Os bastidores da reunião do PSDB, Amin é lançado pré-candidato ao Governo, DEM se aproxima da aliança PSD e Progressistas entre outros destaques

Durou cerca de cinco horas a reunião realizada no sábado pela executiva estadual do PSDB, na sede do partido em Florianópolis. A única ausência foi a do deputado estadual Leonel Pavan, que se recupera de um AVC. O encontro começou tenso, pois, conforme eu havia divulgado em primeira mão, a convocação foi feita pelo presidente tucano, deputado Marcos Vieira, via WhatsApp, sob a concordância de demais integrantes da executiva, para tentar convencer o senador Paulo Bauer a declinar da pré-candidatura a governador.

A reunião prometia tanta discussão, que no convite às lideranças, constava apenas como pauta: “Eleições 2018”, como uma forma de se evitar o acaloramento da discussão antes mesmo do encontro. Porém, dois fatores mudaram os rumos: primeiro, as pesquisas colocam Bauer numa condição de destaque, perdendo apenas para Esperidião Amin (Progressistas), o que mostra que não houve abalos ao tucano, mesmo com as investigações contra ele no caso Hypermarcas. O segundo fator, é que o tucanato tem a plena convicção de que Amin não será candidato, pois, segundo as conversas na reunião, o Progressistas optará por apoiar Gelson Merisio (PSD), o que fará com que Amin dispute uma vaga ao Senado.

O presidente estadual tucano, fez um relato das conversas com os demais partidos para a formação de alianças. Além do Progressistas que está fechado com o PSD, também tem o anúncio de Mauro Mariani como o pré-candidato emedebista, o que afasta de vez o MDB dos tucanos. Quanto ao Democratas que chegou a estar bem próximo de fechar, segundo relatos de Vieira, fica inviabilizado pelo fato de que Napoleão Bernardes, pré-candidato do PSDB ao Senado, é ex-prefeito de Blumenau, mesmo município em que João Paulo Kleinubing (DEM) também foi prefeito, o que impede que dois nomes da mesma região estejam na chapa majoritária.

Na conclusão de sua fala, Marcos Vieira afirmou que o partido está só. A partir disso, ele deu início para a segunda etapa da conversa, que foi a questão Bauer, a grande motivadora do encontro. Vieira fez um relato dito por fontes, muito respeitoso ao senador, dizendo que as pessoas questionam possíveis prejuízos na campanha por causa da investigação enfrentada por ele. Na prática, o líder tucano quis deixar Bauer a vontade, para que dissesse até que ponto poderia prejudicar o projeto do partido, pois os adversários poderão usar essa situação durante a eleição.

Se sentindo a vontade e aliviado por não ter sido enquadrado como era previsto, mas, sim, consultado. O pré-candidato Paulo Bauer reafirmou o seu desejo de ser governador, citou a pesquisa em que se encontra em uma boa situação, e afirmou que manterá o seu propósito, mesmo que seja em chapa pura. Reclamou da imprensa afirmando que o estão fritando sem saber de sua real situação, o que faz sentido a foto de uma banha, enviada pelo senador a este colunista, fato confirmado por ele durante a reunião, afirmando que já havia comprado o produto, já que estava se sentindo torrado. “Poxa, o pessoal está me fritando sem conhecer”, reclamou.

“A banha já está comprada”, me escreveu Bauer, ao enviar a foto.

Por fim, o entendimento é que todos abraçarão o nome de Bauer, e que estão dispostos a enfrentar qualquer crítica, o que mostra que o pré-candidato tucano ao Governo do Estado, sai fortalecido de uma reunião que teria tudo para deixá-lo enfraquecido. Em suma, o PSDB abraça Bauer, e não tem mais como recuar.

Estratégia

Após as primeiras pautas, o encontro dos caciques do PSDB se transformou em uma reunião sobre a estratégia do partido, que está cada vez mais animado com a possibilidade de chapa pura. Além de Paulo Bauer como o pré-candidato ao Governo do Estado, também aparecem os nomes de Napoleão Bernardes, Geovânia de Sá e de Marcos Vieira, para compor a majoritária. Provavelmente, Bernardes e Vieira devem ir ao Senado, enquanto que Geovânia disputaria como vice de Bauer. Mas ainda podem haver mudanças de posições.

Briga tucana

Também durante a reunião o presidente estadual do PSDB, deputado Marcos Vieira, confirmou a informação antecipada nesta coluna, de que o presidente da JPSDB, João Paulo Taumaturgo, fora destituído da presidência do seguimento jovem, por estar apoiando o pré-candidato do MDB a deputado federal, o empresário Ericsson Luef. Vieira acusa Taumaturgo de traição. Em resposta, recebi ontem uma nota do presidente da JPSDB, afirmando que segue no cargo e que a executiva eleita em convenção no ano passado, segue regular. Além disso, Taumaturgo se apegou ao inciso 1, do artigo 16 do estatuto do PSDB, para afirmar que somente o Secretariado Nacional da Juventude do partido, pode destituir o Secretariado Estadual.

Lançamento de Amin

Um grande número  de lideranças estiveram em Criciúma, no lançamento da pré-candidatura do deputado federal, Esperidião Amin (Progressistas), ao Governo do Estado. Idealizado pelo presidente do partido em Criciúma, Itamar da Silva, e pelo coordenador da sigla na Amrec, o ex-prefeito Márcio Búrigo, o encontro levou lideranças de várias regiões e partidos ao Centro de Eventos Oasis, entre as quais, 12 prefeitos, 6 vices, 42 vereadores, além de deputados e demais políticos. Amin que vestiu uma camisa verde e amarela entregue por Búrigo, com o seu nome e o número 11 estampado atrás, primeiramente agradeceu a iniciativa dos organizadores e enalteceu o evento. Em seu discurso, fez um ataque direto ao MDB, destacando que o seu principal objetivo é de impedir mais um mandato de seus principais adversários. “Temos que ter o juízo necessário para entender o seguinte: O governo escolheu o seu candidato. Quem quiser continuidade, continuísmo, quem quiser correr o risco de ter 20 anos de um partido que, entre outras coisas, destruiu o Estado que mais dinheiro recebeu que é o Rio de Janeiro, fiquem com essa proposta. Quem deseja saber quem pode proporcionar a mudança, tem que ter a humildade para achar um caminho comum. De minha parte, quero dizer aos meus companheiros em primeiro lugar, não me falta a vontade, desejo de ser o prestador desse serviço. Mas também não vai faltar humildade e desprendimento para levar o sentimento do meu partido aqui expresso. Queremos participar da vitória, liderá-la se for possível, mas acima de tudo, fazer o bem a Santa Catarina”, afirmou Amin.

Engrossou o coro

O pré-candidato pessedista ao Governo do Estado, deputado Gelson Merisio, em seu discurso em Criciúma, destacou como uma pretensão legitima a pré-candidatura de Esperidião Amin (Progressistas). Merisio também manteve o tom contra o MDB, ao afirmar que Amin sabe o que é suceder um governo emedebista. “Quando o Amin assumiu em 98, depois que o Vilson Kleinubing arrumou o Estado em 1990. O Esperidião voltou ao Estado com quatro folhas de pagamento atrasadas e, mais do que isso. Esqueletos no armário desde 1995 e que estão assombrando o nosso Estado até hoje. São R$ 7 bilhões das letras, R$ 6 bilhões do Ivesc. Temos um compromisso com o nosso Estado”, disse Merisio, ao se referir ao governo Paulo Afonso (MDB). Ao final, o pessedista disse que o PP foi a sua primeira legenda, e que é o seu partido de coração, sendo em seguida, abraçado pela ex-deputada Ângela Amin que é pré-candidata à Câmara Federal, e pelo próprio Amin.

Dreveck

O presidente estadual do Progressistas, deputado Silvio Dreveck, desejou que Esperidião Amin una forças com Gelson Merísio para as próximas eleições. “A nossa esperança é que a capacidade de Esperidião Amin possa contribuir para este processo, juntamente com o deputado Gelson Merísio e os outros partidos da coligação, para voltarmos ao governo de Santa Catarina para o bem de todos os catarinenses”, disse.

Reconciliação

Após um afastamento e troca de farpas com a família Amin, o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, manifestou apoio à união com PSD e DEM. “Nós acreditamos em um novo projeto para Santa Catarina e tanto João Paulo Kleinubing, Gelson Merísio e certamente Esperidião Amin, vão reafirmar este compromisso. Que a gente possa fazer uma construção com o PSD e outros partidos para não só ganhar a eleição, mas que possamos eleger uma grande bancada de deputados estaduais e federais”, pontuou. Corroborando, o deputado João Amin definiu o momento como histórico. “Este dia será lembrado como um marco para Santa Catarina”, disse João.

DEM se aproximando

É inegável a relação quase que familiar entre os Amin e o pré-candidato demista ao Governo, deputado João Paulo Kleinubing. A cada dia, é vista uma aproximação do demista com os progressistas, tanto, que em seu discurso ele disse: “Que a gente possa, com certeza, caminhar juntos, que possamos fazer bem para Santa Catarina, independente do que a eleição vai nos reservar. É preciso que não esqueçamos que acima de nós está o interesse de Santa Catarina”, afirmou.

Apoios

O pré-candidato a governador Gelson Merisio (PSD), ao sair do lançamento da pré-candidatura de Esperidião Amin (Progressistas) ao Governo do Estado, foi ao lançamento da pré-candidatura de Evandro Scaini em Balneário Arroio do Silva, também no Sul. Depois voltou a Criciúma para o evento do deputado Rodrigo Minotto (PDT), que reuniu eleitores para apresentar as pré-candidaturas de Gelson Merisio (PSD) ao governo, e de Manoel Dias (PDT) a deputado federal.

Mariani

Definido como o pré-candidato único do MDB ao Governo do Estado, o deputado Mauro Mariani realizou no sábado um evento no Planalto Norte, reunindo lideranças de 13 municípios que reforçaram o apoio a ele na região de Canoinhas. O encontro que reuniu mais de mil pessoas, contou com a presença de lideranças como o ex-governador Paulo Afonso Vieira, dos deputados estaduais Carlos Chiodini e Valdir Cobalchini, e dos deputados federais Valdir Colatto e Celso Maldaner. “Com coragem, humildade e responsabilidade faremos uma bela eleição. Rodamos o Estado inteiro e sabemos dos desafios e oportunidades. Temos condições de apresentar um plano de trabalho sério, consistente, com novas formas de enfrentar velhos problemas e, explicando como fazer, pois a população não aguenta mais enrolação”, destacou Mariani. Disse que é uma grande oportunidade que a sua região tem nas mãos. “Agora é a vez do Planalto Norte mostrar sua força”, afirmou. O encontro ainda teve a participação do secretário da ADR de Mafra, Abel Schroeder, e de ex-prefeitos da região como Alcides Grohskopf de Rio Negrinho, Fernando Tureck de São Bento, Vilmar Grosskopf de Campo Alegre e Beto Faria de Canoinhas.

Reforçou

O deputado federal Valdir Colatto (PMDB), que deseja disputar uma vaga ao Senado também esteve no evento do pré-candidato a governador, Mauro Mariani (MDB), em Canoinhas. Colatto aproveitou para mais uma vez conversar com Mariani, a respeito do convite que fez ao empresário Antonio Rebelatto (DEM), para ser o vice na chapa. Porém, ele também deixa em aberto para João Paulo Kleinubing (DEM) ocupar o espaço. “O pessoal do partido gostou da ideia e vão procurá-los”, afirmou.

Camasão em Chapecó

O PSOL realizou no sábado (23) em Chapecó, um seminário para discutir o programa de governo que será apresentado na eleição. Foi a quinta reunião, das seis previstas para as diferentes macrorregiões do estado. A temática foi a democratização da Saúde, Segurança e Educação. Representantes da aliança que está sendo formada pelo PSOL e PCB dos municípios de Chapecó, São Miguel do Oeste, Xanxerê, Campos Novos, Abelardo Luz, Xaxim e Maravilha levaram propostas. Movimentos sociais e organizações estão trabalhando junto com os partidos. Na foto o pré-candidato a governador, Leonel Camasão, fala aos filiados.

Militância

“Vou continuar militando na política e me dedicando para ajudar Santa Catarina”, garantiu o governador Eduardo Pinho Moreira (MDB), em passagem pelo Sul do estado. De acordo com ele, a decisão de não concorrer à reeleição foi “madura”, num momento em que as dificuldades do Estado exigem foco e dedicação. O governador garantiu que a unidade partidária também foi levada em consideração. Pinho Moreira cumpriu agenda intensa na região que é o seu berço político.  “O governo de Santa Catarina reconhece o potencial dessa região e fez muito por ela. Quando eu fui prefeito não conseguíamos nenhum recurso para o município, o antecessor de Luiz Henrique da Silveira, construiu apenas um trevo. E na nossa administração já fizemos viadutos, vias rápidas, obras de tecnologia e saneamento básico. Estamos trabalhando em prol dessa região”, disse, em clara crítica a Esperidião Amin (Progressistas).

Décio pelo estado

O deputado federal Décio Lima (PT), não tem mais como escapar do projeto majoritário deste ano. Por isso, como pré-candidato a governador começou a intensificar a agenda. Ele participou do Encontro Catarinense das Mulheres Petistas em Florianópolis, evento que contou com a presença do pré-candidato ao Senado, o ex-desembargador Lédio Rosa. Em seu discurso, prometeu que se eleito, garantirá a paridade de gênero no Governo de Santa Catarina. “Serei intolerante contra qualquer agressão dirigida as mulheres catarinenses”, afirmou.

Rodovias

Acontece hoje na Fiesc as 16h, uma reunião com o tema: Manifesto do Grande Oeste Catarinense”. O encontro será coordenado pelo presidente em exercício da entidade, Waldemar Schmitz. Na pauta: Redução de verba para a recuperação da BR-282 no trecho de Chapecó a São Miguel do Oeste, rodovia SC-160 e outras, informação e programa dos municípios presentes e licenciamento ambiental. Presenças confirmadas do secretário de Estado de Infraestrutura Paulo França, presidente da IMA, Alexandre Waltrick e do coordenador do Observatório, Sidnei Rodriges.

Recicle

Nunca se falou tanto em sustentabilidade. E esta prática pode ser considerada uma das melhores alternativas para manter a capacidade do meio ambiente de se regenerar. Tanto que nota-se um mundo em que, finalmente, começaram a mudar a forma de viver. Um exemplo são as empresas que transformam restos que seriam descartados em aterros sanitários ou lixões. São toneladas de resíduos de peixe e boi, sem valor comercial, que seriam desperdiçados. Para contribuir com o mercado de reciclagem as empresas, Marinho, com sede em Camboriú, e Agroforte, nas cidades de Laguna e Biguaçu, beneficiam por dia, cerca de 200 e 300 toneladas, respectivamente, de resíduos de proteína animal, que voltam para o mercado como farinha e óleo e as indústrias reaproveitam para a fabricação de ração para pets.

Marcelino

Lançado em 12 de setembro de 2017, data que marca o aniversário de vida de Marcelino Chiarello, encontrado morto em sua casa na época em que era vereador de Chapecó pelo Partido dos Trabalhadores, o chamado Julgamento Popular é uma iniciativa do Fórum de Lutas em Defesa da Vida, Por Justiça e Democracia e do Centro de Referência em Direitos Humanos e Igualdade Racial Marcelino Chiarello (CRDH), da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Para isso, as entidades contam com a assessoria do juiz de direito e Relator de Direitos Humanos dos Fóruns e Redes de Defesa dos Direitos da Cidadania do Maranhão, Jorge Moreno, que já conduziu tribunais populares em seu estado e na Bahia. Exatos três anos após o arquivamento do caso, Chapecó recebe o primeiro Julgamento Popular do Sul do país, no próximo dia 30, das 8h30 às 17h no salão da comunidade São José Operário.

Gestão empresarial

Apresentar tendências contemporâneas, como empreender num mundo de mudanças, disponibilizar conteúdos empresariais de alto nível através da apresentação de cases vivenciais de liderança, empreendedorismo e práticas de gestão. Esses são os objetivos da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), ao promover um novo evento sobre gestão empresarial cujo lançamento está previsto para hoje, na Cantina do CESEC às 18h30. A iniciativa está programada para o dia 9 de agosto, das 19h às 22h30, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes. O evento será disponibilizado para mil pessoas e é direcionado para empresários, gestores, executivos, gerentes, cargos diretivos, colaboradores e estudantes. De acordo com o presidente da ACIC, Cidnei Barozzi, a iniciativa contribuirá com o desenvolvimento das empresas e seus gestores.

“Me ouça de segunda a sexta as 13h15 na Super Condá AM 610”

 

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest