Negada liminar que anularia compra de prédio da Alesc

Centro Executivo Everest é da Alesc.

Por decisão do juiz Luis Francisco Delpizzo Miranda, foi indeferida a ação que o deputado estadual Mário Marcondes (MDB), impetrou na Vara da Fazenda Pública da Capital através de seus advogados, para anular a compra de um prédio pela Assembleia Legislativa. Marcondes contestou o processo apontando direcionamento na escolha do imóvel cotado.

Porém, no entendimento do magistrado, não foram registrados indícios de irregularidades no procedimento realizado pela Alesc, não havendo dano aos cofres públicos, e nem a moralidade. Na ação, Marcondes também pediu o deferimento de tutela de urgência, o que foi considerado desnecessário por Miranda.

O imóvel foi adquirido pelo valor de R$ 83 milhões e, deverá substituir a quatro outros prédios que geram um custo anual com o pagamento de aluguéis, de R$ 1,8 milhão por ano.

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest