Governo inaugura novo acesso à Criciúma

Do inicio ao fim da Via Rápida
O dia de hoje entra para a história de Criciúma como outros poucos. São os registros das grandes conquistas. A execução de um acesso digno à BR-101 pode ser comparada à duplicação da BR-101, óbvio, guardada a proporcionalidade, mas sem nenhum medo de exagero na comparação. Se antes nem as placas indicativas de acesso à cidade eram dignas da sua importância, o que dizer de vários acessos e todos precários? O mérito precisa ser atribuído aos seus realizadores sim, mas a forma mais justa de contemplar os responsáveis é fazê-lo no coletivo. Quer dizer, não se pode atribuir o mérito a um ou outro, apenas. O mérito é da representatividade. Esta obra destrói a teoria pessimista de que o Sul não tem representação política. Via Rápida e outras obras só foram alcançadas porque o Sul tem sim representação política. Se há um nome a quem se deve atribuir, em síntese, a conquista, é o do vice-governador Eduardo Moreira. Todos os passos da Via Rápida foram dados quando Moreira esteve com a caneta na mão.

Coautores
O ritmo da Via Rápida nem sempre foi rápido, mas esteve mais veloz agora no final, quando além do vice-governador também o Secretário de Estado da Infraestrtura era do Sul, Luiz Fernando Cardoso. E foi assim também quando a ideia surgiu, em que Moreira era o vice-governador e depois governador. Naquela ocasião no governo havia outros nomes do sul: Olvacir Fontana e Ivo Carminatti, no Planejamento e na SC Parcerias, respectivamente.

Coringa
Na relação de pais e padrinhos da obra há um nome que não pode deixar de ser citado em se tratando de empenho na realização da obra e de participação em momentos decisivos. Falo do fiel escudeiro e coringa do time de Moreira, Paulo Meller. Ele esteve presente desde o projeto à execução, nem sempre como protagonista, mas sempre em cena.

Troca nome
Na confusa e abreviada convenção nacional do PMDB, ontem em Brasília, foi aprovada a troca de nome do partido, que retornar às origens e passa a se denominar MDB. Antes a convenção deveria ter ocorrido em setembro, mas acabou adiada. Naquele momento o presidente peemedebista Michel Temmer enfrentava processo de cassação.

Sul X Caciques
De novo a convenção peemedebista foi marcada pelo conflito das bancadas do Sul (Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul), com o que chamam as velhas raposas (Renan Calheiros, Romero Jucá e Cia). Houve uma ação judicial dos sulistas impedindo a discussão de algumas questões que reduziam a decisões na sigla. Mesmo assim o povo do sul se considerou amordaçado.

De boa
O prefeito Hélio Cesa Alemão, de Siderópolis representa viver um de seus melhores momentos de duas gestões, embora a segunda esteja apenas no fim do primeiro ano. Ontem, mesmo sem ser feriado no município, as atenções se voltaram à cidade. Isso porque Siderópolis comemorou 59 anos de emancipação. Destaque para o belo material produzido aqui pelo jornal DN.

Rolando
O sistema de previdência do município de Criciúma segue o que acontece na maioria dos sistemas de municípios, Estados e da União. As dívidas vão acumulando. Nesta semana a Câmara de Vereadores de Criciúma aprovou parcelamento de mais de R$ 130 milhões em 200 pagamentos. Pior, no final do próximo ano isso deve se repetir e então os valores serão ainda maiores.

Rejeitas as contas de Murialdo
A exemplo do que havia ocorrido na véspera com os ex-prefeitos de Criciúma (Márcio Búrigo) e Décio Góes (Balneário Rincão), as contas do exercício 2016 do prefeito reeleito Murialdo Gastaldon (Içara), foram rejeitadas, na sessão de ontem do Tribunal de Contas do Estado. Com parecer pela reprovação, um dia antes houve pedido de vista ao parecer do relator, que acabou confirmado. Ontem ainda Murialdo informou que deve recorrer ao próprio tribunal e justifica apresentando cálculos que considera explicação simples para reverter a decisão.

NA CÂMARA Quando as contas são rejeitas pelo Tribunal de Contas do Estado, elas são remetidas à Câmara de Vereadores do respectivo município. O Poder Legislativo Municipal tem poder de reverter a decisão do TCE, desde que tenha dois terços dos votos para isso.

OS CASOS Se a rejeição das contas de Içara for à Câmara de Vereadores, o prefeito Murialdo Gastaldon não terá dificuldades em reverter o resultado, pois possui 12 dos 15 vereadores. Já os ex-prefeitos de Criciúma e Balneário Rincão não tem este mesmo quórum.

MORDE Ao comentar informalmente o fato do seu antecessor ter tido as contas rejeitas, o atual prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro disse que não se surpreende, pois a rejeição só corrobora o que ele vem dizendo sobre a herança que recebeu.

ASSOPRA O atual prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, comentou ontem que assim que o parecer sobre de rejeição às contas de Márcio Búrigo em 2016 chegar à Câmara de Vereadores ele informará aos vereadores da base aliada que fiquem a vontade para votar. Se quiserem reverter a rejeição, não fará objeção.

VIA RÁPIDA A transformação da via lenta em via rápida é atribuída a um fato recente. Foi quando o Secretário de Estado da Infraestrutura, Luiz Fernando Cardoso, decidiu fixar a data de inauguração e a cada sexta-feira fazer uma reunião ampliada para conferir o ritmo da obra.

CASA NOVA Hoje quando o vice-governador Eduardo Moreira estiver em Criciúma para inauguração da Via Rápida, vereadores de Criciúma devem reivindicar um momento em particular para discutir com ele sobre a nova sede do Poder Legislativo.

PRONTO A ideia dos vereadores é levar a Câmara para o prédio onde funciona atualmente a sede da AFASC, no bairro Pior Correa. Com isso a entidade de assistencial retornaria à sede antiga, na chamada prefeitura velha.

SEDE A Assembleia Legislativa tem uma equipe composta para tratar da solução ao gasto com prédios alugados. A sugestão enviada à Mesa Diretora seria a compra de um novo imóvel. O valor deste – em local não divulgado – é de R$ 90 milhões.

FRASE DO DIA
“Vamos aos ensinamentos dos nossos avôs. Quando a gente quer construir uma estrada, a gente abre uma picada, depois alarga. É só não abandoná-la que de repente ela vira uma grande estrada.”
Olvacir Bez Fontana, quando nasceu o projeto da Via Rápida.

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest