Turismo de SC em alta, de novo

Foi por pouco que o governador Eduardo Moreira não extinguiu a Secretária de Estado de Turismo. Com a tesoura na mão saiu anunciando cortes e deparou-se com valores que chamaram atenção no turismo, o que provocou sua decisão. Foi demovido da ideia após longa conversa com o deputado federal Leonel Pavan (PSDB), quando este deixou o comando da pasta. Foi ele quem apresentou números que impressionaram positivamente o novo governador. Extinguisse a pasta Moreira estaria fazendo caminho inverso feito por Luiz Henrique da Silveira. Moreira foi salvo por Pavan. O turismo catarinense é tão forte que hoje assume como Ministro do Turismo ninguém menos que Vinicius Lummertz.

Lummertz foi indicado ao cargo de Ministro do Turismo pelos principais líderes do PMDB catarinense e pelo setor turístico catarinense. Ele era presidente da Embratur. A posse ocorre às 17h em Brasília e será prestigiada pelo governador catarinense Eduardo Moreira.

Há de se prestar atenção nesta indicação, pois interpreta-se em Brasília de que é o senador Dário Berger quem está bancando esta indicação, pois quando foi prefeito tinha Lummertz com ele na prefeitura.

Personalidade
O ex-governador do RS e ex-senador Pedro Simon (PMDB), recebeu visita do prefeito de Orleans, Jorge Koch, semana passada. Foi convidado – e aceitou – para palestrar sobre ética na política, em Orleans, em agosto. Koch não se cansa de falar sobre a aula de política que teve durante o encontro.

Alerta de Simon
Pedro Simon considera que a prisão de Lula é a garantia de que a Operação Lava Jato continua. Houvesse um habeas corpus a ação policial estaria sepultada. Sobre a eleição o político gaúcho alerta para que a população não cometa o erro de quando logo após a luta por diretas e após o regime militar escolheu Collor.

ISSO É COISA DE BASTIDORES…..

Eduardo teria três no PSDB
Nos bastidores do PMDB os cálculos feitos à boca pequena são de que o governador Eduardo Moreira tem pelo menos três pesos pesados do PSDB defendendo a aliança dos dois partidos. A tese sugere que Napoleão Bernardes, por ser o vice da preferência de Moreira, seja o primeiro com este interesse. Os outros dois seriam os deputados Marcos Vieira e Leonel Pavan. Estes ensaios são comuns nestes tempos de pré-campanha. Nenhuma das partes irá confirmar suas preferências agora, mas existem raciocínios lógicos o suficiente para não descartar este raciocínio. As mesmas previsões apostam que as circunstâncias são favoráveis a acreditar que na lista dos tucanos inclinados à aliança com o PMDB está também o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.

EM CRICIÚMA – O vereador Daniel Freitas, que saiu do PP e foi para o PSL (de Jair Bolsonaro)vai concorrer à deputado federal. Ele tentou levar consigo o ex-prefeito de Forquilhinha, Lei Alexandre, que preferiu ficar. Se saísse perderia o cargo que tem no gabinete do deputado federal Jorge Boeira. No PSL, Freitas vai concorrer à Câmara dos Deputados.

Outro aspecto relevante no PP de Criciúma é o fato de que hoje o único vereador do partido, Miri Dagostin, está mais ligado ao prefeito de Tubarão, Joarez Ponticelli, do que com os próprios progressistas de Criciúma, onde ele é vice-presidente.

ALÔ SALVARO – Brincadeira de bastidores é que se o PP de Criciúma começar a encolher, em virtude das últimas perdas, terão que, de novo, chamar o prefeito Clésio Salvaro. Foi ele quem reascendeu o PP em Criciúma, quando convidou Márcio Búrigo para ser o seu vice na eleição de 2008. Hoje Clésio e Márcio estão em polos muito distantes.

PETISTA – Para quem duvida da disposição dos petistas que prometiam luta de sangue para evitar a prisão do ex-presidente Lula, em São Bernardo do Campo, no fim de semana, cabe um relato de um petista. Ele contou com detalhes que em 2004, quando Décio Góes foi cassado, teve quem saiu de casa para montar acampamento na prefeitura que ao sair de casa despediu-se da família, pois não sabia se iria voltar.

 

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest