Meirelles falou de economia e pré-candidatura na capital, Udo não aceitará disputar convenção, Napoleão está decidido a renunciar entre outros destaques

Meirelles deu boas notícias sobre a economia.
Foto: Thiago Santaella

Um dos nomes mais desejados do mercado financeiro para ocupar a Presidência da República, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, almoçou ontem na Casa D’Agronômica, antes de palestrar na Fiesc. A respeito da eleição, ele afirmou que somente em março definirá se disputará o pleito ou não, mas, fez um alerta: “Problema é que os riscos da eleição refletem imediatamente na economia. Então, vejo que o que vai definir no ano que vem, é termos alguém que mantenha essa política econômica que recuperou o país”, relatou.

Meirelles disse que é hora de pensar na aceleração da economia através da geração de emprego e renda. Ele também repetiu o que já se tornou um mantra do governo de Michel Temer (PMDB), que é a reforma da Previdência, alertando para os riscos à economia caso não seja aprovada. Um ponto que deixou os empresários e lideranças presentes satisfeitos, foi a promessa que a próxima reforma será a tributária, a qual de acordo com Meirelles, deverá facilitar a abertura de novas empresas, além da criação de vagas aos trabalhadores.

O ministro destacou o trabalho do governo, ao afirmar que o presidente Temer assumiu um país quebrado, com um PIB negativo no acumulado de 7%, situação rara na economia, mas, ressaltou que a situação já foi revertida e que o crescimento deste ano deve ficar em 1%. Meirelles almoçou a mesma mesa que o governador Raimundo Colombo (PSD), dos deputados federais, João Rodrigues (PSD), João Paulo Kleinubing (PSD) e do deputado estadual, Gelson Merisio (PSD). É a primeira vez após o anúncio de Rodrigues sobre a eleição, que ele e Merisio, os dois pré-candidatos pessedistas se encontram.

Se anunciando

Após cumprimentar o deputado estadual, Gabriel Ribeiro (PSD), o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, recebeu o cumprimento do deputado federal, João Rodrigues (PSD). “Nosso pré-candidato a presidente. Lembra ministro, de quando na sua casa eu te lancei?”, questionou Rodrigues, afirmando que agora é pré-candidato a governador. Ele recebeu um “boa sorte” de Meirelles sob o olhar atento do prefeito de Chapecó, Luciano Buligon (PSB).

Meirelles recebeu os cumprimentos ao chegar.
Foto: Ney Bueno

Sem disputa

O prefeito de Joinville, Udo Dohler (PMDB), não se colocará como pré-candidato a governador, se houver a chance de ter alguma disputa na convenção de seu partido. De acordo com uma fonte, Dohler está observando o cenário político e somente tomará uma decisão a respeito de uma possível candidatura, em meados de fevereiro. A curiosidade é tão grande, que até o maior adversário da história do PMDB, o deputado federal, Esperidião Amin (Progressistas), esteve com Udo. Em dado momento da visita, ele pediu para conversar a sós com o prefeito quando tentou arrancar alguma declaração. “Ai prefeito, o senhor é candidato?”, questionou Amin. Udo fez o mesmo que nas visitas de Gelson Merisio (PSD), Paulo Bauer (PSDB) e Jorginho Mello (PR): não respondeu deixando a dúvida pairar no ar.

Udo não aceitará disputar a vaga.
Foto: Marcelo Lula

 Quis testar

O deputado federal, Esperidião Amin (Progressistas), tentou tirar alguma informação de Udo Dohler (PMDB), para tentar entender como está o cenário. Saiu de Joinville com mais dúvidas ainda, tentando decifrar o que se passa na cabeça do peemedebista.

Diretórios

O prefeito de Joinville, Udo Dohler (PMDB), era avesso a qualquer conversa antes das eleições dos diretórios municipais do partido. Após as convenções, ele disse nos bastidores que agora tem que acontecer as conversas. “O Udo não entrou no Páreo ainda, mas está no cenário”, afirmou uma liderança peemedebista.

 Deixa o Mariani

O vice-governador, Eduardo Pinho Moreira (PMDB), estava animado ontem a tarde quando falamos por telefone. Seguindo um roteiro no Sul do estado, Moreira disse que a pesquisa realizada pelo Instituto Mapa, apenas mostrou o grau de conhecimento de cada eleitor em relação aos pré-candidatos. Quanto a Mauro Mariani, o vice-governador afirmou que o deputado federal é o pré-candidato do PMDB e pediu para que o deixem trabalhar. “O Mauro está trabalhando, deixem ele se consolidar. Se começar com o espírito de divisão acaba atrapalhando. Hoje, é ele, deixem ele se consolidar”, afirmou Pinho Moreira.

Mariani falou para o PMDB do Sul observado por Pinho Moreira.
Foto: Simone Sartori

Novidade no HRO

Através do incansável trabalho da diretoria e equipe liderada pelo presidente da entidade mantenedora do Hospital Regional, Severino Teixeira Filho, em parceria com o deputado federal, Pedro Uczai (PT), foi liberado o valor para a compra de um equipamento de hemodinâmica. A direção do HRO comemorou o inestimável ganho que beneficiará os pacientes vasculares, da neurologia e cardiologia. Quando chegar, Chapecó mais uma vez se destacará por ter um hospital com mais um equipamento de ponta.

Renúncia

O prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes (PSDB), já está decidido a renunciar. Ele já decidiu que é pré-candidato ao Governo do Estado ou ao Senado. A sua equipe já trabalha a transição para a renúncia que acontecerá em Abril do próximo ano.

Noite de premiação

O presidente do Badesc, José Caramori, esteve em Chapecó onde representou o governador, Raimundo Colombo (PSD), durante a solenidade para escolha do empresário do ano 2017 e entrega do “Troféu Nelson Galina”, na última quinta-feira.  Na sexta-feira, Caramori participou do programa ao vivo da Rádio Super Condá, onde falou sobre as ações do Badesc na região.

Investigação eleitoral

Ontem mandados de busca e apreensão foram cumpridos pela Polícia Federal em Florianópolis, Criciúma, Içara e Morro Grande. A operação República Velha investiga lideranças ligadas ao mandato da secretária de Estado de Justiça e Cidadania, Ada de Luca, que são suspeitos de falsa prestação de contas, corrupção e formação de quadrilha na eleição de deputado estadual em 2014. O governador Raimundo Colombo (PSD) disse que conversou com Ada e, que está buscando mais informações dando apoio as investigações. Ele negou que tenha havido qualquer pedido de afastamento da secretária que é deputada estadual licenciada pelo PMDB.

Ada é alvo de operação

Hospitais

Começou ontem a liberação dos R$ 25 milhões recebidos do Ministério da Saúde, aos hospitais filantrópicos. O secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, já autorizou o repasse. Na sexta-feira (24) eu anunciei neste espaço, que através da Bancada Catarinense os recursos foram autorizados pela União.

Nico Tozzo

O diretor da Distribuidora Nilo Tozzo, Neloir Antônio Tozzo, mais conhecido como “Nico Tozzo”, é o empresário do ano. Prêmio merecido pelo trabalho desenvolvido no decorrer dos anos com a empresa distribuidora de alimentos. A lista dos três empresários mais votados foi composta por Tozzo, pelo diretor da Arcus Indústria Gráfica, Cidnei Luiz Barozzi, que mais uma vez bateu na trave e logo deverá ser eleito, além do diretor presidente da Transportes Marvel, Lodovino Costella.

Nico Tozzo foi o escolhido pela classe empresarial.
Foto: MB Comunicação

Maldaner na Uno

Esteve na Unochapecó o deputado federal Celso Maldaner (PMDB). Ele foi recebido pelo reitor, professor Claudio Jacoski, e foram debatidos diversos assuntos referentes à Instituição. Entre os tópicos da reunião estava a possibilidade da realização de um evento sobre a reforma trabalhista, para esclarecer e discutir as questões que rondam o tema no Congresso Nacional. Maldaner também está intermediando o recebimento de uma emenda parlamentar no valor de R$ 170 mil. Caso esse repasse se concretize, o valor será investido em melhorias no Ambulatório de Especialidades Médicas.

Destaque

“O deputado federal, Jorginho Mello (PR) também se anunciou pré-candidato a governador, mas, não apareceu na pesquisa do Instituto Mapa”.

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest