Fux dá 48 horas para resposta ao pedido de prisão de João Rodrigues

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, de um prazo de 48 horas à Procuradoria Geral da República para se manifestar, sobre o pedido de prisão apresentado pela juíza da 1ª Vara Federal de Chapecó, Priscila Wickert Piva, sobre a prisão do deputado federal João Rodrigues (PSD), para o cumprimento da sentença que o condenou segundo a lei por crimes previstos na lei de licitações, ainda no caso da retroescavadeira quando ele era vice-prefeito de Pinhalzinho. A pena seria em regime semiaberto. A informação do colega Moacir Pereira, do Grupo NSC, destaca que Fux observando o prazo da prescrição, datado para o próximo dia 12 de fevereiro e com a possibilidade de prescrever o caso devido as férias forenses, determinou o imediato retorno da ação para decisão.

O Ministério Público Federal também pediu o cumprimento imediato da pena, com prazo de cinco anos e três meses. O procurador da República, Carlos Humberto Prola Junior, enviou oficio à subprocuradora geral da República, Cláudia Marques, também reforçando que a condenação prescreverá em fevereiro.

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest