Obra de acesso ao novo terminal do Aeroporto Hercílio Luz pode ter licença ambiental em janeiro de 2018

Uma comitiva catarinense composta pelo vice-governador Eduardo Pinho Moreira, senador Dário Berger, deputado federal Mauro Mariani e lideranças empresariais e de órgãos federais e do estado esteve no Ministério do Meio Ambiente, em Brasília, nesta terça-feira, 19, pressionando a liberação da licença ambiental para a obra de acesso ao novo terminal de passageiros do Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis. O trecho de 2,1 quilômetros de extensão está em uma área considerada de preservação permanente, a poucos metros da costeira do Pirajubaé, área administrada pelo ICMBio.

Na audiência, intermediada pelo secretário executivo do ministério, Marcelo Cruz, o diretor do ICMBio, Marcelo Marcelino, garantiu que a licença ambiental terá um aval positivo ainda na primeira quinzena de janeiro.

“Embora haja impactos é possível mitigar estes danos. O nosso entendimento, junto com a Superintendência Regional de Santa Catarina, por compreender também da importância deste acesso ao Estado, é que até o dia 12 de janeiro iremos retificar e emitir uma nova autorização referente ao acesso”, frisa.

O vice-governador destacou que Santa Catarina é considerado o melhor destino turístico do Brasil, sendo uma atividade econômica importante para o Estado. “Somente nesta temporada são esperados mais de 2 milhões de argentinos. Hoje, existe uma dificuldade em chegar a Florianópolis devido ao aeroporto acanhado. O governo reservou recursos para esta obra e a liberação no dia 12 é uma ótima notícia para o Estado”, destaca Moreira.

Concessionária acredita que obra andará
Quem também saiu satisfeito da audiência foram os representantes da empresa suíça Zurich Airports, ganhadora do leilão de concessão para a construção do novo terminal de passageiros. De acordo com CEO da empresa em Florianópolis, Tobias Marketing, o prazo da liberação ambiental é satisfatório para que a obra seja licitada e iniciada, sendo concluída em um ano, pouco antes do novo terminal de passageiros, que tem previsão de conclusão para o segundo semestre de 2019.

O presidente do Embratur, Vinicius Lummertz, ressaltou ainda que com esta definição, a Zurich tem o intuito de ampliar em 500 metros a pista de pousos e decolagens e permitir voos internacionais, voos estes que estão na fila aguardando para operar.

“A receita para o Estado seria de U$$ 1 bilhão em quatro meses de verão com estas operações internacionais. Temos contato com várias companhias no exterior e a empresa considera que chegou o momento dos europeus e dos americanos visitarem Santa Catarina”, destaca.

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, que reforçou a importância da viabilização do acesso nas próximas semanas. O secretário de Articulação Nacional de Santa Catarina, Acélio Casagrande​, e o Secretário de Turismo, Cultura e Esportes, Leonel Pavan​ também particip​aram. O Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e a Fundação do Meio Ambiente (Fatma) estiveram representados no encontro.

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest