Não acredito em prévias

O presidente estadual do PMDB, deputado federal Mauro Mariani tem dado nó atrás de nó na amarra que lhe conduz à vaga de candidato a governador. Ontem comandou reunião que decidiu que o partido fará prévias para tirar o candidato a governador e que elas acontecerão já no dia 17 de março. E mais, que os interessados em disputar a vaga têm até o dia 2 de fevereiro para anunciar-se interessados. Ora, esta me parece ser a maior peça fictícia de que se tem notícia na política. Definir candidato com tanta antecedência num cenário tão improvável é utópico. Em se falando de PMDB ainda mais. A pressa de Mariani pode leva-lo a “enozar-se”.

No governo
Eduardo Moreira está governador interino hoje e até o fim de semana. O principal líder do PMDB no Sul conta nos dedos o dia para assumir em definitivo. Assim que assumir estará cada dia mais próximo de ser o candidato à reeleição, em outubro. O apoio segue por gravidade em direção à quem tem a caneta na mão, e Eduardo a terá.

Pela lógica
Raimundo Colombo faz questão de ser sucedido por Eduardo Moreira, Gelson Merísio ou até mesmo por Paulo Bauer, menos por Mauro Mariani. E não é só pela parceria de hoje, mas sabe que é melhor ser sucedido por quem não revire nem questione a herança.

Outra lógica
No PSDB Paulo Bauer tem razões de sobra para desejar que se for para estar com o PMDB, por consequência da majoritária nacional, melhor que o candidato seja Eduardo Moreira. Se for Mariani fica mais difícil justificar uma chapa com dois de Joinville na majoritária.

Segurança
A cúpula que cerca Eduardo Moreira tem por si que para consolidar-se candidato à reeleição terá que colocar em prática o que vem anunciando, ou seja, uma gestão austera e eficiente. E o alvo pode ser a pasta de Segurança Pública, que é onde Raimundo Colombo mais errou. Ali precisa de um operacional, não um teórico.

Passou
Raimundo Colombo escalou para a Segurança um ex-Promotor de Justiça com o argumento de que era um técnico, mas agora ele surpreende deixando o cargo antes do fim e se anunciando candidato a deputado federal. César Gruba entrou e saiu praticamente sem ser notado.

OUTRAS NOTAS

Legislativo
O que parecia acordo selado, uma nova eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, pode se transformar no grande termômetro do poder político de Gelson Merísio e Eduardo Moreira. O primeiro domina a área, mas o segundo estaria disposto a medir forças. Quem viver verá.

Publicidade
Depois de um longo período de discussões jurídicas o governo do município de Criciúma está tirando do “atoleiro” o processo licitatório para escolha das agências de publicidade. A vencedora é a Ápice, mesma agência que venceu a conta da Câmara de Vereadores. A previsão do governo é que a homologação ocorra em 10 dias.

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest