Júlio Garcia promove almoço para discutir eleição ao governo, prévia será aprovada pelo MDB, presidenciável no Oeste entre outros destaques

Garcia foi o anfitrião do encontro.

Ontem o ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Júlio Garcia, recebeu para um almoço em sua casa de praia, os deputados federais João Rodrigues (PSD) e João Paulo Kleinubing (PSD). Na conversa eles reafirmaram que estarão juntos num mesmo projeto e partido.

De acordo com uma fonte que acompanhou a conversa, o trio colocou os “pingos nos Is” durante o encontro. Garcia seguirá na articulação enquanto que Rodrigues e Kleinubing se apoiarão mutuamente. Outro integrante do PSD catarinense na Câmara Federal, Cesar Souza, também será procurado para compor, já que a intenção é que a bancada federal feche em torno do mesmo objetivo. Nos próximos dias um novo encontro será realizado e, a expectativa do grupo, é que entre os dias 10 e 20 de fevereiro seja finalizada o que chamaram de primeira fase das articulações.

Nesse meio tempo, novos nomes serão inseridos nas conversas, a exemplo de políticos e empresários, para ampliar o grupo, incluindo com gente de fora do partido. Uma coisa que não é falada abertamente, mas, conforme eu divulguei ontem, também será avaliado o cenário, no sentido de permanecerem no PSD, ou irem todos juntos para o Democratas. No caso de Rodrigues, essa decisão somente será anunciada após o dia 06 de fevereiro, quando acontecerá o julgamento do seu recurso no STF.

Prévia será aprovada

Conversei com algumas lideranças da executiva estadual do MDB e, a maioria é a favor da realização de prévias antes da convenção. O presidente estadual da legenda e deputado federal, Mauro Mariani, deve convocar uma reunião nos próximos dias. A maioria apoiará a realização da prévia que acontecerá em março. Todos os interessados em disputar a eleição ao Governo do Estado, terão que se inscrever. O escolhido na prévia já vai para a convenção como o nome emedebista para a disputa à Casa D’Agronômica.

Secretários

Também de acordo com uma alta fonte emedebista, o nome de Gilberto Agnolin é bem visto pela executiva estadual do partido, para ocupar a Secretaria de Estado da Educação, quando Eduardo Pinho Moreira (MDB) assumir o governo. Uma outra defesa é de que o secretário de Estado da Agricultura seja do Oeste, assim como defendeu o deputado federal Valdir Colatto (MDB).

Álvaro Dias

A convite do deputado estadual Natalino Lazare (Podemos), o pré-candidato a presidente da República e senador, Álvaro Dias (Podemos), virá ao Oeste catarinense. No próximo sábado (13) Dias fará uma palestra em São Miguel do Oeste as 10h, no restaurante Villa Grill, em um almoço por adesão. A tarde em Campo Êre ele será recebido pelo prefeito Nego Lima (Sem Partido), no Centro de Eventos Eugênio Bernardi. Dias também concederá uma coletiva à imprensa nesta sexta-feira (12), as 19h30 em Chapecó no Hotel Bertaso.

Dias tem agenda no Oeste.
Foto: Marcelo Lula

Cella pré-candidato

Ontem a noite o secretário de Desenvolvimento Econômico de Chapecó, Márcio Sander, que preside o PR no município, e o vice-prefeito Elio Cella, se reuniram. Ficou definido que Cella será o pré-candidato a deputado estadual da legenda. A partir dessa decisão em conjunto, Sander ofereceu a presidência dos republicanos ao vice-prefeito, que também assumirá o comando do município nos próximos dias devido as férias do prefeito Luciano Buligon (PSB). O deputado estadual Jorginho Mello, presidente estadual do partido, elogiou a atitude de Sander, destacando a união dentro do PR.

Sander e Cella demonstraram união na escolha do pré-candidato.
Foto: Divulgação/PR

Postos de Saúde

Hoje as 10h será inaugurado o posto de saúde do bairro Cristo Rei em Chapecó. A unidade já está atendendo os pacientes. Nesta sexta-feira (12) será a vez do posto do Belvedere as 10h.

Empréstimo liberado

A Procuradoria Geral do Estado conseguiu na Justiça superar o último empecilho, para que o Governo possa ter acesso a um empréstimo de R$ 800 milhões junto ao Banco do Brasil, que viabilizará obras em todo o território catarinense. Uma liminar do desembargador Rui Fortes, do Tribunal de Justiça, garantiu que a própria Corte fornecesse a certidão de regularidade no pagamento de precatórios, indispensável para obter os recursos do Pacto por Santa Catarina. Fortes afastou determinação do próprio Tribunal que tinha negado a certidão por suposta falta de quitação total dos precatórios referentes aos anos 2016 e 2017. Além disso, tinha intimado o Estado a pagar R$ 115 milhões para saldar os débitos ainda existentes, sob pena de sequestro.

Liminar

A PGE ingressou com mandado de segurança, com pedido de liminar, por meio dos procuradores do Estado, Bruno de Macedo Dias, João dos Passos Martins Neto e Ricardo Della Giustina, argumentando que em 12 de dezembro de 2017 o Congresso Nacional aprovou a Proposta de Emenda à Constituição Nº 45, que ampliou a utilização dos depósitos judiciais para o pagamento dos precatórios de 10% para 15%. Como no início de dezembro o Estado já tinha repassado ao TJ, 10% dos recursos dos depósitos judiciais, num total de R$ 511 milhões, agora teria disponível outros 5%, que representa R$ 255 milhões, o que possibilitaria saldar a dívida de R$ 115 milhões.

Proteção aos animais

Ocorrências de maus-tratos contra animais podem ser registradas virtualmente no site da polícia civil. Um espaço exclusivo para estas denúncias será disponibilizado a partir de agora, quando a Assembleia Legislativa de Santa Catarina promulgou a Lei que determina que a Secretaria da Segurança Pública do Estado, crie a Delegacia Eletrônica de Proteção Animal. A iniciativa é do deputado estadual Valmir Comin (Progressistas). Ele explica que denúncias de abandono, maus tratos e outros tipos de infração penal envolvendo animais, terão espaço para serem registrados como boletim de ocorrência. No espaço, o denunciante pode anexar fotos e vídeos com o teor da denúncia.

Projeto de Comin facilita as denúncias contra agressores de animais.
Foto: Agência Alesc

Destaque

“O pré-candidato a presidente da República Jair Bolsonaro, teria desistido de disputar a eleição pelo PEN/ Patriotas, por um descompasso de ideias com o presidente nacional do partido, Adilson Barroso. Segundo uma fonte, Bolsonaro queria a presidência da legenda e, o motivo é que lideranças estariam negociando apoios usando o seu nome, fato que o teria desagradado. “Em um município do Rio de Janeiro, já estava praticamente vendido o apoio a um futuro candidato a prefeito”, revelou, dizendo que houve a participação de Barroso. Além disso, a fonte destaca que hoje para algumas lideranças políticas, a “cabeça de Bolsonaro” vale mais de R$ 40 milhões, o que fez com que o deputado decidisse não ficar no Patriotas.”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest