Merisio recebe o apoio de Colombo e lideranças, PSDB está em todos os municípios, Udo quer ser ouvido entre outros destaques

Merisio e Colombo se abraçam.
Foto: Divulgação PSD/SC

No sábado (16) o município de Campo Alegre no Norte do estado, recebeu um grande evento do PSD com mais de mil pessoas, em apoio à pré-candidatura do deputado Gelson Merisio (PSD) ao Governo do Estado. Mais de 100 prefeitos entre pessedistas, pessebistas e progressistas estiveram presente.

O evento também contou com a participação do secretário de Estado Cesar Souza Junior, e os deputados estaduais do partido, Jean Kuhlmann, Milton Hobus, Gabriel Ribeiro, Kennedy Nunes, Darci de Matos, Antônio Aguiar, e o presidente da Assembleia Legislativa, Silvio Dreveck (PP). Paulinho Bornhausen que preside o PSB, e o governador Raimundo Colombo (PSD), também marcaram presença.

O evento que aconteceu logo após a semana em que o governador anunciou o processo de transição, abrindo caminho para o PMDB através de Eduardo Pinho Moreira assumir o Estado no início do próximo ano, fez cair sobre as costas de Colombo, a responsabilidade de ter o discurso mais esperado, pois, todos queriam saber o que ele pensa a respeito da eleição à sua sucessão.

Após ter falado das dificuldades enfrentadas durante o ano, Colombo afirmou categoricamente que o pré-candidato ao Governo do Estado, Gelson Merisio (PSD), pode contar com a sua força e trabalho, para continuar liderando o partido na caminhada. “Para que tudo isso tenha um grande valor e Santa Catarina seja cada vez melhor”, afirmou. Isso mostra que o governador tenta manter uma relação próxima aos peemedebistas, mas, sem enfrentar um problema interno no PSD, situação que poderia até mesmo atrapalhar o seu desejo de disputar o Senado.

É esse cenário que no momento aparece como o mais claro, reforçado por um jantar em que Merisio e o deputado federal João Paulo Kleinubing, puderam conversar a sós com o governador e o presidente nacional pessedista, o ministro Gilberto Kassab. Ao encontrar Merisio nos corredores da Assembleia Legislativa, o questionei sobre o encontro. Ele sorriu e se limitou a dizer que foi tudo muito bom. “Não tenho mais nada a dizer sobre isso”, respondeu sorrindo.

Outro que chamou a atenção foi Milton Hobus, que iniciou os discursos falando em trabalhar cada dia mais forte, para consolidar o projeto do PSD em torno da pré-candidatura de Merisio. Pelo visto, o pré-candidato pessedista que falou em cheiro de vitória, está sendo abraçado por Colombo e cia.

Apoios

O presidente da Assembleia Legislativa Silvio Dreveck, que assumirá o comando estadual do Partido Progressista no próximo ano, lembrou que na convenção do PP no dia 20 de Agosto, por mais de 800 votos ficou definido que a legenda estaria com o PSD. “O nosso projeto para 2018 é de estar com quem nunca deveríamos ter nos separado”, destacou. Já o presidente estadual do PSB, o ex-deputado Paulinho Bornhausen, foi categórico ao afirmar que o projeto do PSB é o de eleger Gelson Merisio ao Governo do Estado.

Tucanos em todos

Nesse final de semana o PSDB atingiu a marca de 295 municípios com diretórios, ou seja, em todo o estado há a presença tucana. O último a aderir foi Caibi, que foi instalado na confraternização do mandato do presidente estadual do partido, deputado Marcos Vieira, em Maravilha, quando reuniu cerca de 500 pessoas. Emocionado, Vieira lembrou das dificuldades no início de sua caminhada, quando chegou a realizar reuniões com apenas uma pessoa. “Esse trabalho fez com que fosse possível conseguir atingir uma marca a qual considerava como uma meta pessoal”, afirmou.

Vieira atingiu a meta de 295 municípios.
Foto: Giancarlo Baraúna

Na majoritária

Durante o evento em Maravilha, as manifestações foram em favor do PSDB ter o deputado estadual Marcos Vieira, como representante do Oeste na chapa majoritária para as eleições do próximo ano. “É uma honra poder representar uma região tão rica e tão importante para o nosso Estado”, respondeu Vieira, destacando que os tucanos tem projeto e, que será protagonista na pleito.

Udo quer falar

Uma liderança próxima ao prefeito de Joinville Udo Döhler (PMDB), me disse que não concorda com as afirmações do deputado federal Valdir Colatto (PMDB), que disse a esta coluna que Udo não participa das reuniões do partido e, que se tiver um projeto para a eleição, é somente dele. De acordo com a fonte, é o partido que não chama Udo para conversar. “O chamem, ele está à disposição. Queiram ou não, vão precisar do prefeito de Joinville para a eleição do próximo ano”, afirmou o peemedebista, destacando que Dohler deseja ser ouvido e, também opinar a respeito dos rumos da legenda.

Udo quer ser ouvido.
Foto: Marcelo Lula

Vaidade

A fonte peemedebista que é próxima ao prefeito de Joinville, Udo Dohler (PMDB), disse ainda que os resultados que ele tem apresentado como prefeito, somado ao histórico empresarial podem colocá-lo no páreo para a eleição majoritária. “O Udo tem história como empresário de sucesso, está indo bem na Prefeitura e isso faz com que as pessoas falem, o incentivem a ser candidato. A vaidade não pode ser desconsiderada, pois, ele tem recebido apoios”, relatou a liderança.

Repasse ao judiciário

Foi publicado no dia 11 passado um decreto do governador Raimundo Colombo (PSD), que abre crédito suplementar de R$ 479,16 milhões em favor do Tribunal de Justiça do Estado. O que chama a atenção, é que no documento a justificativa é que o repasse é devido ao excesso de arrecadação do orçamento estadual, no atual exercício.

Resposta

Eu procurei o governo que respondeu através da Secretaria da Fazenda, dizendo que o destino é o pagamento de precatórios. Além disso, na nota explica que a origem dos recursos é de depósitos judiciais e não de receitas da arrecadação de impostos e, que o termo “excesso de arrecadação”, não tem relação com os tributos. Outro ponto, é que uma lei autoriza o uso de parte do arrecadado com depósitos judiciais dos quais o Estado não faz parte, para pagamento de precatórios. Mas, é preciso que o governo explique que, independentemente de ser um depósito via judicial, não pode ser considerado arrecadação? Será que parte deste valor não poderia ter sido destinado à saúde?

Meirelles

Dos 10 minutos que o PSD nacional terá de programa na TV e rádio, em cadeia nacional no próximo dia 23, oito serão com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. Ele será a grande estrela, pois, o partido começa a assumi-lo como pré-candidato a presidente da República. Na oportunidade, Meirelles aparecerá como o responsável pela recuperação da economia.

Solidariedade

Que ação fantástica do Jornal Sul Brasil no projeto “Criança mais Feliz”. Ontem foi realizado um grandioso evento, idealizado pela Fernanda Moreira, com total apoio da direção do periódico, Décio Rosa e Ivone Miotti. Brindes, lanches e a distribuição de presentes para as crianças carentes, tendo sido atendidas cerca de 5 mil pessoas. Parabéns!!

Destaque

“Deputados federais do PSB visitaram o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa. A legenda insiste em ter o ex-presidente do STF como pré-candidato à presidência da República ou ao Senado. “

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest