MST sinaliza guerra sindical

O movimento sindical laboral lança mão do reforço inclusive do MST para entrar na briga da primeira negociação salarial pós reforma trabalhista. Ontem, acampou no portão da Indústria Química Anjo em Criciúma, como quem dá o recado de que endureceu o jogo com a classe patronal. A bandeira do MST virou símbolo de guerra. A estratégia sindical é de difícil compreensão à grande massa. Parece mesmo ser um tudo ou nada dos sindicatos, que perderam mais do que sua principal fonte de arrecadação com o fim da contribuição obrigatória. Estão perdendo a aprovação, seja por sua associação aos partidos de esquerda que perderam o encanto da esperança, seja por erros estratégicos como o de lançar mão de um batalhão treinado para ensaios de guerrilha. Nem entre os sindicalistas a presença do MST é unanimidade. Será difícil entender que a greve dos químicos seja apenas a defesa dos benefícios dos trabalhadores. Ficou parecendo mais um evento pontual pela manutenção da estrutura sindical do que uma luta da classe dos químicos.

A ler
Difícil saber quem está mais desgastado, se as atuais lideranças sindicais com décadas postadas na mesma função ou o próprio MST, que passou da imagem de grupo de frágeis trabalhadores em busca de pedacinho de terra à de um braço armado e treinado do movimento esquerdista do país.

Gota d´água
Assim como aconteceu com outras empresas, em outros tempos e como ocorreu recentemente com a JBS em Morro Grande, o acampamento na Anjo Química é comentada entre setores titulados como produtivos, a gota d´água para a empresa se transferir para o Estado do Espírito Santo, de onde teria propostas de incentivo.

Em campo
Anda ontem a Associação Empresarial de Criciúma emitiu nota repudiando a manifestação do movimento sindical e revelando preocupação com a estabilidade das empresas. Diferente de vezes anterior em que a instituição demorou um pouco para se manifestar, desta vez foi logo à campo. Este pode ser mais um reflexo da vinda do MST.

No CEDUP
O Cedup (Centro de Educação Profissional) Abílio Paulo realizou na última sexta-feira formatura homenageando como paraninfo o vice-governador Eduardo Pinho Moreira. Na foto Miriam, Eduardo Moreira, diretora geral Maristela Bolan e o diretor financeiro Junior.

CNH
Por quase unanimidade foi aprovado ontem na Assembleia Legislativa o projeto do deputado Gelson Merisio (PSD), que proíbe o Detran-SC de cassar carteiras de motorista pela pontuação de multas antigas, acumuladas de 2012 a 2016. A alegação do autor é que a penalização deve ser para educar o motorista, não apenas para arrecadar com o cursinho de renovação da CNH.

Ao ataque
O deputado estadual João Amin (PP), que na semana passada sugeriu que o deputado Joares Ponticelli foi personalista na condução do partido em 2014 e que ontem recebeu resposta aqui através da coluna, elevou o tom e hoje sai mais uma frase dele aqui na coluna.

A justa homenagem justa
A Câmara de Vereadores de Criciúma escolheu uma maneira muito especial para homenagear a vocação do voluntariado que a cidade possui. Hoje, um dia após o dia nacional do voluntariado, fará sessão solene de homenagem a todas as entidades que fazem parte da Equipe Multi Institucional. Com uma só homenagem atinge toda a cidade e a sua característica mais cara, a solidariedade. É o que este grupo que nasceu dentro da Cruz Vermelha, as polícias Civil e Militar, os Bombeiros e o Exército faz muito bem. A solenidade será às 19h de hoje no auditório Diomício Vidal na sede da ACIC.

É FATO Ouvi pessoalmente de um sindicalista, que em 2004, quando o MST desembarcou na prefeitura de Criciúma, os revoltados locais saíram de casa convocados pela organização visitante e despediram-se de seus familiares em prantos, orientados que estavam de que aquela poderia virar uma batalha campal de consequências inimagináveis.

NÃO VAI O movimento sindical de trabalhadores chamou reunião com os deputados federais do Sul para entregar documento argumentando contra a aprovação da reforma da Previdência. O deputado federal Ronaldo Benedet (PMDB), mesmo tendo anunciado que vota contra a reforma nega-se ir à reunião com os sindicatos alegando que está preocupado pelo tom agressivo da campanha dos sindicatos contra a pessoa dele.

ADIADA Foi suspensa apenas algumas horas antes a sessão de homenagem que a Unesc faria ontem ao ex-reitor, professor Toninho Milioli, que está com problemas de saúde e ontem não estava se sentindo bem. Nova data será marcada. O novo centro administrativo levará o seu nome.

HOMENAGEM O presidente da Cooperativa Pioneira de Eletrificação (Coopera) com sede em Forquilhinha, Valmir Rampinelli, recebeu nesta semana mais uma homenagem. Pelo quarto ano consecutivo recebeu o Certificado do Prêmio de Responsabilidade Social da Assembleia Legislativa.

FRASE DO DIA
“”Só perde eleição quem tem coragem de colocar o nome à disposição na urna. Quem é submisso tende a estar sempre a reboque de um projeto político alheio e conveniente. Não sei o que tem motivado o Joares, se é o emprego que o ex-presidente deu para ele na Alesc enquanto estava sem mandato, ou os milhões recebidos após a convenção que, inclusive, chamaram atenção do vice-governador. Mas ele continua colocando o partido em segundo plano.”
João Amin, deputado estadual em tréplica a discussão pública do PP que ele mesmo abriu na semana passada em Criciúma e que ontem teve resposta de Ponticelli aqui na coluna.

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest