Udo estaria decidido a não renunciar, Buligon se reunirá com o presidente argentino, Amin comparece em evento organizado por Merisio entre outros destaques

Dohler deve permanecer na Prefeitura.
Foto: Marcelo Lula

Entre terça e quarta-feira desta próxima semana, o prefeito de Joinville Udo Dohler (MDB), anunciará oficialmente se renuncia para ficar à disposição de seu partido para a eleição estadual, ou se permanecerá no comando do maior município do estado. Conversei com algumas fontes emedebistas próximas a Dohler e, a informação é de que hoje a decisão é de não renunciar ao mandato e ficar de fora do pleito estadual.

Em conversa com lideranças ligadas ao seu partido, incluindo a bancada emedebista na Assembleia Legislativa, Udo já havia pedido garantias de viabilidade e deixou claro que não daria um salto no escuro, rechaçando qualquer possibilidade de aventura. Porém, o deputado federal Mauro Mariani que há tempos vem trabalhando para construir a sua pré-candidatura, não aceita a hipótese de desistir, portanto, somente deixará o projeto majoritário se não passar na convenção. Outro interessado é o governador em exercício Eduardo Pinho Moreira, que, conforme comentei ontem neste espaço, está animado com a possibilidade de disputar o pleito o que já não é segredo para líderes próximos a ele.

Portanto, Dohler não se sentiu seguro em deixar o seu segundo mandato pela metade. Ainda de acordo com lideranças emedebistas do Norte do estado, ele estaria decidido a abrir caminho para nomes que poderão disputar a convenção sem nada a perder. Dessa forma, Dohler entende que declinando estará tirando uma pressão sobre o partido e até de suas costas, e rechaça qualquer possibilidade de ser candidato para outro cargo, o que teria confidenciado que consideraria um prêmio de consolação, o que ele se nega a receber.

Com esse cenário, somente um fato novo poderá demovê-lo da decisão de ficar de fora, tanto, que já estaria tomando a frente novamente de projetos que tem para Joinville.

Jantar

Organizado em sua residência por Esther König, esposa do empresário e vereador de Joinville Ninfo König (PSB), um jantar servido a francesa reuniu o pré-candidato a governador Gelson Merisio (PSD), o ex-secretário de Estado da Fazenda Antonio Gavazzoni, e o PIB do Norte do estado. O objetivo de Ninfo que é cotado para ser vice numa eventual chapa com Merisio, era de apresentar ao pessedista algumas necessidades de Joinville e municípios próximos. Merisio ouviu atentamente ao relato dos empresários presentes, que reclamaram do fato de Joinville custear a saúde de toda a região, atendendo a pacientes de vários municípios em seu hospital, assumindo a um papel do Estado. Além disso, discutiram sobre como capacitar e criar espaço no mercado de trabalho, sobretudo nas empresas 4.0, totalmente automatizadas representando hoje, 1,6% no mercado brasileiro, mas com a perspectiva de chegar em dez anos, a 21,8% do cenário industrial, para os estudantes. Além disso, segurança pública e infraestrutura também estiveram no cardápio.

Ninfo acompanhado da esposa Esther, organizou o jantar para Merisio e o PIB do Norte.

Estado mínimo

Empresário de sucesso nos ramos hoteleiro e financeiro, o vereador de Joinville Ninfo König (PSB), é um entusiasta da participação do setor empresarial na política. A proposta de König é tão forte, que ele pretende percorrer o estado chamando a classe empresarial para ser mais ativa no cenário político. Além disso, reforçará a bandeira do Estado Mínimo, para que tenhamos um país cada vez mais eficiente e menos custoso para a sociedade. “Se a política está do jeito que está, é porque falta uma maior participação dos empresários”, me disse König.

Eleição

Durante o jantar na casa de Ninfo König (PSB), o pré-candidato ao Governo do Estado Gelson Merisio (PSD), explicou o que pensa para o desenvolvimento de Santa Catarina. Para ele, o Estado precisa se reinventar. Os presentes se mostraram convencidos frente aos argumentos apresentados por Merisio, tanto, que mostraram interesse em apoiá-lo, mas, tem a seguinte situação: Em uma conversa muito franca, a classe empresarial do Norte afirmou que se o prefeito de Joinville, Udo Dohler (MDB) não for candidato, que se potencializará muito mais a possibilidade de apoio a Merisio, porém, caso Udo esteja no páreo, poderá falar mais alto a questão regional. Já a leitura com Mauro Mariani (MDB) no cenário contra Gelson Merisio (PSD) é de que Joinville se dividirá, enquanto que se for contra Eduardo Pinho Moreira (MDB), que por ser do Sul do estado, também não teria vantagem sobre o pessedista na região.

Apoio a Merisio

O prefeito de Chapecó Luciano Buligon (PSB), sem polemizar partiu em defesa do pré-candidato a governador Gelson Merisio (PSD), na polêmica com o ex-conselheiro do Tribunal de Contas, Júlio Garcia que se filiará ao PSD. Para Buligon, Merisio tem uma folha de serviços prestados ao estado que o credenciam a disputar o Governo. “Ele está mais do que credenciado. O seu pragmatismo e a vontade de ser candidato, além das articulações que sabe fazer o colocam como um nome pronto para ir às ruas e fazer a diferença”, afirmou Buligon, evitando fazer críticas a Garcia.

Buligon destacou o seu apoio a Merisio.

Amin na Sabatina

Outro fato que chamou a atenção no dia de ontem, foi a presença em Joinville do pré-candidato a governador Esperidião Amin (Progressistas), que foi acompanhado pelo presidente de seu partido, o deputado Silvio Dreveck na Sabatina Regional que tem sido realizada pela equipe do pré-candidato Gelson Merisio (PSD). Foi a que mais atraiu público até o momento, quando Merisio respondeu as demandas da região Norte. Tem quem diga que a presença de Amin e Dreveck, foi um ato de apoio a Merisio após a polêmica dentro do PSD com Júlio Garcia.

Amin e Dreveck acompanharam a Sabatina com Merisio.

Aldo recebe Brincas

Os novos desafios para as eleições gerais nesse ano, serão os principais temas a serem abordados durante a sexta edição do Congresso de Direito Eleitoral da OAB/SC, com previsão para ocorrer em junho em Florianópolis. O presidente da Assembleia Legislativa Aldo Schneider (MDB), recebeu o presidente da Ordem, Paulo Brincas, e uma comitiva de advogados para tratar do assunto. “Vamos ajustar tudo para que esta parceria seja mantida, pois é de extrema importância para a sociedade”, afirmou Schneider.

Schneider recebe o abraço de Brincas.
Foto: Guto Kuerten

Primeiro mês

Ao chegar ao primeiro mês de mandato como governador do Estado, Eduardo Pinho Moreira (MDB) destacou que, mesmo desejando ter mais horas no dia para abraçar todos os compromissos que aparecem na agenda, o sentimento é de motivação. “Sinto-me energizado, porque sei que a sociedade catarinense está sendo beneficiada com as decisões que estamos tomando e que têm reflexo imediato”. Assim que assumiu o governo, Moreira estabeleceu como prioridades as áreas da Saúde e Segurança Pública, bem como a responsabilidade com os gastos públicos.

Buligon em Brasília

O prefeito de Chapecó Luciano Buligon (PSB), acompanhado do diretor de Modernização Pública Diego Ferraz, viaja a Brasília nesta segunda-feira (19) para discutir a questão do aeroporto Serafin Enoss Bertaso. Ao final da tarde, ele tentará visitar o deputado federal João Rodrigues (PSD), no Centro de Detenção Provisória que fica no complexo da Papuda. Já foi feito o pedido para que seja liberada a visita, quando Buligon pretende conversas a sós com Rodrigues.

Reunião com Macri

O prefeito de Chapecó Luciano Buligon (PSD), retorna de Brasília no início da madrugada de terça-feira (20). Ele tem compromissos na cidade, mas no dia seguinte logo cedo embarcará para Mendoza na Argentina, para participar como presidente do Bloco Regional de Intendentes, Prefeitos, Alcaldes e Empresários do Mercosul (Bripaem), de uma audiência com o presidente argentino Maurício Macri (Pro), e com o presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o colombiano Luis Alberto Moreno. A pedido de Macri, o bloco tomará a frente da questão transfronteiriça.

Macri quer o Bripaem a frente do projeto.

Recursos

O BID está interessado em liberar recursos para pelo menos três países, para ajudar na viabilização do bloco. O prefeito de Chapecó Luciano Buligon (PSB) como presidente do Bripaem, mostrará que é fundamental a liberação de recursos para investimentos na infraestrutura da região. Ele defenderá a duplicação de rodovias, e sobretudo a ligação com o porto de Antofagasta que fica ao Norte do Chile, favorecendo as exportações inclusive de produtos que saem do Oeste catarinense. Um detalhe é que Buligon não pegará diária para a viagem, tendo o município de Chapecó custeado apenas as passagens aéreas.

PEC da Saúde

Contrariando questionamento feito pelo Governo do Estado à Justiça, a Advocacia Geral da União emitiu parecer atestando a absoluta legalidade da emenda à Constituição catarinense que definiu novos parâmetros para repasses mínimos à saúde em Santa Catarina. Neste ano ficou em 14% como o mínimo, e no ano que vem passará para 15% o gasto mínimo.

Dias no estado

Durante o roteiro em Santa Catarina do pré-candidato à presidência da República, senador Álvaro Dias (Podemos), o deputado estadual Natalino Lazare (Podemos) apresentou algumas pautas importantes do estado, que possam fazer parte do Programa de Governo do PODEMOS na eleição. Segundo Lazare, entre os assuntos estão a questão tributária do agronegócio, estoque de milho, a implantação do programa de Biogás, Fruticultura, em especial no Meio-Oeste, e o potencial do setor de tecnologia na Grande Florianópolis.

Dias e Natalino

Apoio a Barroso

Em nota assinada pela juíza Andrea Cristina Haus Bunn, presidente da Associação dos Magistrados do Trabalho da 12ª Região (Amatra 12), e pelo diretor de assuntos jurídicos José Munhoz, a entidade se manifestou em apoio ao ministro do Supremo Tribunal Federal Luis Roberto Barroso, e contra ao que a associação definiu como tentativa de intimidação por parte do ministro de Articulação Política do Governo Carlos Marun. Barroso é o responsável pela condução da apuração do inquérito que investiga o presidente Michel Temer (MDB) relacionado a questão dos portos, e o indulto natalino. A nota diz ainda que em eventual descontentamento de qualquer cidadão com as decisões judiciais, deve ser objeto dos recursos previstos no ordenamento legal. “Inadmissível que autoridade governamental ameace retaliar juízes por conta de suas decisões judiciais”, condenou a entidade.

Leia a nota:  a61c6745129ec94dac0699835706db7f

Ato

Em um ato no bairro Passo dos Fortes em Chapecó, o vereador Derli Maier (MDB), lançou o seu projeto de “Gabinete Móvel”. Maier passará por todos os bairros e comunidades do interior, segundo a sua assessoria. Ontem um bom número de pessoas acompanhou o lançamento, que mais serviu como espaço para que o deputado estadual Moacir Sopelsa (MDB), e o deputado federal Valdir Colatto (MDB), aparecessem para falar de suas pré-candidaturas. Ambos tem o apoio de Maier.

“Me ouça de segunda a sexta as 13h15 na Super Condá AM 610”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest