Merisio recebe o apoio do PDT, Bernardes renuncia para disputar a eleição, a relação de Júlio Garcia e o MDB entre outros destaques

Soldado Caroline Pletsch, PRESENTE!!; Soldado Caroline Pletsch, PRESENTE!!; Soldado Caroline Pletsch, PRESENTE!!; Soldado Caroline Pletsch, PRESENTE!!; Soldado Caroline Pletsch, PRESENTE!!; Soldado Caroline Pletsch, PRESENTE!!; Soldado Caroline Pletsch, PRESENTE!!; Soldado Caroline Pletsch, PRESENTE!!; Soldado Caroline Pletsch, PRESENTE!!; Soldado Caroline Pletsch, PRESENTE!!; Soldado Caroline Pletsch, PRESENTE!!; Soldado Caroline Pletsch, PRESENTE!!; Soldado Caroline Pletsch, PRESENTE!!; Soldado Caroline Pletsch, PRESENTE!!…E aí Direitos Humanos, cadê os gritos por justiça?

Garcia e o MDB

 O pré-candidato a deputado estadual Júlio Garcia (PSD), ainda sonha em manter a aliança entre os pessedistas e o MDB, com total apoio a uma candidatura emedebista. É tamanha a aproximação, que possivelmente Arnaldo Andrade deverá assumir a presidência da Casan, por indicação do próprio Garcia. Além disso, fontes relatam que em busca de apoio no Oeste, Garcia teria prometido ao gerente regional da Celesc Aderbal Pedroso, que é filiado ao PSD, a permanência no cargo que já estaria mapeado pelos emedebistas para Clóbis Cassaro. Ao secretário de Desenvolvimento Urbano Valmor Scolari, a manutenção de sua indicação na ADR de Chapecó, e até à secretária executiva Astrit Tozzo, que me disse ontem que está pensando se permanecerá a frente da pasta. Como o governo é do MDB, essas situações relatadas por algumas lideranças só reforçam que Garcia segue aliado aos emedebistas.

Pedroso foi um dos sondados por Garcia.

Esperando

Ao conversar com lideranças do PSD em Chapecó, a maioria afirma que ainda aguarda a situação do deputado federal João Rodrigues. Caso ele não possa disputar a reeleição, é dado como certo que Fabiana Rodrigues irá, com o apoio dessas lideranças. Já quanto a majoritária, todos se mostram fechados com o projeto da sigla com Gelson Merisio na disputa.

Bernardes

Ontem conforme adiantei pela manhã, o prefeito de Blumenau Napoleão Bernardes (PSDB), anunciou no início da tarde que renunciará ao cargo no próximo dia 5. O vice-prefeito Mário Hildebrandt (PSB), assumirá o comando do município em um ato marcado para as 17h no Teatro Carlos Gomes. Bernardes discursou por quase 30 minutos, quando lembrou de sua adolescência quando leu livros que o ajudaram a se perceber ideologicamente, e do sonho que teve de ser prefeito de Blumenau. Agora, o ainda prefeito destacou que ao se colocar a disposição de seu partido para a disputa ao Senado, ou a outros cargos majoritários, que atende a um pedido da comunidade regional do Vale do Itajaí. Aos 35 anos, Bernardes assume um espaço importante no cenário eleitoral catarinense.

Bernardes entra no jogo eleitoral.

Prestigiado

O anúncio do prefeito de Blumenau Napoleão Bernardes (PSDB), atraiu a um bom número de pessoas à Câmara de Vereadores, entre as quais, lideranças políticas, empresariais, da Maçonaria, Igreja Católica, entidades sociais, e militares da polícia e dos bombeiros. Hoje Bernardes já começa o trabalho de transição ao vice-prefeito Mário Hildebrandt (PSB) as 07h, em reunião que também contará com a participação de secretários municipais e membros do colegiado no Salão Nobre da prefeitura.

PDT com o PSD

Ontem no Hotel Castelmar em Florianópolis, o PDT anunciou oficialmente que estará ao lado do PSD e de Gelson Merisio na eleição estadual. Mas a prioridade dos trabalhistas será a de ajudar a eleger o presidenciável Ciro Gomes (PDT). Em segundo lugar, eleger Manuel Dias à Câmara dos Deputados e tentar ampliar a sua participação na Assembleia Legislativa, que hoje conta apenas com Rodrigo Minotto. O vice-prefeito de Itajaí Marcelo Sodré é pré-candidato a suplente de Senador. O encontro contou com a presença do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, do pré-candidato a governador Gelson Merisio (PSD) e o presidente do Progressistas Silvio Dreveck, além de deputados estaduais pessedistas. “Fomos convidados para elaborar a pauta de propostas para a área da educação em Santa Catarina, justamente essa que é nossa grande bandeira”, explicou Dias sobre a decisão.

Merisio foi agradecer o apoio dos trabalhistas.

Almoço

Ontem o almoço da bancada do PSD não contou com a presença do deputado estadual Ricardo Guidi, que tinha compromisso, e do ex-conselheiro do Tribunal de Contas Júlio Garcia, que só poderá participar na próxima semana. A mesa os parlamentares comentaram a importância do PDT que se junta aos demais partidos em apoio ao projeto pessedista, além do evento do próximo dia 7 em Lages, quando será celebrado o governo de Raimundo Colombo. Os deputados defendem que seja realizado um grande evento na Serra, para dar o início a agenda de eventos nos municípios de todas as regiões.

Bancada do MDB

Ontem o almoço da bancada do MDB na Assembleia Legislativa, teve como assunto o prato principal que foi “marreco”. Foi um dia atípico, com uma agenda mais tranquila. Ficou acertado que na próxima terça-feira será feita uma análise das possíveis candidaturas à Assembleia Legislativa e Câmara dos Deputados. A intenção é observar os principais pontos em aberto. Uma das maiores preocupações da sigla é com o Vale do Itajaí onde estaria faltando possíveis candidatos. Uma liderança emedebista me disse que a preocupação é de eleger nomes para a proporcional, além de evitar que o projeto do partido saia no prejuízo em uma das principais regiões eleitorais do estado.

Redução do ICMS

O governador em exercício Eduardo Pinho Moreira (MDB) sancionou ontem, o decreto prorrogando a redução do ICMS para suínos vivos, erva-mate, alho e madeira serrada em bruto até 31 de março de 2019. “Este benefício tem importância especial para os produtores independentes e para a agricultura familiar. Este é um dos compromissos do nosso governo e, para isso, estamos adotando medidas que promovam o agronegócio, setor essencial da economia catarinense”, disse o governador.

Refis

Presidente da Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa, o deputado federal Jorginho Mello (PR), informou que foi marcada para o próximo dia 17 de abril a votação para a derrubada do veto presidencial que impediu a criação do Refis para as micro e pequenas empresas brasileiras. São 600 mil pequenos negócios que estão em débitos com a Receita Federal.

Emprego

O presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Glauco Côrte, destacou que o mercado de trabalho em Santa Catarina registrou saldo positivo de 16,3 mil vagas em fevereiro. Desse total, a indústria de transformação foi responsável por 12 mil empregos, o que a coloca na condição de liderança em termos estaduais. “Outro aspecto importante nos dados de fevereiro é que o estado está na primeira posição no ranking de geração de empregos do setor no País. Se a avaliação é feita em relação ao primeiro bimestre, ocupamos a segunda posição”, destaca.

CCJ aprova

A Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Jean Kuhlmann (PSD), aprovou ontem a admissibilidade de duas medidas provisórias apresentadas pelo Governo do Estado para alterar o cálculo do repasses à saúde e para mudar regras na cobrança do ICMS.

Provas contra Aécio

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, em resposta à defesa do senador Aécio Neves (PSDB) e, encaminhada ao Supremo Tribunal Federal, afirmou que há provas de que o ex-procurador da República Marcelo Miller, teria agido ilicitamente quando auxiliou os executivos da J&F em seu acordo de delação premiada com o Ministério Público. Mas, que essa situação não invalida as provas produzidas contra Aécio reveladas numa gravação de uma conversa entre ele e Joesley Batista, quando negociaram R$ 2 milhões em dinheiro. No telefonema o tucano chegou a dizer que o responsável pela entrega deveria ser alguém “que a gente mata ele antes de fazer delação”. Vale dizer que além deste caso, Aécio tem muito a explicar sobre outras suspeitas em relação a ele.

Decidiu

O ministro da Fazenda Henrique Meirelles, chegou a recuar, mas ontem confirmou via a sua conta no Twitter, que se filiará ao MDB. Antes empolgado com a possibilidade de disputar a eleição à Presidência da República, Meirelles destaca que somente na próxima semana fará o anúncio. “Tomei a decisão de me filiar ao @PMDB_Nacional. É nosso desafio aprofundar as mudanças que tiraram o Brasil da pior crise de nossa história. Na próxima semana tomarei a decisão se irei ou não me candidatar nas eleições de outubro”, escreveu.

“Me ouça de segunda a sexta as 13h15 na Super Condá AM 610”

“Também me leia no jornal Sul Brasil”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest