Governador busca empréstimo no Banco Mundial, faixa polêmica desagrada Mariani entre outros destaques

O governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) tentará articular junto ao Banco Mundial, um empréstimo a juros mais baixos, para pagar todas as dívidas do Estado. Para se antecipar ao próximo ano, quando a dívida pública somada aos custos com a Previdência chegará ao auge, a ideia é pagar as contas e deixar que o próximo governo tenha apenas a parcela do valor que será emprestado.

Para obter o sim da entidade sediada em Washington D.C nos Estados Unidos, o Estado terá que fazer alguns ajustes. O primeiro é baixar do limite máximo o gasto com pessoal. Nem no limite prudencial poderá ficar e, esse percentual será conhecido no final deste mês. Além disso, será exigido um controle previdenciário e a alternativa será a criação de um fundo imobiliário, que capitalizará a previdência pública. Todo o patrimônio não usado que pertence ao Estado, os que estão sob o uso de associações e até os abandonados devem ir para esse fundo. Um ponto que também seria sugerido mas já foi feito, é o aumento da alíquota dos 11% para os 14% de contribuição dos servidores.

Essas condições colocadas pelo Banco Mundial devem levar mais um tempo para serem cumpridas, principalmente, em relação ao gasto com pessoal. Mas tem um lado bom, que ao sair mais para o final do ano o financiamento, já terá passado a eleição e o Dólar deverá estar a um patamar mais abaixo do que está cotado hoje.

Além disso, Pinho Moreira também negocia com o BNDES a liberação dos cerca de R$ 700 milhões que foram tentados para o Fundam 2. O valor caso seja liberado, será para a conclusão das obras do Pacto Por Santa Catarina. O banco até aceita liberar, mas cada obra terá que ter um contrato específico.

Precisa de autorização

Mesmo com a sinalização do BNDES, o Estado ainda precisará da autorização da Secretaria do Tesouro Nacional, conforme exige a legislação. Aí voltamos à questão do gasto com pessoal, o que também trava a liberação da STN. Uma fonte relatou que na época dos governos Lula (PT) e Dilma Rousseff (PT), o BNDES liberava empréstimos sem levar em conta a situação dos estados, porém, hoje os critérios são mais rígidos. Além disso, a secretaria também analisa juridicamente alguns expurgos que os estados fazem e não computa em folha. Seriam verbas indenizatórias a exemplo do auxílio combustível entre outros.

Política à brasileira

Essa foto foi postada por Júlia Garcia, filha do candidato a deputado estadual, Júlio Garcia (PSD), em uma rede social. Vejam que aparece um veículo com a propaganda de Garcia, ao lado de Mauro Mariani (MDB) e Paulo Bauer (PSDB), que são candidatos em uma coligação adversária a que o partido de Garcia está. Coisas da política brasileira.

Imagem polêmica

Em um evento organizado pela deputada estadual Dirce Heiderscheidt (MDB), uma faixa foi colocada em cima do palco onde estava o candidato ao Governo do Estado Mauro Mariani (MDB). “Não conta pra ninguém, segundo turno não tem”, dizia a faixa cantando vitória no primeiro turno. Mariani, o senador Dário Berger (MDB) e o candidato ao Senado, Jorginho Mello (PR) posaram com a faixa. Porém, segundo lideranças emedebistas, eles foram pegos de surpresa. Uma fonte relatou que Mariani ao perceber o conteúdo pediu que tal atitude não se repetisse.

Interiorização

O programa eleitoral de ontem do candidato a governador Gelson Merisio (PSD), apresentou um novo compromisso: interiorizar o desenvolvimento do Estado. Para o candidato da coligação “Aqui é Trabalho”, o êxodo rural e o inchaço das grandes cidades só serão contidos quando os jovens tiverem mais oportunidades perto de suas famílias e, quando o governo estimular o desenvolvimento igualmente em todas as regiões. O programa destacou que o IBGE aponta redução populacional em 43% das cidades catarinenses. “Vamos acabar com as Agências de Desenvolvimento Regional e com esse dinheiro vamos fazer o desenvolvimento chegar no interior como ele nunca chegou”, afirmou Merisio.

Educação

O emedebista Mauro Mariani, candidato ao governo do Estado pela coligação “SC Quer Mais”, defendeu a ampliação do ensino médio em tempo integral em Santa Catarina e, um maior envolvimento dos professores na construção do futuro dos alunos. As declarações foram dadas durante sabatina na NSC TV ontem em Florianópolis. Segundo o candidato, será possível triplicar caso seja eleito, o número de estudantes em período integral nos colégios estaduais. Isso garantirá melhores resultados no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), onde o Estado ocupa atualmente a nona posição no país no Ensino Médio público.

Apoio a Haddad

O candidato ao Governo do Estado, Décio Lima (PT), voltou a apoiar o nome de Fernando Haddad (PT) para ser o candidato a presidente da República. “Não sei se muitos têm a dimensão humana deste ser extraordinário que é Fernando Haddad. O filho da professora Norma mudou a lógica de prioridades da educação no país e, escancarou as universidades para os filhos dos nossos trabalhadores com o PROUNI”, escreveu em sua conta de uma rede social.

Haddad candidato

Ontem em São Paulo, lideranças dos partidos aliados ao PT, fizeram discursos em favor de Fernando Haddad como o candidato a presidente, e Manuela D’Ávila (PCdoB) como vice. Hoje as 11h, deve haver o anúncio oficial de Haddad como o nome petista para o pleito.

Alesc

Hoje será a eleição do primeiro vice-presidente da Assembleia Legislativa. Articulação liderada pelo deputado estadual Gelson Merisio (PSD), dará a Neodir Saretta (PT) o cargo. O gesto de Merisio deve aproximá-lo dos petistas em um eventual segundo turno. Seja Merisio ou Lima, há uma tendência nas bases de apoio mútuo, muito embora, emedebistas também contam com uma ala do PT.

Homenageado

O deputado federal Valdir Colatto (MDB), recebeu ontem o prêmio Carne Forte 2018. Foram homenageadas lideranças que apoiam ao setor produtivo de proteína animal. A homenagem foi na abertura da 12ª edição da Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne (Mercoagro). Entre os demais homenageados, também esteve o vice-presidente da Coopercentral Aurora, Neivor Canton.

LGBT

A candidata a deputada federal, Ângela Albino (PCdoB), esteve em algumas casas noturnas LGBT em Florianópolis. Além de entregar o seu material de campanha, Ângela falou de suas ideias e ouviu as demandas apresentadas.

ATENÇÃO!! As atividades eleitorais dos candidatos à majoritária, são divulgadas conforme são repassadas as informações pelas coligações.

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest