Pré-candidatura de Merisio a governador é irreversível

Nem que desejasse recuar, o que parece não ser o caso, o pré-candidato ao Governo do Estado Gelson Merisio (PSD), já não poderia mais desistir do desafio em que ele próprio se colocou há alguns anos. Nem ele, e nem as lideranças dos 11 partidos que estiverem presentes na Efapi no sábado (09), poderão voltar atrás no que disseram.

O anfitrião Luciano Buligon (PSB), prefeito de Chapecó, abriu os discursos de forma inflamada, mas ao mesmo tempo falando da solidariedade. Destacou o seu total apoio ao projeto do líder do PSD, e falou da importância de Merisio nas ações em prol da população. “Até hoje, as injúrias você aguentou sozinho. Agora isso acabou. Essa caminhada é de todos nós! A candidatura dele é minha, é tua, é nossa, é de Santa Catarina”, afirmou Buligon.

Porém, dois pronunciamentos foram emblemáticos: Silvio Dreveck presidente estadual do Progressistas, reafirmou a decisão na convenção de seu partido, quando 800 convencionais decidiram que a prioridade é por uma coligação com o PSD. “A coligação será com o PSD, cujo o pré-candidato é Gelson Merisio. Não vamos retroagir. A prioridade é de estar junto com o PSD e Merisio e demais partidos que integram a aliança”, afirmou.

Ao final, em rápida conversa que tivermos, Dreveck me disse que o seu partido estará com o PSD e Merisio, mas que há o compromisso do Progressistas estar na majoritária, podendo ser até mesmo ao Senado.

Já o outro fato do evento, foi o forte discurso do deputado estadual Milton Hobus (PSD). Ele chamou a bancada pessedista na Assembleia Legislativa a frente, para afirmar que os deputados do partido estão com Merisio. “A partir de hoje não tem mais dúvida, nem mais diz que me disse. Desses 11 partidos que estão aqui Merisio, há um só pré-candidato a governador que se chama Gelson Merisio”, disse Hobus.

Porém, o discurso do parlamentar da região de Rio do Sul foi além, quando ele chamou o ex-governador Raimundo Colombo (PSD) para ajudar o projeto. Lembrou que Colombo em sua primeira eleição tinha o mesmo patamar de intenção de votos que Merisio tem nas pesquisas, mas ganhou a eleição. Além disso, colocou Colombo na responsabilidade. “E tu vai andar conosco Raimundo. Porque nós aprendemos a gostar de ti, a te respeitar. Te elegemos senador, duas vezes a governador, vamos te eleger ao Senado porque Santa Catarina e o Brasil precisam de ti. E tu precisa ajudar o Gelson Merisio, ajudar esse time a continuar fazendo esse nosso Estado a ser o melhor do Brasil”, afirmou.

Por sua vez o ex- governador Raimundo Colombo (PSD), ainda carece de um posicionamento mais firme sobre o que deseja para a eleição. Mas, chamou Merisio de líder o atribuindo o que chamou de coordenação da caminhada. “Você é nosso coordenador, nosso líder para essa caminhada, Merisio. Agora é arregaçarmos as mangas e trabalhar, trabalhar e trabalhar cada dia mais, rumo à vitória!”, afirmou.

Por fim, o próprio pré-candidato fez um discurso baseado na segurança pública que é o seu grande mote, destacou a sua preocupação com algumas dívidas do Estado que estão segundo ele, prestes a estourar, criticando abertamente o ex-governador Paulo Afonso Vieira (MDB), sobretudo na questão das letras. “Eu quero fazer um pacto com vocês, o da sinceridade completa. De enfrentar os desafios de frente e com total transparência”, afirmou.

Portanto, esses foram alguns fatos do lançamento da pré-candidatura de Merisio. Agora, como o também pré-candidato ao Governo, deputado Esperidião Amin (Progressistas), vai reagir aos posicionamentos, sobretudo no demonstrado por Dreveck, são cenas que veremos nos próximos dias.

Além disso, o número apresentado pela organização do ato, de mais de 10 mil pessoas, é muito representativo, dando realmente ares de um evento histórico. Mas, o apoio de tantas lideranças a Merisio dão um peso muito maior.

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest