Por onde começa a reeleição

A presença do Ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, na posse de Eduardo Moreira, na última sexta-feira é um indicativo que vai bem além da simples representação política do Palácio do Planalto em uma posse de governador. Primeiro porque oficialmente nem foi uma posse, mas transmissão de cargo. Marun representou figura dupla. A primeira de que Eduardo Moreira tem e vai buscar muito acesso ao Governo Federal. A outra interpretação vem a partir do fato de Marun e Moreira terem conversado, antes do cerimonial, demoradamente sobre as eleições de outubro. Moreira e Marun abriram a caça aos tucanos. Moreira vai por São Paulo onde está o amigo Geraldo Alkmin e Marun age por Brasília. Moreira precisa do PSDB para ser candidato à reeleição.

Fundamental
O PSDB é hoje o partido com as melhores chances de eleger governador. Não há um só líder de qualquer partido que seja o partido, que não enxergue no tucanato o favoritismo. O problema é que a sigla anda dividida. Tem mais alas que as cores das penas da ave.

Voo tucano
O deputado Leonel Pavan (PSDB) fica no governo do PMDB até o último prazo. O presidente estadual da sigla, Marcos Vieira, se mostra sintonizado com Eduardo Moreira. O senador Dalírio Beber está no cargo que era de Luiz Henrique da Silveira e se necessário, a viúva Ivete Appel da Silveira pode fazer um apelo. Isso tudo porque quem está cacifado a disputar o governo é o senador Paulo Bauer, que é facilmente acomodado numa chapa de reeleição. Como andorinha só fica o prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes.

PSDB é fácil
Para acomodar o PSDB na chapa majoritária é simples: basta dar-lhe duas vagas: vice-governador e senador (Napoleão Bernardes e Paulo Bauer). Acontece que ai o PMDB ficaria com apenas a vaga de governador e Raimundo Colombo teria que ir para o DEM que teria que se contentar com uma só vaga. Isso é pouco diante da ampla necessidade especialmente do PMDB.

Cumprimento amigo
O tucano Clésio Salvaro mereceu atenção especial assim como muitos outros líderes políticos quando Eduardo Moreira recebeu os cumprimentos pela posse. Quando do cumprimento Clésio lembrou que ali representava a cidade em que o agora governador construiu carreira político e ouviu dele uma agradável: “e você é um grande parceiro. Eu sabia que você viria. Que bom te ver aqui amigo”.

Futuro de Colombo
Apenas algumas horas após de transmitir o cargo a Eduardo Moreira, o governador licenciado Raimundo Colombo embarcou para Madri na Espanha, onde permanece até o dia 26. Lá ele fará um curso de política realizado pelo Partido Popular. De lá vai direto para a Fazenda Coxilha Rica. Depois passará alguns dias em São Paulo para tratamento médico. A atenção especial aos olhos e ao coração.

 

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest