Quem paga é a célula menor

O saldo desta greve deixa uma contabilidade assustadora para o cidadão. Por mais justas que sejam as razões dos protestos, as consequências têm medidas que atingem com violência o bolso do contribuinte. O preço desta greve virá como uma avalanche soterrando as perspectivas de melhoria da economia. A paralisação superou a fase do protesto. Estamos na fase das consequências. Os prefeitos começam a decretar situação de emergência. Da forma como o governo federal vai atender a redução no preço do óleo diesel, irá impactar diretamente as prefeituras, que perderão duas vezes. Primeiro com a diminuição do ICMS, depois porque a compensação será com acréscimos na folha de pagamento. Quer dizer, a prefeitura perde parcela do retorno do ICMS e perde porque essa “bondade” o governo recupera onerando a folha de pagamento.

Um cálculo simples com os números de um dos municípios da região carbonífera (Urussanga), feito para fins de base, revela que a prefeitura perderá todos os meses cerca de R$ 70 mil. A prefeitura perde duas vezes: perde parte de imposto arrecado e vai pagar mais tributos sobre a folha.

A Federação Catarinenses dos Municípios emitiu insistente alerta ontem no final da tarde em que chama atenção para rombo nos caixas das prefeituras. Uma reunião de emergência foi realizada pela equipe técnica na capital

Piora do quadro
Um dia após o Tribunal de Justiça de Santa Catarina anunciar a suspensão dos prazos e de todas as atividades judiciárias do Estado durante toda esta semana, o Tribunal Regional Eleitoral faz o mesmo, ou eja, fecha os cartórios eleitorais. O que pode ser visto como oportunismo para um recesso fora de época, pode ser indicativo de que estas instituições aguardam quadro ainda mais grave. Afinal, os autores desta decisão devem ter informações para adotar tal medida.

Quem se habilita ???
O cenário político brasileiro abre um veio enorme para o surgimento de um personagem com capacidade para impactar as eleições a ponto de mudar o jogo ainda nestas eleições. O problema é: “quem?”. A greve dos caminhoneiros oferece página limpa para se escrever sobre ela o discurso capaz de vencer a eleição independente da força partidária. Na briga dos todos iguais um discurso sugerindo a reforma que o povo quer ouvir não necessita mais tempo do que os escassos quatro meses até a eleição oferecem. Essa greve revela ainda que é possível atingir a massa sem depender dos poderosos veículos de comunicação, não só a Globo. O brizolista deve estar se lamentando neste momento. Eles diriam: “Ah se Brizola fosse vivo”.

EMERGÊNCIA Alguns prefeitos se anteciparam e decretaram, ainda ontem, ponto facultativo na sexta-feira. A medida pode se mostrar precipitada, se as coisas voltarem ao normal amanha. Isso porque neste caso a sexta-feira deve ser um dia de reabastecimento.

AMREC O presidente da Associação dos Municípios da Região Carbonífera, prefeito de Siderópolis, Hélio Cesa Alemão se mostra prudente ao marcar apenas para o final da tarde de hoje a reunião dos prefeitos para tomar algumas decisões, inclusive sobre ponto facultativo na sexta-feira.

TEM GASOLINA A Câmara de Vereadores de Criciúma aprovou ontem à noite lei que autoriza a prefeitura de Criciúma a emprestar gasolina para as administrações da região. Isso deve ocorrer apenas para atender sérvios de emergência.

REFORÇO O estoque de gasolina da prefeitura de Criciúma foi reforçado durante a madrugada de hoje em 20 mil litros. O combustível foi trazido com esquema de segurança. A prefeitura tem cinco tanques, sendo um em cada Intendência, um na garagem de máquinas e um na usina de asfalto, todos com forte aparato de segurança.

ADIADO…

…DE NOVO A coordenação de campanha eleitoral do deputado estadual Gelson Merísio voltou a adiar o evento de lançamento da pré-candidatura a governador, inicialmente previsto para a semana passada (dia 27), depois adiado para o próximo sábado dia 2. Com a manutenção da greve o ato foi transferido para o dia 9 de junho.

PERCEPÇÃO Ontem foi o oitavo dia da greve dos caminhoneiros e o primeiro dia mais forte das consequências da greve para o cidadão. Embora não haja parâmetro nenhum para se apostar no que vai acontecer já é possível arriscar que a partir de hoje os efeitos que atingem consumidor comecem a mudar o apoio à manutenção.

FRASE DO DIA
“Essa já não é mais uma greve dos caminhoneiros, ela agora é uma greve de quem quer derrubar o governo ”.
José da Fonseca Lopes, presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros.

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest