PT quer Ideli na eleição ao Senado, Pinho Moreira envia carta a Temer, Buligon faz nova visita a João Rodrigues entre outros destaques

Pinho Moreira cobra atenção de Temer a SC.

A carta encaminhada pelo governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) ao presidente da República, Michel Temer (MDB), expõe a situação preocupante por que passa Santa Catarina. Pinho Moreira começou pelo anúncio de cortes no orçamento da União, que deverá tirar R$ 146,2 milhões dos cofres do Estado. “O corte afeta diretamente as obras da malha rodoviária federal em Santa Catarina, já em situação calamitosa, colocando em risco a vida da população e diminuindo o escoamento da produção, prejudicando a economia catarinense e do país”, afirma no documento.

Em outro ponto da carta, Pinho Moreira destaca as sérias dificuldades financeiras, que são um reflexo de dívidas de anos anteriores, do grave problema previdenciário, além da recessão que castigou o país. Como não poderia esquecer, o governador destacou ainda os impactos da paralisação dos caminhoneiros, que castigaram ainda mais o Estado, provocando uma abrupta queda na arrecadação.

Agora, o ponto nevrálgico que atinge há anos o desenvolvimento estadual e, que Pinho Moreira cobra de Temer, é o fato de produzirmos muito, porém, arrecadarmos muito pouco. Ele lembra que Santa Catarina é o 7º maior arrecadador de tributos federais, porém, fica entre os quatro que menos tem retorno do que produz. Ao final o governador destaca que Santa Catarina faz a sua parte, garantindo o desenvolvimento econômico, gerando empregos e renda. “Na gestão governamental, trabalhamos com o rigoroso controle dos gastos públicos e redução efetiva da máquina pública. Esperamos que o Governo Federal também mantenha compromisso e responsabilidade com a sociedade catarinense”, finaliza Pinho Moreira.

Tudo isso nos leva a uma discussão que é antiga, mas necessária para todos nós. O Pacto Federativo é fundamental para a sobrevivência de estados e municípios. De todos os Estados da União, através do atual sistema, 11 são pagadores, o que inclui Santa Catarina e demais estados do Centro-Oeste, Sudeste e Sul, que pagam muito mais do que recebem, enquanto que 16 são “recebedores”, em suma, ganham muito mais dinheiro do que produzem. Sem contar o Distrito Federal que acumula as competências de Estado e município, nada produz, não é industrializado, mas lucra por sediar estatais e recebe o Imposto de Renda retido na fonte pela Receita Federal, o que segundo analistas, pode ser uma situação considerada como uma verdadeira burla fiscal, ou a palavra mais adequada seria “fraude”?

Esse também é um bom tema para o debate durante a eleição. Os candidatos a parlamentares devem ser cobrados, precisam se comprometer com o eleitorado a discutir e aprovar um novo “pacto federativo”, pois, caso contrário, não estará interessado em defender os interesses da população.

Hoje é uma necessidade dos deputados e senadores distribuírem emendas, pois, é um dinheiro que tem ajudado os estados e municípios, mas, esse não é o papel do parlamentar. O negócio deles é legislar, fiscalizar e votar com a urgência necessária, os projetos de interesse da população. Para isso, devem abrir mão das emendas, dando a César o que é de César, ou seja, aos estados e municípios o equivalente ao que produzem.

Dresch critica

Dresch critica.

Ontem durante a sessão da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Dirceu Dresch (PT), acusou o governador Eduardo Pinho Moreira (MDB), de estar atrelado ao que chamou de “política de ataque a educação”, criada, segundo Dresch, pelo presidente Michel Temer (MDB). O petista protestou contra o cancelamento feito pela Secretaria de Estado da Educação, de novas matrículas nos Centros de Educação Profissional (Cedups). “As consequências serão demissões de trabalhadores ACTs e, redução de carga horária. Só em Joinville, 575 novas vagas deixaram de serem oferecidas, um prejuízo educacional aos jovens e adultos que querem se qualificar e tentar um espaço no mercado de trabalho”, afirmou. Dresch também disse que o governo Pinho Moreira pretende investir menos de 23% das receitas em educação, o que levará o Estado a não cumprir os 25% constitucionais.

Royalties

Ontem foi o segundo dia de análise da ação de Santa Catarina pelo Supremo Tribunal Federal, para recuperar o seu direito aos royalties do petróleo de uma grande bacia a 175 quilômetros da costa catarinense, que por um erro do IBGE, passou a ser considerada pertencente aos territórios do Paraná e de São Paulo. O relator Luis Roberto Barroso, votou parcialmente favorável ao pleito catarinense, porém, o ministro Marco Aurélio Mello pediu vistas. Com essa interrupção por tempo indeterminado, o Estado terá que aguardar o retorno à pauta, para conhecer a decisão judicial que poderá devolver os direitos perdidos há anos por SC.

Visita

Pela segunda vez o prefeito de Chapecó Luciano Buligon (PSB), visitou o deputado federal João Rodrigues (PSD), em Brasília. Acompanhado do vereador João Marques Rosa (PSB), Buligon esteve na capital federal para participar de algumas reuniões de interesse do município. Durante a conversa com Rodrigues, o prefeito e Rosa falaram sobre o cenário político eleitoral, e ouviram o relato do parlamentar a respeito das emendas destinadas a Chapecó e região. “O Ministério da Saúde, desde o início deste ano, já depositou nas contas de prefeituras catarinenses mais de R$ 7 milhões para serem aplicados na compra de ambulâncias, gabinetes odontológicos e para custeio de hospitais e fundos municipais de saúde”, relatou João Rodrigues, que segue impedido de sair de Brasília, por estar cumprindo pena em regime semiaberto.

Regional de Tubarão

Lideranças do MDB de Tubarão devem se reunir hoje, para escolher o nome do novo secretário executivo da ADR. Indicado por Júlio Garcia, o ex-secretário da extinta Regional de Braço do Norte, Ricardo Medeiros, filiado ao PSD, será exonerado de Tubarão. Devido ao impasse entre os emedebistas, para apaziguar a situação o governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) estuda a possibilidade da escolha ser feita por ele mesmo.

Estrangeiros

Chamados de “estrangeiros” por alguns integrantes do Governo do Estado e do MDB, os ocupantes de cargos filiados ao PSD, serão exonerados. A pressão é grande já há algum tempo e, tudo o que o governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) não quer, é se indispor com lideranças de seu partido. Para os emedebistas, os pessedistas são oposição, e ponto.

Nome de peso

Ideli Salvatti. Será que volta a disputar?

Confirmada a chapa pura do Partido dos Trabalhadores para a eleição deste ano, dois nomes de peso devem trabalhar para tentar se eleger ao Senado. Um é o já anunciado pré-candidato, o ex- desembargador Lédio Rosa, e outra liderança que está sendo trabalhada nos bastidores para que aceite o desafio, é Ideli Salvatti. Em uma conversa que tivemos há algum tempo, ela me disse que não tem o objetivo de disputar o pleito, mas, como a política é que nem as nuvens, vai saber de que forma estará o cenário amanhã. De certo, é que Ideli não entrará para ser coadjuvante, se disputar o seu nome será um dos principais na disputa.

Outro nome

Maria Capra é cotada para compor com Lima.

A vereadora de São Miguel do Oeste, Maria Tereza Capra (PT), também passou a ser cotada para ser a vice na chapa de Décio Lima (PT), que é pré-candidato a governador. Porém, segundo uma fonte, um dos nomes preferidos por Lima para compor, é o da deputada estadual Luciane Carminatti (PT), porém, a parlamentar é pré-candidata à reeleição à Assembleia Legislativa. Já tem liderança dizendo que Luciane a partir do próximo pleito, terá que tentar vôos mais altos. “Ela não pode sentar e ficar no mandato”, afirmou a fonte.

Crítica a Colombo

Ao questionar o pré-candidato ao Governo do Estado, Mauro Mariani (MDB), sobre a necessidade de corte de gastos e, se essas ações passam pela extinção das regionais. Ele respondeu que há 16 anos atrás, as regionais prestaram um grande serviço à população, sobretudo do Oeste catarinense. “Dos 54 municípios que não tinham acesso pavimentado, 30 eram do Oeste. Elas cumpriram o seu papel, mas agora existe outra forma. Existindo fisicamente as regionais, mas de outra forma, com a cara de 2019, não as de 2002. Criadas pelo Luiz Henrique, e desmontadas pelo governo de Raimundo Colombo (PSD)”, afirmou.

Santiago sai

Santiago sempre foi ligado a Kleinubing.

Recebi uma nota do ex-secretário de Estado da Comunicação, Nelson Santiago, comunicando o seu afastamento da Celesc. Segue: “Bom dia, amigo. Apresentei ontem minha carta de renúncia como Diretor de Gestão Corporativa da Celesc, ao presidente do nosso Conselho de Administração, Derly de Anunciação. A partir de segunda-feira me dedicarei à consolidação da candidatura do deputado Kleinubing ao governo do Estado”, escreveu Santiago. Segue a carta:

Eleição, por Nóbrega

“As eleições de outubro são as mais importantes da história desde 1985”, declarou ontem o economista e ex-ministro da Fazenda, Maílson da Nóbrega, durante a Jornada Inovação e Competitividade, promovida pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) em Florianópolis. Ele disse que é provável a eleição de um candidato de centro, disposto a implementar a agenda de reformas e que neste momento as pesquisas de opinião não são relevantes. Segundo Nóbrega, as redes sociais terão menos peso que nas eleições dos Estados Unidos ou no Brexit e, que o tempo de rádio e TV vai influenciar mais o eleitor brasileiro, por ainda ter maior penetração que a internet no Brasil. “Só 30% dos eleitores já decidiram seu candidato à presidência, mostram as pesquisas espontâneas. Por isso os resultados neste momento ainda não são relevantes”, afirmou.

Desafios

Para o ex-ministro Maílson da Nóbrega, o próximo presidente da República terá o desafio de fazer as reformas da previdência e tributária, criar uma agenda para a produtividade e liderar uma agenda de infraestrutura, com investimentos em rodovias e ferrovias. “Sem a reforma da previdência o País caminha para o colapso fiscal e para uma trajetória de inflação sem controle. A reforma tributária vai eliminar o caos do sistema brasileiro, que é fator de ineficiência”, declarou.

Repúdio a Celesc

O vereador do município de Modelo no Oeste, Dirceu Silveira (PSD), propôs uma moção de repúdio contra as Celesc. O documento aprovado por unanimidade pela Câmara Municipal, pede a normalização do fornecimento de energia elétrica, devido aos constantes cortes e oscilações. Além disso, Silveira reclama que as demandas são atendidas com muita demora.

Emplacou

O deputado estadual Mário Marcondes, “Cristão novo” no MDB, conseguiu emplacar um indicado no Governo do Estado. Glauco Zanella é o novo presidente das Centrais de Abastecimento do Estado de Santa Catarina (Ceasa). Na foto, o momento em que ele é empossado pelo secretário de Estado da Agricultura, Aírton Spies.

Icatu se manifesta

A empresa Icatu Engenharia e Saneamento LTDA, enviou uma nota através de seu diretor, Londry Turra, ainda a respeito do caso Hypermarcas. Segue:

A ICATU ENGENHARIA E SANEAMENTO LTDA, vem aos públicos com os quais se relaciona prestar o seguinte esclarecimento: Diante das matérias veiculadas no Jornal O Estado de São Paulo, Folha de São Paulo, SC em Pauta, UOL e Blogs de importantes jornalistas, trazendo o nome da Ycatu Engenharia e Saneamento como a suposta forjadora de contratos fictícios com empresa do grupo Hypermarcas, para recebimento de valores para repasses à campanha de candidato a governador do estado de Santa Catarina em 2014, seus atuais sócios, Coneville Construções e Serviços Ltda e Londry Sebastião Turra, gostariam de deixar muito claros os seguintes pontos:

  1. Os atuais sócios adquiriram a empresa em 2016, conforme Primeira Alteração Contratual Consolidada, registrada na JUCESC sob o n. 20169907287, de 12/02/2016.
  2. A partir desta data, responsabilizam-se por todos os atos praticados na companhia, estando à disposição para quaisquer esclarecimentos.
  1. Nosso empreendimento é regido por um rigoroso código de conduta e de ética, que contribui para conferir reputação e credibilidade junto aos nossos clientes, fornecedores, órgãos públicos, funcionários e instituições financeiras.

A DIRETORIA

“Me ouça de segunda a sexta as 13h15 na Super Condá AM 610”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest