Júlio Garcia desconfia do Progressistas, PSD e Progressistas firmam aliança para a proporcional, general agita a caserna entre outros destaques

Hobus garante que a bancada está com Merisio.

Ontem o almoço da bancada do PSD na Assembleia Legislativa, colocou frente a frente pela primeira vez após muito tempo, o pré-candidato ao Governo do Estado Gelson Merisio, e o ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado Júlio Garcia, que é pré-candidato a deputado estadual. No início do encontro apenas se cumprimentaram de forma respeitosa, não houve qualquer conversa em separado.

Todos os presentes participaram da discussão em que Merisio destacou a importância da constante construção do projeto pessedista ao Governo do Estado, que já tem parceiros compromissados para a formação de uma aliança. Além disso, convidou a todos para que participassem do lançamento das candidaturas do Partido Republicano Brasileiro (PRB), que anunciou no mesmo ato que estará ao lado do PSD.

Outro ponto destacado por Merisio foi quanto ao evento de sábado (07) em Lages, quando o governador licenciado Raimundo Colombo apresentará os números de seu governo, do qual estará fora através da renúncia que fará na sexta-feira (06). Bem recebido por todos, Garcia se disse um integrante do “time”, afirmando que voltou para somar e contribuir.

Eu conversei com o deputado Milton Hobus que confirmou as informações repassadas por uma fonte, destacando que neste momento é normal que haja algumas diferenças, mas, que serão solucionadas no decorrer do tempo. “A bancada está fechada com o Merisio. Na época do Raimundo (Colombo), ele também não era unanimidade e foi construindo, são coisas naturais. Primeiro tem a divergência e depois buscamos o caminho. A maioria vai vencer”, afirmou Hobus, lembrando que na época da indicação de Júlio Garcia ao Tribunal de Contas do Estado, a bancada fechou a favor de seu nome.

Só restou o Merisio

Ontem eu também conversei com o pré-candidato a deputado estadual Júlio Garcia (PSD). Ele relatou que foi bem recebido no almoço da bancada pessedista na Alesc, mas, quanto as movimentações pensando na eleição, destacou que somente após o evento de Lages do então ex-governador Raimundo Colombo (PSD), que terão início as conversas. O questionei a respeito do que vê quanto ao cenário e, segundo o ex-conselheiro do Tribunal de Contas, Gelson Merisio se coloca como pré-candidato, mas, ainda terão muitas coisas pela frente. Porém, ele falou mais uma coisa que me chamou a atenção. “A única coisa que restou ao PSD é ter um pré-candidato a governador, que é o Merisio. Do jeito que construiu, ou será ele ou não teremos outro”, admitiu Garcia.

Garcia admite que o PSD só tem Merisio como pré-candidato.

Desconfiado

Para o pré-candidato a deputado estadual Júlio Garcia, o PSD não atrai o PSDB e, lançou dúvidas a respeito do Progressistas. Acontece que Garcia acredita que o partido que já está aliançado com o seu, vai querer a cabeça de chapa para o pré-candidato Esperidião Amin (Progressistas), devido ao seu desempenho nas pesquisas.

Aliança na proporcional

Está acertado entre o Progressistas e o PSD, que seus partidos estarão coligados nas eleições a deputado federal e estadual. Dessa forma, os caciques entendem que na dobradinha poderão fazer uma cadeira a mais.

PRB com o PSD

Ontem o PRB estadual na presença de filiados e simpatizantes no plenarinho da Assembleia Legislativa, anunciou que apoia o projeto do PSD e, defendeu que o pré-candidato ao Governo do Estado Gelson Merisio (PSD), lidere a aliança sendo o candidato ao Executivo estadual. Também na oportunidade, a legenda lançou os nomes do apresentador de TV Hélio Costa como pré-candidato a deputado federal, e de Sérgio Motta que é ligado a Igreja Universal a estadual.

PRB anunciou apoio ao PSD.

Codesul

O governador em exercício Eduardo Pinho Moreira (MDB), e os governadores dos estados integrantes do Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul), estarão reunidos hoje em Florianópolis na Casa D´Agronômica, para debaterem temas como a Segurança Pública e a Comissão de Política Pública para Mulheres do bloco. Estão confirmadas as presenças da vice-governadora do Paraná, Cida Borghetti (Progressistas) que assumirá o Estado vizinho na próxima sexta-feira (06). Além dela, o governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori (MDB); e o governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), que, no ato, assumirá a presidência do Codesul. No começo da reunião, a partir das 10h, os governadores conversarão de forma reservada. Na sequência, das 11h às 12h, ocorre a reunião plenária e o período entre 12h e 12h30 será reservado para o atendimento à imprensa.

Colombo no Meio-Oeste

O governador licenciado Raimundo Colombo (PSD), se reuniu na manhã de ontem, com prefeitos e vice-prefeitos do PSD do Meio-Oeste. O encontro realizado na prefeitura de Treze Tílias, discutiu o processo político e os rumos para as eleições. Além do anfitrião Mauro Dresch, participaram da reunião os prefeitos de Ouro, Neri Micheloto; de Campos Novos, Sílvio Zancanaro; de Videira, Dorival Borga; de Brunópolis, Ademil da Rosa; e de Piratuba, Olmir Benjamini. A prefeita de Fraiburgo, Claudete Mathias, do PPS, também esteve presente, assim como os vice-prefeitos de Curitibanos, Roque Stanguerlin, e de Luzerna, Juliano Schneider. Colombo convidou as lideranças para o ato de comemoração dos mais de sete anos do governo que será realizado no próximo sábado (07) em Lages.

Colombo reuniu os prefeitos de seu partido.

Flores na Faesc

Na tarde de ontem o ex-secretário de Estado do Planejamento, Murilo Flores, esteve reunido com o presidente da Federação da Agricultura do Estado de Santa Catarina (FAESC), José Zeferino Pedrozo, o Zezo. Flores, que já presidiu a EMBRAPA e foi secretário Nacional de Desenvolvimento Rural, é considerado no Brasil o “Pai do PRONAF”, o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, criado por ele a pedido do então presidente da República, Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Ele apresentou o Plano de Desenvolvimento SC 2030 e falou um pouco sobre Governança Pública. Em resposta, Zezo Pedroso fez vários elogios às ideias de Flores que hoje é pré-candidato a deputado federal e, também coordena os grupos de trabalho para a construção do Plano de Governo do pré-candidato Gelson Merisio (PSD).

Malha viária

Ainda durante a conversa com José Zeferino Pedroso, o ex-secretário Murilo Flores falou um pouco a respeito de um dos programas que deixou pronto para o Governo do Estado. Segundo ele, a decisão ficou para o governador em exercício Eduardo Pinho Moreira (MDB), se lançará ou não. A ideia para a malha viária seria de recuperá-la em sua totalidade a custo zero para o Estado. Segundo Flores, isso será possível através do sistema de concessão e exploração das faixas de domínio. Além de Pinho Moreira, o ex-secretário também deixou alinhado com o secretário Paulo França.

Posse Alexandre

Acontece hoje em Brasília a posse no cargo de ministro do Tribunal Superior do Trabalho, do catarinense Alexandre Ramos, que deixou o cargo de desembargador do Tribunal Regional do Trabalho de Santa Catarina. Ramos ocupará a cadeira do magistrado aposentado João Oreste Dalazen. O ato está marcado para as 17h. Ramos é casado com a colega jornalista Thamy Soligo.

No banco dos réus

O Supremo Tribunal Federal foi colocado no banco dos réus. Hoje a partir das 14h, os ministros decidirão se concedem o habeas corpus pedido pela defesa do ex-presidente Lula (PT), que se concedido, evitará que o petista seja preso até o processo ser transitado e julgado após a última instância e seus recursos. Assim como serve para Lula, deve servir para qualquer brasileiro. A prisão em segunda instância foi determinada pelo próprio Supremo, que se conceder o HC ao ex-presidente, estará indo contra uma decisão tomada em seu plenário. Mudar a regra do jogo em meio a partida deixa claro o casuísmo em favor e Lula. Sinais já foram dados nas últimas semanas do que poderá acontecer hoje em Brasília. O que teme a alta Corte ao querer livrar Lula do destino que qualquer condenado terá?

Chapecó aderiu a mobilização nacional contra o HC

Lula candidato

Obtendo o habeas corpus, os advogados de Lula (PT) começarão uma nova corrida, que é a busca da homologação de sua candidatura. Essa situação somente deverá ser concluída em agosto quando o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) admitir ou rejeitar as candidaturas. Lula já está enquadrado na lei da Ficha Limpa, porém, especialistas defendem que ele poderá se candidatar através de liminares em tribunais superiores.

Sem seletividade

O discurso de muita gente dizendo que há uma seletividade no caso de Lula (PT), não é real. É uma forma errada de defender um país mais justo, demonstrando que o discurso não passa de uma defesa político partidária. Agora, se acha que é isso mesmo, que há seletividade, então comece a cobrar que Lula cumpra a sua pena após ter sido condenado em segunda instância. Após, organize mobilizações para que Aécio Neves (PSDB), Romero Jucá (MDB), Michel Temer (MDB) entre outros, também respondam a processos e que se condenados em segunda instância, que tenham o mesmo destino. Fora isso, não passa de discurso panfletário a favor de um pretenso candidato.

Agitou a Caserna

O comandante geral do Exército brasileiro, general Eduardo Villas Boas, publicou ontem no Twitter uma mensagem de indignação contra a impunidade que assola o país. Ele não citou, mas ficou claro que a crítica foi direcionada à situação do ex-presidente Lula (PT), e a decisão de hoje no Supremo Tribunal Federal. A publicação mexeu com outros militares que fizeram publicações em apoio a Villas Boas. Escreveu: “Asseguro à Nação que o Exército Brasileiro julga compartilhar o anseio de todos os cidadãos de bem de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à Democracia, bem como se mantém atento às suas missões institucionais”. Numa segunda mensagem escreveu: “O Exército Brasileiro julga compartilhar o anseio de todos os cidadãos de bem de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à Democracia, bem como se mantém atento às suas missões institucionais. Nessa situação que vive o Brasil, resta perguntar às instituições e ao povo quem realmente está pensando no bem do País e das gerações futuras e quem está preocupado apenas com interesses pessoais?”.

  

Presidenciável no ar

Hoje a partir das 08h45 no Estúdio Condá, será entrevistado o pré-candidato à Presidência da República João Amoêdo (Novo). Eu participarei mais uma vez do programa ancorado pela colega Raquel Lang. Ouça na Super Condá AM 610 ou através do site da emissora. Lideranças do Novo em Chapecó, a exemplo de seu pré-candidato a deputado federal Eduardo Perone, também participarão do programa.

Amoêdo falará para Santa Catarina.

Conversa

Hoje o secretário de Desenvolvimento Econômico de Chapecó Márcio Sander, terá uma conversa com o prefeito Luciano Buligon (PSB) e com a secretária de Governo e Gestão Fernanda Danielli. Deve ser batido o martelo a respeito da permanência ou não de Sander na secretaria.

Vetos derrubados

Servidores do magistério estadual terão abonadas as faltas referentes à participação em paralisações e greves da categoria entre 2012 e 2017. Os deputados estaduais derrubaram ontem na Assembleia Legislativa o veto do governador licenciado Raimundo Colombo (PSD), ao projeto de lei complementar que fez alterações no plano de carreira dos servidores da educação no estado. Os projetos são de autoria dos deputados Valdir Cobalchini (MDB) e Luciane Carminatti (PT).

“Me ouça de segunda a sexta as 13h15 na Super Condá AM 610”

“Também me leia no jornal Sul Brasil”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest