Pinho Moreira já pensa na organização do governo, Ivan Carlos no esporte, Dário Berger é condenado entre outros destaques

O vice-governador Eduardo Pinho Moreira (PMDB) esteve no gabinete do deputado estadual, Valdir Cobalchini, em encontro que também contou com a presença do deputado Mauro De Nadal, ambos do PMDB. Entre as conversas sobre viagens, Pinho Moreira destacou que no início do ano já estará se organizando para assumir o governo.

Uma reunião ficou agendada para o dia 10 de Janeiro, em uma das residências oficiais com os deputados estaduais e algumas lideranças de seu partido. Na oportunidade serão discutidos os nomes de possíveis secretários e presidentes de autarquias.

Outro ponto abordado por Pinho Moreira, são algumas demandas que estão sendo criadas na Assembleia Legislativa, as quais, segundo ele, são incumpríveis. “Não adianta colocar emendas impositivas se não tem recurso para atender. Tem que ter responsabilidade na gestão pública”, defende o vice-governador.

Ele reclama que aumentos de salários foram propostos sem discutir com o Executivo, que é quem paga a conta. Os peemedebistas estão decididos a não aprovarem o projeto das gratificações se tiverem emenda parlamentar. No encontro, ainda foi discutida a possibilidade da retirada da matéria de pauta.

Aliança

O vice-governador Eduardo Pinho Moreira (PMDB), afirmou que espera o apoio do PSD na eleição do próximo ano ao Governo do Estado. Ele lembra que o seu partido abriu mão de ter candidato nas eleições passadas, para apoiar Raimundo Colombo (PSD). “Pessoalmente eu vejo que ele (Colombo) gostaria de ver a manutenção da aliança”, afirmou Moreira e, quando eu questionei se o governador já havia dito isso, ele respondeu: “Muitas vezes, muitas vezes. O governador gostaria de manter, claro, poxa vida. Nós temos uma convivência, o PMDB tem secretários, a presidência da Casan. Mas há pessoas dentro do PSD que pensam diferente e, se tiver uma disputa interna eles vão decidir”, destacou.

Ivan confirmado

 No dia 8 de Janeiro, Ivan Carlos Agnoletto assumirá a Secretaria de Esportes de Chapecó, no lugar de seu irmão, Itamar Agnoletto, que retorna à Câmara de Vereadores onde será o presidente. Ivan era o nome considerado o ideal por Buligon, que também manterá Mário Tomasi na Secretaria de Comunicação. O prefeito embarca para Florianópolis na segunda-feira (18), para conversar com Gelson Merisio (PSD), e com o presidente do Badesc e do PSD de Chapecó, José Caramori. Buligon falará da ida de Valmor Scolari (PSD) para a SEDUR, que era do PSB, o que fará com que ele defina uma outra pasta para o seu partido que deve ser a da Cultura. Hoje haverá uma reunião de lideranças pessebistas.

Jailson de volta?

Flagrei atrás do plenário da Assembleia Legislativa, uma conversa entre o ex-deputado federal pelo PT, Jailson Lima, e o pré-candidato ao Governo do Estado, deputado Gelson Merisio (PSD). Lima que está sem partido, entregou ao pessedista o livro “Em nome da inocência: Justiça”, escrito por ele, Lédio de Andrade e Sérgio Graziano, sobre o suicídio do reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier. Amigos de longa data, conversaram sobre a eleição estadual. O que chama a atenção é que Lima está próximo de se filiar no PMDB, mas estuda a possibilidade de apoiar Merisio.

Foto: Marcelo Lula

Puxão de orelha

O governador Raimundo Colombo (PSD) levou um puxão de orelha de um de seus médicos. Em todo esse período na Casa D’Agronômica, Colombo teve o caso de herpes zoster que ainda não está 100%, problema no coração e depois no estômago. Seja por licença ou renúncia, o governador se afastará do cargo para uma bateria de exames antes de viajar à Espanha.

 Líder balança

O governador Raimundo Colombo (PSD) está descontente com o deputado estadual Darci de Matos (PSD), que é o líder do governo na Assembleia Legislativa. Segundo uma fonte, Matos é visto como um parlamentar que tem atrapalhado o governo, inclusive apoiando as emendas das gratificações.

Verde Vida

O deputado federal Valdir Colatto (PMDB) protocolou ofício no Ministério do Desenvolvimento Social, solicitando que seja reconsiderada a decisão sobre a Certificação de Entidade Beneficente de Assistência Social (Cebas), do Verde Vida, Programa Oficina Educativa, de Chapecó. No início deste mês o pedido de renovação foi indeferido sob a justificativa, de que a entidade não atua no âmbito da assistência social. A solicitação de intervenção no assunto foi feita em reunião dos representantes da entidade Odair Balen, Edinei Scalvi, o advogado André Fossá e o vereador de Chapecó Cleiton Fossá (PMDB), no escritório de Colatto.

Berger é condenado

A 3ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça, condenou o senador Dário Berger (PMDB) a devolver aos cofres públicos R$ 1,5 milhão e suspendeu os direitos políticos por três anos. Berger foi condenado em segunda instância, sob a acusação de quando era prefeito, ter feito propaganda institucional do município de Florianópolis se autopromovendo. A advogado de defesa Nilton Machado dará a entrada em embargos declaratórios. Ainda cabe recurso no Supremo Tribunal Federal.

Pedido de cassação

Mais um capítulo em Xanxerê da tensão política entre alguns vereadores e o Executivo. Por iniciativa do vereador Wilson Martins dos Santos (PSDB), pela primeira vez está sendo apresentado o pedido de cassação de um prefeito, no caso, de Avelino Menegolla (PSD). Santos apresentou um relatório apontando irregularidades a quais, segundo ele, teriam sido cometidas pelo prefeito, após ter sido alertado pelo Tribunal de Contas do Estado e pela Controladoria Interna que determinava o corte de gastos com pessoal, após ter sido extrapolado o limite prudencial.

Cargos comissionados

De acordo com o vereador Wilson Martins dos Santos (PSDB), foram diversas irregularidades como a contratação de cargos comissionados em períodos que não podiam acontecer, liberação de licenças prêmios e projetos que versavam sobre aumento de gastos quando a lei exigia cortes, além de outras irregularidades. O pedido de cassação por improbidade administrativa, conta com centenas de páginas que deverá ser apreciado pela mesa diretora da Câmara e colocado em votação pelo plenário em fevereiro do próximo ano. Hoje eu seguirei tentando falar com o prefeito.

Queijo colonial

A Assembleia Legislativa aprovou em primeiro turno, o projeto de lei do deputado estadual João Amin (PP), que permite a legalização de produtores de queijo artesanal de leite cru. Na próxima semana a matéria deverá ser novamente aprovada por unanimidade.

Destaque

“O governador Raimundo Colombo (PSD) esteve ontem na concorrida formatura de 116 policiais militares em Chapecó. A cerimônia aconteceu na Avenida Getúlio Vargas.”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest