O evento do MDB no Oeste, Bauer consolidado no ninho tucano, Merisio e Amin voltam a se reunir entre outros destaques

Favretto atuou como militante.

O Brasil é um país atrasado e teima em seguir nos erros. Até porque, está nas mãos de lideranças sem a mínima vontade de realizar as reformas necessárias. Precisamos urgentemente das reformas da Previdência, Tributária, Política e até mesmo, a do Judiciário, que é o foco do abre da minha coluna de hoje.

Entre os aperfeiçoamentos necessários em nosso sistema de justiça, precisamos mudar o modelo de nomeação de ministros dos tribunais superiores urgentemente, ou passaremos por novas situações de insegurança jurídica iguais a de ontem, que somente fortalecem a descrença institucional.

Não, é claro que não irei generalizar. Entre os indicados, há sim magistrados de grande categoria, porém, ao lado deles, sentados numa cadeira igual e de mesmo peso, estão verdadeiros agentes políticos a serviço de quem os indicou. É por causa desses “magistrados”, que o judiciário está no banco dos réus.

Um exemplo do que não podemos mais admitir, é a armação apoiada pelo desembargador de plantão, Rogério Favretto, que não agiu como um membro do judiciário ao permitir a soltura do ex-presidente Lula (PT). O ato foi de um militante, que foi filiado pelo menos, por duas décadas no Partido dos Trabalhadores, tendo atuado nos governos de Lula e Dilma Rousseff, na Casa Civil ao lado de José Dirceu e companhia, além de ter passado por outros ministérios.

Só que Favretto não esperava, é que a astúcia fosse confrontada pela defesa da segurança jurídica. O absurdo argumento de que a pré-candidatura de Lula é um “fato novo”, para soltá-lo, situação (candidatura) que não é de hoje que até as pedras sabem, mostram o verdadeiro desprezo das lideranças do PT que insistem na libertação de Lula, seja para impor a sua candidatura, ou para através dele, dar musculatura a outro nome que possa lhes devolver o poder.

Por fim, Lula tem o direito de recorrer e questionar, tem o direito que não lhe falte a justiça, mas também precisa a exemplo de qualquer brasileiro, respeitar a justiça, pois, para quem tanto prega a igualdade, está faltando o exemplo. Mas voltando ao judiciário, quem os bons magistrados se levantem contra os causadores de uma crise que há tempos, tem tirado a crença das pessoas na seriedade de boa parte de quem é o responsável por assegurar a justiça para todos, não para uma casta.

Governador no ar

Eduardo Pinho Moreira concede uma entrevista hoje as 08h20, no Primeira Hora na Super Condá AM 610. Eu conduzirei a rápida entrevista, que abordará a situação financeira do Estado, as próximas ações de redução de gastos, a situação das penitenciárias entre outras pautas.

Bauer consolidado

O senador Paulo Bauer (PSDB), pré-candidato a governador está mais do que consolidado dentro de seu partido, para a disputa estadual. No final da semana passada acompanhado pelo pré-candidato ao Senado, Napoleão Bernardes, e do pré-candidato a deputado estadual Vilmar Carelli, realizou um roteiro que iniciou no Oeste, passou pelo Meio-Oeste e encerrou na Serra. Bauer ao participar de eventos em Seara, Alto Bela Vista, Xavantina, Treze Tílias, Piratuba, Joaçaba, Herval do Oeste, Videira e Lages, ouviu tanto de Bernardes quanto de Carelli, que ele é o único nome do partido para a disputa estadual.

Fechados

Após a última pesquisa de intenções de votos ao Governo do Estado, o pré-candidato Paulo Bauer (PSDB) conquistou o apoio de seu partido. Ninguém mais se levanta, nem mesmo a boca pequena para questionar o nome de Bauer, que é visto dentro do ninho tucano com musculatura até mesmo, para levar o PSDB em chapa pura ao segundo turno. Pelo visto, nada que o bom desempenho nas pesquisas para levar alguém do inferno aos céus. Bauer conquista o seu partido, resta saber como será o contato com o eleitorado geral.

Evento emedebista

O MDB do Oeste foi um dos primeiros a querer o deputado federal, Mauro Mariani, como o seu pré-candidato a governador. Lembro do vereador Cleiton Fossá (MDB), que chegou a me dizer que somente disputaria o pleito, se Mariani fosse confirmado como o nome do partido. Isso aconteceu, e lideranças como Valdir Colatto e Celso Maldaner reiteraram o apoio ao parlamentar que tem liderado os emedebistas, inclusive, em embates na esfera federal. Na verdade, Mariani veio ao Oeste para apenas confirmar o que sabia e, agora se prepara para ao lado do governador Eduardo Pinho Moreira, se colocar a frente das lideranças do Sul do estado. Portanto, Mariani começa a eliminar as dificuldades internas, o que lhe dará mais tranquilidade na hora de enfrentar os seus adversários de outros partidos e alianças.

Presidenciável

O ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (MDB), pré-candidato a presidente da República, esteve em Chapecó no sábado (07). Ele chegou em um vôo fretado durante a madrugada e logo cedo já estava de pé para me conceder uma entrevista que será veiculada nesta semana na Super Condá AM 610. Logo após seguiu para uma palestra e, encerrou a agenda num evento organizado pelo seu partido a favor do pré-candidato a governador, deputado Mauro Mariani. No clima do evento, Meirelles reafirmou o seu compromisso com a estabilidade econômica, além da redução de custos e a retomada da geração de empregos. Além disso, anunciou que tem uma relação próxima com Mariani, a quem chamou de parceiro afirmando que poderá contar com ele.

Encontro

O presidenciável Henrique Meirelles (MDB), encontrou-se com o setor produtivo e recebeu uma pauta de reivindicações, como investimentos em infraestrutura para o desenvolvimento econômico da região. Destacou o que já havia adiantado durante a entrevista exclusiva que me concedeu, que conhece muitos investidores no exterior que poderiam injetar dinheiro na região, sobretudo no setor ferroviário. Ele também defendeu as reformas tributária e da previdência. “Temos de reformar a econômica brasileira, dar condições e musculatura para as empresas produzirem melhor, impulsionando o empreendedorismo e gerando empregos”, afirmou.

Troca de farpas

Ainda durante o evento em Chapecó, o pré-candidato a governador Mauro Mariani (MDB), fez uma crítica a lideranças do PSD, as quais, segundo ele, tem disparado contra o governo de Pinho Moreira. “Eles estavam no governo até poucos dias atrás e agora posam de oposição. Mas quem estava na Secretaria da Fazenda nos últimos anos não era o meu cunhado”, criticou o deputado. “Pinho tem feito um governo corajoso, de enfrentamento, enxugando a máquina e elegendo prioridades. Isso já se reflete na redução dos índices de criminalidade”, frisou Mariani. Hoje a executiva do partido se reúne de manhã em Florianópolis, quando Mariani fará uma prestação de contas das conversas com os demais partidos.

Camisa da Chape

Durante evento regional promovido pelo MDB de Chapecó, no sábado, o vereador e pré-candidato a deputado estadual, Cleiton Fossá, entregou ao deputado federal e pré-candidato a governador, Mauro Mariani, uma camisa da Associação Chapecoense de Futebol. Conforme Fossá, a Chape é um símbolo do Oeste e do Estado, e o gesto representa a busca pela união de todas as regiões de Santa Catarina. Mariani agradeceu o presente e afirmou que se eleito governador, vai olhar de modo igual para todas as regiões, pois todas têm a mesma importância.

Conversas

Os pré-candidatos ao Governo do Estado, Gelson Merisio (PSD), e Esperidião Amin (Progressistas), voltaram a se encontrar no final da semana passada, em reunião que contou com a participação do presidente estadual do Progressistas, Silvio Dreveck, do ex-governador Raimundo Colombo (PSD) e de Aldo Rosa secretário geral do Progressistas. Segundo uma fonte foi dado mais um passo rumo ao entendimento, mas sem especificar qual seria o tal rumo. Duas coisas: Há um pacto de silêncio entre os participantes, e um novo encontro nesta semana poderá ser decisivo.

Amin no Norte

O pré-candidato ao Governo do Estado, Esperidião Amin (Progressistas), levou um bom número de lideranças a Joinville, em mais um evento de lançamento de seu nome como pré-candidato a governador. Amin voltou a criticar os emedebistas e destacou que há um grande entendimento sendo formado por alguns partidos visando ganhar a eleição.

Rebelatto

A situação do empresário de Chapecó Antônio Rebelatto (DEM), que é cotado para vice em uma eventual chapa pura demista liderada por João Paulo Kleinubing, e até mesmo sondado por emedebistas, poderá ser resolvida nesta semana. Algumas reuniões, inclusive hoje, estão agendadas para discutir os rumos do DEM na eleição. Rebelatto gostou do desafio.

Cargos no judiciário

As entidades empresariais de Chapecó vão pedir uma audiência com o presidente do Tribunal de Justiça Rodrigo Collaço, antes que seja sancionado o projeto de lei aprovado pela Assembleia Legislativa, que cria mais de 800 cargos. Segundo o presidente da Acic, Cidnei Barozzi, as entidades pedirão que a lei não seja sancionada e, que o judiciário adote alternativas mais baratas a exemplo da contratação de estagiários e parceria com universidades. Porém, caso não seja possível, as entidades pedirão a criação de um “placar de contas”, para justificar as contratações e no que reverterá para a população.

“Me ouça de segunda a sexta as 13h15 na Super Condá AM 610”

 

 

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest