Sopros do Sul…

…mas quem quer ouvir(?)
O desembargador aposentado Lédio Rosa de Andrade, que nos tempos da magistratura atuou em Criciúma, e quando estava em Laguna fundou o PDT inspirado por sua admiração brizolista, além dos vestígios de esquerdista dos tempos de estudante, vive desde a sua aposentadoria, há pouco mais de três meses, nova vida. Ele entregou-se de corpo e alma à “companheirada”. Não só filiou-se ao PT como se lançou pré-candidato à chapa majoritária, e isso significa que pode ser candidato a governador, vice-governador ou senador. Nesta condição, nos últimos dias, percorreu o sul. Seu discurso é bem diferente dos “companheiros”. Ele não repete o mantra do “golpe”, nem sentencia a liberdade de Lula, embora considere sua prisão ilegal. Fala diferente de todos os outros petistas. Vale a pena ouvi-lo. Ocorre que ninguém mais – se não for petista – quer ouvir um petista falar. Ele é o que o PT de Santa Catarina necessita.

Entrevista
Na entrevista que fiz com Lédio Rosa de Andrade ouvi coerência e inteligência sem demência decorrente de fanatismo. Mesmo assim ouvi reclamações contundentes à condução da Operação Lava Jato, que na opinião do ex-magistrado virou palco a quem ele define como brilhante e inexperiente juiz de segundo grau, de onde ele lembra que a instituição não permite prisão de qualquer réu. Acha que Moro abusou por estar encantado com o brilho dos holofotes.

Judiciário
Uma das analise feitas por Rosa de Andrade na sua fala sobre o cenário atual volta atenções ao Judiciário, poder do qual ele fez parte até o ano passado. Considera que há sim judicialização da política e afronta à constituição, situação que só se agrava porque o parlamento hoje é acovardado e um governo que se mantém através de compra de apoio desencadeando no Judiciário que tem uma parte mais preocupada com a busca da promoção pessoal, conjunto que deixa um cenário mais grave que o de um regime militar.

Alinhados
Aliados do deputado federal Mauro Mariani reforçam o discurso de setores do MDB de que se necessário haverá disputa interna na convenção do partido, para a indicação do candidato a governador. Isso é diferente do que prevê o governador Eduardo Moreira. As declarações saíram nesta semana, quando mais uma vez ambos apareceram muito próximos.

Lógica
É consenso que para Mauro Mariani não há prejuízo uma eleição de risco, enquanto para Eduardo Moreira isso é circunstância descartada. Não se trata de preocupação individual, mas de consenso partidário. Mariani ainda postula outros cargos, enquanto Moreira esteve em todos e para ele é questão de honra pessoal e do partido sair por cima.

Falta Criciúma
O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) estará em Balneário Camboriú neste fim de semana. Participa domingo à noite do evento pentecostal denominado Gideões Missionários da Última Hora. Nos últimos dois anos ele já esteve em Blumenau, Chapecó, Jaraguá do Sul, Joinville e Florianópolis.

Ano de eleição
O PSD é hoje o partido que tem ritmo diferenciado de filiações. É consequência dos movimentos provocados pelo pré-candidato a deputado estadual Júlio Garcia. Nesta sexta-feira foram formalizadas as filiações de um novo grupo, entre eles o jornalista Gustavo Colle, que hoje está no Procon, advogado Júlio Antonelli (filho do ex-prefeito Anderlei Antonelli), o ex-progressista Richard Ghinzani e Mauro Sônego.

Criciúma do entretenimento
A ex-capital nacional do carvão, da cerâmica, do plástico e do vestuário tem potencial para se transformar na capital do entretenimento, lazer e eventos. Inclua-se o turismo de negócios. Para isso é necessário que os gestores e investidores ligados a estes setores tenham interesse para que isso aconteça. Maior cidade entre as duas capitais do sul do país, com infraestrutura que atende as exigências mínimas a estes eventos, Criciúma tem agenda intensa e com sucesso. Hoje são todos investimentos individuais. Não há qualquer política pública volta à isso. E não dá para dizer que o setor público não está atrapalhando.

ATENÇÃO É flagrante a oportunidade da região ganhar muito com o setor que mais cresceu nas duas últimas décadas, aquela que levou as pessoas a saírem de casa para acessar atrações antes restritas à uma casta da sociedade.

SEM FOLGA Interrompendo uma tradição de mais de duas décadas o governador Eduardo Moreira decidiu não publicar nenhum decreto de ponto facultativo na segunda-feira. O expediente nas repartições públicas do Estado será normal.

TESOURA Nos bastidores Eduardo Moreira está apelidado de “Edward Mãos de Tesoura”, referência ao filme com este título. Neste caso tesoura se refere aos cortes que o governador vem promovendo

RELAÇOES Içara vem dando boa demonstração de interação dos poderes e instituições. O setor de indústria e comércio ganhou respeito à ponto de ser procurado pelos poderes para ações de prestação de contas. Vale prestar atenção nestas relações.

FRASE DO DIA
“Dizem que o PT é um partido pesado hoje. Mas e os outros não são? Me diga um só partido que já eteve no governo e que não é pesado. Não precisa acreditar em mim, mas pesquisem lá no google para saber quais são os partidos mais complicados com a corrupção. Isso tem que ser desmistificado. O PT não pode ser destruído porque alguns dos seus estão envolvidos em crimes, assim como não podemos destruir a igreja católica porque alguns padres são acusados de pedofilia.”
Lédio Rosa de Andrade, pré-candidato a governador pelo PT em Santa Catarina.

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest