Governador se afastará do cargo no início do ano, Hemm é pré-candidato, governo é contra gratificações entre outros destaques

Pinho Moreira e Colombo iniciaram a transição.
Foto: Marcelo Lula

Ontem eu participei de um almoço na Casa D’Agronômica, residência oficial do governador Raimundo Colombo (PSD), que convidou alguns jornalistas do estado para fazer uma análise do ano e, falar sobre o que planeja quanto a questão política.

Colombo apresentou algumas ações realizadas nos momentos de crise, que provocou o aumento nos custos em época de redução na arrecadação. Mesmo assim, destacou que não poderia repassar o prejuízo para a população, sendo corajoso ao optar pelo não aumento de impostos. Também destacou o crescimento dos setores de turismo, têxtil e de tecnologia, o que fez com que Santa Catarina até Setembro, fosse o Estado responsável por 80% da geração de emprego no Sul do país.

Já quanto a política, o governador anunciou que realmente deseja disputar uma vaga ao Senado e, que trabalhará até o final de Janeiro, quando anunciará o que fará, fortalecendo o processo de transição do cargo ao vice-governador Eduardo Pinho Moreira (PMDB), que sentado a mesa, observava o pronunciamento. Colombo fez questão de destacar que já tem trabalhado em parceria com o seu vice, decidindo em conjunto as ações de impacto para o Estado, incluindo o orçamento do próximo ano.

Outro ponto que deve ser discutido por eles, é quanto aos nomes que entrarão no governo no início do ano, com a saída de alguns secretários. Quanto a forma de afastamento, conforme eu anunciei em primeira mão, será via licença antes da renúncia, sendo uma para cuidar da saúde, e outra para um curso de três semanas na Espanha, promovido pelo Partido Popular do primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, informação adiantada pelo colega Roberto Azevedo. Portanto, Pinho Moreira começa a pensar no seu governo.

Renúncia

No decorrer da tarde de ontem após o almoço, eu soube na Assembleia Legislativa que o governador Raimundo Colombo (PSD), teria comunicado ao vice-governador, Eduardo Pinho Moreira (PMDB), que deverá renunciar no dia 31 de Janeiro. A informação não é confirmada oficialmente, porém, segundo uma fonte governista, um dos motivos que seguravam a renúncia eram as denúncias no âmbito da Operação Lava Jato, por isso, a ideia de se licenciar para ir passando o governo para o peemedebista. Porém, uma informação que chegou a Casa D’Agronômica, de que não terão efeito as denúncias, devendo serem arquivadas por não comprovarem ilícito algum, podem ter mudado os planos. Além disso, o gesto seria uma sinalização de apoio a manutenção da aliança com o PMDB. Hoje eu seguirei apurando essa informação.

Colombo e Moreira estariam acertados?
Foto: Simone Sartori

Dois amores

Ainda durante o almoço na Casa D’Agronômica, o governador Raimundo Colombo (PSD) mostrou que é um homem que tem o coração dividido entre dois amores: PP e PMDB. Ao ser questionado a respeito do Partido Progressista, ele respondeu que está muito próximo dos pepistas, que precisa muito deles e que devem ficar juntos por uma questão de justiça. Quando o questionei se a paixão maior era pelo PP ou PMDB, Colombo respondeu: “Pelo dois”, arrancando risada dos presentes.

Salários

O governador Raimundo Colombo (PSD) me garantiu que não haverá atraso nos salários dos servidores públicos neste próximo ano. De acordo com ele, a PEC do teto de gastos ajudará a manter os vencimentos em dia.

Colombo no Oeste

Ontem o governador Raimundo Colombo (PSD), me disse que deverá vir a Chapecó hoje, para participar da Formatura dos novos soldados da Polícia Militar. A solenidade que contará com a presença do comandante geral da PM, coronel Paulo Henrique Hem, e do secretário de Estado da Segurança Pública, Cesar Grubba, acontecerá as 18h, na sede do Batalhão da PM.

Gratificações

O deputado Dirceu Dresch (PT) votou contra a aprovação do Projeto de Lei Complementar, que cria o plano de cargos e salários dos agentes penitenciários. Ele não concordou com a inclusão de emenda à proposta, que garante pagamento de gratificação de produtividade a advogados e assistentes jurídicos de autarquias e fundações da administração direta do Governo do Estado, no valor de R$ 12,7 mil.  Mesmo com a posição contrária, a proposta foi aprovada na CCJ ontem a tarde, devendo ser votada ainda hoje em plenário.

Foto: Agência Alesc

Governo é contra

O secretário de Estado da Casa Civil, Nelson Serpa, enviou nota demonstrando preocupação com as informações a respeito da apresentação de emendas em projetos de lei em tramitação na Assembleia Legislativa, que concedem gratificações aos servidores públicos. Serpa explica que não há, neste momento, espaço para aumento da despesa com a folha de pagamento do Poder Executivo e, defende a não aprovação de qualquer dessas emendas, as quais, segundo o secretário são inconstitucionais, pois, só pode ter origem no Executivo. Caso aprovadas, as emendas serão vetadas. Se derrubados os vetos, o Executivo entrará com uma ação de inconstitucionalidade.

Vices dos sonhos

O pré-candidato a governador Gelson Merisio (PSD), não confirma publicamente, mas, tem dois nomes preferidos para compor como vice na chapa que ele constrói. A ex-deputada federal Ângela Amin (PP), que é mais ligada a capital, ou o empresário e vereador de Joinville, Ninfo König (PSB).

König é um possível nome a vice.
Foto: Guto Kuerten

Dissidência

O PMDB de Santa Catarina lidera um movimento pela renúncia da cúpula nacional da sigla que é citada na Operação Lava Jato. Ontem em reunião, ficou definido que o grupo formado pelos diretórios de oito estados, marcará posição e com muito barulho na convenção nacional do próximo dia 19. No encontro os peemedebistas discutiram de que forma tentarão impedir que os caciques nacionais, alterem o estatuto retirando os poderes dos diretórios estaduais e municipais, concentrando as decisões em Brasília. De acordo com Mauro Mariani, mais uma vez será pedida a renúncia da cúpula da legenda.

Hem é pré-candidato

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Paulo Henrique Hemm, comunicou o governador Raimundo Colombo (PSD), que é pré-candidato a deputado estadual. Hem é um dos policiais mais respeitados do estado, o que chamou a atenção de alguns partidos que o querem como candidato. Ele deverá se filiar no PSB, e quer aparecer como uma nova opção na política. No Oeste, ele tem uma forte relação com a região por ter comandado a PM em Chapecó e Concórdia. O governador não anunciou quando deverá exonerar o comandante.

Paulo Henrique Hemm
Foto PM

Amin responde

Repercutiu com força na Assembleia Legislativa as declarações de Altair Silva (PP), contra o seu colega, o deputado estadual, João Amin (PP). Nos bastidores o comentário era de que o clima não é bom no clã progressista. Conversei com Amin que disse gostar muito de Altair, por quem, segundo ele, nutre um grande carinho. Porém, ressaltou que está sendo atacado por trabalhar e, que irá destinar R$ 3 milhões em emendas para 38 municípios do Oeste. “Eu sou deputado de Santa Catarina, não do litoral. Estou aberto a qualquer esclarecimento para o Altair, mas não vou bater boca pela imprensa”, afirmou o deputado, antes de dizer que outros ataques virão contra ele nos próximos dias.

Centenário

Hoje as 17h, a Câmara de Vereadores de Chapecó realiza uma sessão solene que marca os 100 anos de instauração. A solenidade acontecerá no Centro de Eventos Plínio Arlindo de Nês.

Destaque

“O secretário de Estado da Casa Civil, Nelson Serpa, pediu para sair do governo de Raimundo Colombo (PSD), por estar cansado e ter que cuidar de assuntos particulares. Porém, Colombo pediu para que ele fique no governo por mais um tempo. Até a próxima segunda, Serpa anunciará se aceita.”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest