Lula poderá ser solto, número de pré-candidatos preocupam lideranças de Chapecó, marcada a data do lançamento do nome de Merisio entre outros destaques

Lideranças de Chapecó estão preocupadas com o resultado eleitoral para a Assembleia Legislativa. Isso se deve ao pré-lançamento de nomes que fazem parte do mesmo grupo político, o que poderá provocar um grande problema na eleição com um tirando o voto do outro.

Para a Alesc, tem como pré-candidatos o ex-prefeito José Caramori (PSD), o vereador João Marques Rosa (PSB), o vice-prefeito Elio Cella (PR), o suplente de deputado estadual Altair Silva (Progressistas), vereador Ildo Antonini (DEM), e a ex-presidente da Escola do Legislativo de SC, Marlene Fengler (PSD), que também terá apoio na capital do Oeste.

Se juntarmos a lista os nomes de centro esquerda, ainda tem os deputados Cesar Valduga (PCdoB) e Luciane Carminatti (PT), os vereadores Cleiton Fossá (MDB) e Jatir Balbinot (PDT), e ainda há a possibilidade de Claudio Vignatti (PT) também tentar uma vaga ao parlamento catarinense. Sem contar os nomes de outras regiões que buscam votos por aqui.

Essa situação tem feito até, com que alguns nomes pensem em rever a sua situação de pré-candidato, porém, se não tiver a mão dos caciques das legendas na organização do cenário, corresse o risco de ter candidato tirando votos de outros nomes que em tese, teriam um maior potencial de se eleger, fazendo com que Chapecó perca espaço no parlamento.

Ficou claro

Ao mesmo tempo em que apoia o nome do pré-candidato Gelson Merisio (PSD) ao Governo do Estado, o ex-governador Raimundo Colombo (PSD) ainda sonha com uma eleição mais tranquila ao Senado coligado com o MDB. Ele tenta evitar um conflito com os emedebistas que agora estão com o comando do Estado. Uma fonte relatou que a maior preocupação de Colombo é de que comecem a criticar a sua gestão, jogando nele as dificuldades hoje enfrentadas por Pinho Moreira de pagar algumas contas, sobretudo no setor da Saúde. Porém, se quiser manter o casamento terá que enfrentar a maioria dos deputados pessedistas que primeiramente, não aceitam ficar ao lado dos emedebistas e, segundo, que apoiam Merisio e querem que o PSD tenha candidato a governador.

Mudou os planos

O vereador de Chapecó Ildo Antonini (DEM), estava preparado para disputar a eleição a deputado federal. Com a entrada de Fabiana Rodrigues no partido, situação confirmada por algumas fontes, porém, ainda não oficialmente, o projeto de Antonini mudou. Ele agora pensa na disputa à Assembleia Legislativa.

Defesa de JR

O deputado federal João Rodrigues (PSD) que segue preso em Brasília, está sendo representado por três advogados. Um é Cleber Lopes que está atuando diretamente na Comissão de Ética da Câmara dos Deputados, contra a perda de mandato. Um segundo advogado atua diretamente na Vara de Execuções Penais e tem um contato mais direto com o parlamentar na prisão, enquanto que Nabor Bulhões, é o responsável pelos embargos no Supremo Tribunal Federal. Também cabe a Bulhões, a coordenação de todas as frentes.

Liberdade

A defesa de João Rodrigues (PSD) acredita que até a próxima segunda-feira, será dada a autorização para que ele retome o seu mandato parlamentar. A juíza que cuida do pedido, ainda está aguardando o resultado dos levantamentos das questões envolvendo a segurança para a liberação de Rodrigues durante o dia.

Lançamento

O pré-candidato ao Governo do Estado Gelson Merisio (PSD), fará o lançamento oficial de seu nome à majoritária no dia 12 de maio. O ato que será realizado em Chapecó, deverá reunir lideranças de todos os partidos que já anunciaram apoio a ele. O local ainda está sendo avaliado.

Itamar licenciado

O presidente da Câmara de Vereadores de Chapecó Itamar Agnoletto (PSDB), se licenciará do cargo. Nesta próxima sexta-feira (13) ele passará por uma cirurgia e terá que ficar por um tempo afastado do mandato. Informações de bastidores são de que Agnoletto deverá ficar afastado pelo período entre 30 e 60 dias. João Siqueira (Progressistas) assumirá o comando do parlamento até o retorno do vereador tucano.

Agnoletto se afastará para tratamento de saúde.

Visita

Em uma visita ao ex-ministro do Trabalho e pré-candidato a deputado federal Manuel Dias (PDT), o pré-candidato a governador, deputado Esperidião Amin (Progressistas), lembrou durante a conversa de algumas histórias do passado ao lado de Dias. Numa delas, eles lembraram de um almoço em que participaram na Ilha do Brocoió no Rio de Janeiro, onde também estavam Leonel Brizola e Vilson Kleinubing.

Geovania

A deputada federal Geovania de Sá (PSDB) recebeu quase 700 tucanos de 43 municípios em Criciúma, para comemorarem juntos a passagem de seu aniversário. Entre as autoridades presentes, estavam o senador Paulo Bauer, o suplente de deputado estadual Dóia Guglielmi, o ex-prefeito de Blumenau Napoleão Bernardes, os prefeitos de Criciúma, Clésio Salvaro, de Nova Veneza, Rogério Frigo, e de Maracajá, Arlindo Rocha. Todos em seus discursos, manifestaram apoio à pré-candidatura de reeleição da deputada e elogiaram a sua rápida trajetória política. Em seu discurso Geovania lembrou de como ingressou na política e agradeceu a todos pelo apoio que tem recebido. Ela é um dos nomes que futuramente o tucanato deverá lançar para a disputa majoritária no estado. Também nos discursos, tanto Bauer quanto Bernardes foram citados como os que deverão estar na disputa majoritária deste ano.

Lummertz ministro

Vinicius Lummertz, assume hoje as 15h em cerimônia no Palácio do Planalto, o cargo de ministro do Turismo. Ele assume no lugar de Max Beltrão que deixou o governo por ser pré-candidato na eleição de outubro. Lummertz é considerado um dos maiores especialistas em turismo do Brasil. O governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) já confirmou que estará na posse.

Secchi no Oeste

O ex-pró-reitor da Udesc, Leonardo Secchi (PSB), pré-candidato a deputado estadual está cumprindo agenda no Oeste. Tem conversado com lideranças e promovido encontros com o setor acadêmico. A constante melhoria do ensino acadêmico e o investimento em inovação tem sido uma das principais pautas defendidas pelo pessebista.

Pré-candidato

Ligado ao deputado Gelson Merisio (PSD), o ex-presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado (Adepol/SC), Ulisses Gabriel, começou a fazer um roteiro desde que se lançou como pré-candidato a deputado estadual. Ele chegou ontem ao Oeste, quando cumpriu agenda em Xanxerê. Hoje de manhã estará em São Lourenço do Oeste e a tarde em São Miguel do Oeste. Amanhã Ulisses terá compromissos em Chapecó durante o dia, devendo jantar com algumas lideranças e delegados.

Cármen presidente

Nesta próxima sexta-feira (13) o país terá como presidente da República, a ministra do Supremo Tribunal Federal Cármen Lúcia. Ela ficará a frente do governo até sábado (14) a noite, já que o presidente Michel Temer (MDB) participará da Cúpula das Américas em Lima no Peru. Cármen é a quarta na linha sucessória, porém, nem Rodrigo Maia (DEM) e nem Eunício de Oliveira (MDB), podem assumir a Presidência por serem pré-candidatos. Maia marcou uma visita ao Panamá, enquanto que Eunício embarcará para o Japão.

Lula será solto

O ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello, apresentará na sessão de amanhã um requerimento “em mesa”, para que a presidente do STF Cármen Lúcia, coloque em discussão no plenário a possibilidade de prisão após um réu ser condenado em segunda instância. Através desse pedido, a discussão poderá ser incluída na hora para a análise do pedido de liminar apresentado pelo Partido Ecológico Nacional (PEN), para que somente seja permitida a prisão após a condenação em terceira instância, ou seja, no Superior Tribunal de Justiça. Se a discussão for acatada, o ex-presidente Lula (PT) será solto pois a maioria dos ministros já são contrários a prisão em segunda instância. Ministros como Gilmar Mendes que já foi a favor e agora mudou o seu entendimento, e a ministra Rosa Weber que na discussão do mérito foi contra a prisão antes do processo ser transitado e julgado devem votar a favor da liminar. Somente se a presidente não aceitar pautar, a discussão não entrará na pauta da Corte.

Votos

Se o Supremo Tribunal Federal acatar a liminar apresentada pelo PEN, não passará de uma decisão casuísta. Devem manter os seus votos a favor da prisão em segunda instância, os ministros Cármen Lúcia, Luiz Barroso, Alexandre de Moraes e Luiz Fux. Por sua vez votarão contra, os ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Marco Aurélio Mello, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello. Já a ministra Rosa Weber que votou contra o habeas corpus pedido pela defesa do ex-presidente Lula (PT) por respeitar a jurisprudência, é contra a prisão em segunda instância e, avisou que na discussão do mérito voltará a defender a sua convicção pessoal.

Dodge é contra

A Procuradora Geral da República Raquel Dodge, pediu que seja mantido o entendimento do Supremo Tribunal Federal de 2016, que permite a prisão de condenados em segunda instância. Para Raquel a alteração súbita de entendimento, poderá gerar um sentimento de insegurança jurídica.

Cidasc

Luiz Alberto Rincoski Faria tomou posse ontem como o novo presidente da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc). Natural de Curitiba, Faria é médico veterinário formado pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), com especialização em Produção de Ruminantes pela Universidade Federal de Lavras (UFLA).

“Me ouça de segunda a sexta as 13h15 na Super Condá AM 610”

“Também me leia no jornal Sul Brasil”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest