Udo deve disputar a prévia do MDB, Lula no estado, PSD caminha para disputa inevitável entre outros destaques

O PSD caminha para uma disputa inevitável em convenção, entre Gelson Merisio e o João Rodrigues, pela candidatura ao Governo do Estado. Enquanto que Merisio segue cumprindo uma agenda intensa, que inclui conversas em todas as regiões. Rodrigues deixou um pouco os holofotes até o julgamento no início do mês, porém, sem parar a sua agenda política promovendo encontros com prefeitos.

No meio dessa conversa estão outros dois nomes, que também terão um importante papel nessas definições: O governador Raimundo Colombo, e o pré-candidato a deputado estadual Júlio Garcia, que colocará o seu bloco na rua após o carnaval. Nesse final de semana, Garcia me disse que assina ficha em março no PSD, prometendo ajudar a manter a disputa a qual considerou civilizada, que há entre Merisio e Rodrigues.

Ele considera legitima a postulação de ambos, mas, entende que Colombo terá um papel fundamental nos encaminhamentos dos destinos do partido. Quando o questionei sobre a preferência do governador pela manutenção da aliança com o MDB, Garcia me aconselhou a não ir cegamente nessa tese, afirmando que hoje, Colombo está indeciso. Mas, então, como traduzir o gesto de antecipar o governo para Eduardo Pinho Moreira (MDB)?

Na visão do ex-conselheiro do Tribunal de Contas, foi um gesto de amizade e reconhecimento, pela parceria dos últimos anos que teve com o MDB. Já quanto a possíveis turbulências entre os pessedistas com uma disputa entre Merisio e Rodrigues, Júlio Garcia afirmou que bem conduzida não deixará sequelas. “O nível de disputa e da postulação é legitima e civilizada. Não se preocupem”, afirmou.

Udo vai…

De acordo com uma fonte do Norte do estado, o prefeito de Joinville Udo Döhler, deverá se inscrever para a prévia que definirá o pré-candidato ao Governo do Estado. O deputado federal Mauro Mariani já está inscrito e, o prazo vence nesta sexta-feira (02). “O Udo ainda está avaliando, mas a tendência é que ele se inscreva”, afirmou a fonte.

Udo e Mariani devem se enfrentar.

Amin entregará

Na terça-feira da semana passada, o deputado federal Esperidião Amin almoçou no restaurante Lindacap em Florianópolis, com o presidente da Assembleia Legislativa, Silvio Dreveck. O cardápio principal foi a presidência estadual do Progressistas. Entre os cenários da eleição e, a necessidade do partido garantir uma posição de destaque no pleito, sem correr o risco de repetir o acontecido na eleição passada, quando Raimundo Colombo (PSD) os convidou para compor, mas não pôde sustentar o chamado devido a negativa do MDB. Ficou acertado que no dia 1º de fevereiro, Amin se licenciará da presidência do partido, e Dreveck assumirá e convocará o diretório para uma nova eleição. Pelo acordo, ele será o presidente e Amin o primeiro vice. O interessante é que a testemunha da conversa foi o deputado Mauro Mariani, pré-candidato a governador pelo MDB, que almoçava na mesa bem ao lado.

O vôo

Apesar do título, a nota não é sobre o filme estrelado pelo ator americano Denzel Washington, que é um piloto com problemas com drogas e álcool, e que acaba provocando um acidente aéreo. Escrevo sobre o vôo de 42 minutos entre Florianópolis e Chapecó da quarta-feira da semana passada, e que chamou a atenção de todo o estado, pois, os passageiros eram Silvio Dreveck (Progressistas), Esperidião Amin (Progressistas), senador Paulo Bauer (PSDB) e o deputado estadual, Gelson Merisio (PSD), os três últimos, pré-candidatos ao Governo do Estado. Pelo que consegui apurar, entre as nuvens a conversa mais foi sobre a reforma da Previdência e alguns projetos que passaram na Assembleia Legislativa, a exemplo do que permite a concessão de rodovias estaduais. Um número levantado e que assustou a todos, foi o do débito do Estado em relação as letras do Tesouro. Já estaria na casa dos R$ 7 bilhões. Quanto a eleição, o interessante foi o papo já em solo oestino.

A conversa

Os progressistas Silvio Dreveck e Esperidião Amin, o tucano Paulo Bauer e o pessedista Gelson Merisio, iniciaram uma conversa a qual segundo uma fonte, será de longo prazo. A ideia é criar uma aliança entre PSD, Progressistas, PSDB, PSB e demais aliados. Bauer, o cortejado, disse que tem interesse em continuar conversando, mas, lembrou que precisa levar o assunto ao presidente estadual dos tucanos, deputado Marcos Vieira e demais lideranças. Além disso, o senador foi sincero ao admitir que já teve conversas com o MDB, mas, deixou aberta a porta para novos contatos. O que chamou a atenção, é que segundo a fonte, ninguém falou da cabeça de chapa, ou seja, a princípio, o principal objetivo é a união, com a posterior decisão de como ficaria a possível aliança.

Deschamps fica?

Uma fonte pessedista me disse que mesmo filiado ao seu partido, o secretário de Estado da Educação, Eduardo Deschamps, deverá ficar no governo de Eduardo Pinho Moreira (MDB), quando o PSD desembarcar. A leitura é que Deschamps é mais técnico do que político e, o próprio Pinho Moreira já admitiu a este colunista que tem interesse na permanência.

Agnolin

Uma alta fonte emedebista me disse que o nome de Gilberto Agnolin, é uma certeza no governo de Eduardo Moreira (MDB). Se Deschamps ficar na Educação, Agnolin é considerado o nome mais provável no posto de adjunto do secretário. Mas não está descartada a possibilidade de ele ser o titular da Educação, caso Deschamps decida acompanhar o desembarque.

Perda

O MDB do Oeste perdeu uma de suas importantes lideranças no sábado (27). O ex-prefeito de Cordilheira Alta Alceu Mazzioni (MDB), sofreu um acidente e faleceu. Ele presidiu a Amosc, e ocupou o cargo de gerente regional da Educação na Agência de Desenvolvimento Regional de Chapecó. O passamento causou grande comoção no meio político, incluindo em lideranças de outros partidos. Mazzioni foi sepultado ontem na comunidade de Fernando Machado.

A longo prazo

O pré-candidato à reeleição a deputado estadual, Valdir Cobalchini (MDB), esteve aqui no Oeste no final de semana. Passou por Xaxim e Cordilheira Alta, e no evento realizado pelo deputado federal, Celso Maldaner (MDB) em Maravilha. Cobalchini já traçou uma meta: Garantindo a reeleição, trabalhará pela presidência da Assembleia Legislativa e por uma vaga na majoritária de 2022.

Lula em SC

Mesmo antes do ex-presidente Lula ter a sua condenação mantida, o PT catarinense já negociava com a sua assessoria uma data para ele viesse ao estado. Em reunião realizada pelo partido no sábado (27), na Assembleia Legislativa em Florianópolis. Foi anunciado pelo presidente estadual, deputado Décio Lima, a agenda que já está definida. No dia 1º de março Lula vai a Florianópolis de manhã, e na sequencia virá a Chapecó para eventos com lideranças da agricultura familiar e na Universidade Federal Fronteira Sul. Lula deve dormir em Chapecó, já que no dia seguinte irá a São Miguel do Oeste para um encontro com a Via Campesina.

Tebaldi

O deputado federal Marco Tebaldi (PSDB), que se recupera de um problema de saúde, realizou um evento de aniversário em sua casa no município de Itapema. Durante os discursos, Tebaldi se emocionou ao falar do tratamento e do enfrentamento de um câncer, agradecendo a todos pelo apoio, sobretudo a sua esposa Carla. Também durante os discursos, houve a reafirmação de que o senador Paulo Bauer é o pré-candidato a governador, e Geraldo Alckmin terá o apoio catarinense à Presidência da República. Também houve o apoio a Tebaldi para que seja pré-candidato à reeleição.

SAMSUNG CAMERA PICTURES

Reunião em Chapecó

O presidente do Badesc, José Caramori, esteve em Chapecó, reunido com empresários e dirigentes de entidades da região onde destacou as operações da Agência de Fomento na região Oeste. Caramori salientou a intenção de criar um novo programa voltado para produtores rurais a fim de estimular a atuação em produtos segmentados, e destacou as linhas de financiamento existentes, como para emissoras de rádios e empresas de energia renovável. Atualmente, o Badesc trabalha com 55% de aplicações no setor privado e destina 45% ao poder público. Estiveram presentes os presidentes da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (Acic), Cidnei Barozzi, da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Clóvis Spohr, e do Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Sicom), Marcos Barbieri. O encontro foi coordenado pelo presidente do Centro Empresarial de Chapecó (CEC), Nico Tozzo.

Destaque

“O deputado estadual Aldo Schneider (MDB), assumirá a presidência da Assembleia Legislativa no próximo dia 06 de fevereiro. No mesmo ato, Silvio Dreveck (Progressistas) que renunciará, será eleito como o primeiro vice-presidente.”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest