Fundam não deve ser liberado neste ano, a pré-candidatura de João Rodrigues entre outros destaques

Serpa irá ao BNDES tentar liberar o financiamento.
Foto: Secom

A situação financeira do Governo do Estado tem se deteriorado a cada dia. Pode parecer coincidência, mas, o fato é que o Oeste está fazendo falta no Centro Administrativo. Desde a saída de Antonio Gavazzoni da Secretaria de Estado da Fazenda, vários problemas começaram a vir à tona, o que tem gerado um grande mal-estar entre alguns secretários que recebem demandas das regiões, mas, não conseguem atendê-las, por isso, eles temem sofrer um grande desgaste eleitoral, já que pretendem disputar a eleição do próximo ano.

A questão da Saúde é a que mais preocupa e, mesmo com o início do mutirão de cirurgias de catarata para zerar as filas, o passivo do setor ainda é grande. Outro ponto é o salário de dezembro e o décimo terceiro dos servidores, pois, o governo ainda não tem dinheiro para pagar. Isso não quer dizer que é certo que haverá atraso, mas, a possibilidade existe.

Agora o que promete gerar mais desgaste político ao governador Raimundo Colombo (PSD), é o FUNDAM. De acordo com informações de uma fonte da Casa Civil, o BNDES impôs algumas restrições à liberação dos R$ 700 milhões e, solicitou mais informações a respeito da aplicação dos recursos. “Isso se deve a algumas denúncias de que o Fundam poderia ter algum cunho eleitoral, por isso, apertaram o cinto também”, relatou.

Preocupado com a não aprovação da liberação do dinheiro para o Fundo, o secretário de Estado da Casa Civil, Nelson Serpa, solicitou a retirada do pedido apresentado ao BNDES, da pauta da reunião de diretoria do banco. O que mais preocupa, é que um dos pontos que podem ser negados, é que o repasse seja feito a todos os municípios a exemplo do que foi realizado na edição passada.

Serpa embarca entre hoje e amanhã para São Paulo, onde se encontrará com a direção do BNDES e tentará convencê-la a liberar o dinheiro, mas, se der algo errado, o anúncio feito por Colombo aos prefeitos pode ter sido apenas para acalmá-los, mesmo sabendo que poderá não sair.

De certo, é que a tentativa de gestão do problema ainda pode esbarrar em alguns prazos. Neste ano, a fonte afirma que é praticamente certo que não sai mais. Em janeiro tudo para, fevereiro é um início de ano atrapalhado pelo carnaval, devendo a questão ficar para março ou abril do próximo ano, sem contar, que Colombo analisa a possibilidade de se licenciar nos primeiros meses. Portanto, as assinaturas do Fundam deverão ser feitas por Eduardo Pinho Moreira (PMDB), repito, caso o recurso seja liberado.

Gavazzoni

Há alguns dias o secretário de Estado do Turismo, Leonel Pavan, fez elogios através desta coluna ao ex-secretário de Estado da Fazenda, Antonio Gavazzoni. Outros secretários preferiram ficar no anonimato, mas, afirmaram que a Secretaria de Estado da Fazenda, conseguia atender as demandas dos setores na época de Gavazzoni, mesmo com o país enfrentando uma grave crise. Uma fonte chegou a afirmar: “O Luiz Henrique no segundo mandato praticamente entregou nas mãos do Gavazzoni a gestão. Desde que ele saiu, o governo Colombo está com dificuldade de sanar os problemas”, afirmou.

Gavazzoni deixou o governo.
Foto: Marcelo Lula

Rodrigues pré-candidato

O deputado federal, João Rodrigues (PSD), agora sim é pré-candidato ao Governo do Estado. Em Braço do Norte mais de mil pessoas entre as quais, lideranças do PSD, ex-prefeitos, ex-vereadores e líderes do PSDB, PP e PR da região apoiaram o evento, o que foi considerado por alguns, um marco, já que Rodrigues é do Oeste e lançou o seu nome no Sul do estado. Chamou a atenção os discursos das lideranças sulistas, que deram apoio para que Rodrigues dispute a Casa D’Agronômica. Após o evento, o pessedista recebeu uma ligação do prefeito de São Joaquim, Giovani Nunes (PSDB), que vai organizar um lançamento na Serra, demonstrando o caráter suprapartidário do movimento.

Garcia, Rodrigues e Guidi lançaram pré-candidaturas.
Foto: Ney Bueno

Companheiros

O ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Júlio Garcia, foi lançado no mesmo evento em Braço do Norte, como pré-candidato a deputado estadual, enquanto que Ricardo Guidi (PSD) que atualmente tem mandato na Assembleia Legislativa, é pré-candidato a deputado federal. Garcia em tom de crítica disse que a pesquisa da semana passada não colocou o nome de Rodrigues, ressaltando que ainda não é hora para pesquisas. Por sua vez, Guidi afirmou que o Sul do estado deseja ter em JR o seu candidato. Esse foi o clima do evento.

O discurso

Em seu discurso em Braço do Norte, o agora pré-candidato a governador, João Rodrigues (PSD), teceu algumas críticas veladas a algumas lideranças de seu partido. “Política se faz na base, não se faz na cobertura. Prédio não começa de cima, é de baixo. Não tem como escolher, qualquer que seja o líder, sem ouvir quem pede voto, sem ouvir o sentimento do vereador e, o que pensa o prefeito. Começou a caminhada e ela não para mais”, destacou Rodrigues. Se os discursos seguirem nesse ritmo, o que as lideranças do Oeste temem poderá acontecer, que é um rompimento irreparável entre JR e Gelson Merisio (PSD).

Em falar…

Conversei com algumas lideranças ligadas ao projeto do pré-candidato a governador, Gelson Merisio (PSD), que afirmam categoricamente que ele segue evoluindo nos números e, que a tendência é que avance nos percentuais e até em algumas posições nas próximas pesquisas. Essas lideranças para fazer tal afirmação, já devem ter alguns números de levantamentos internos que já demonstram um encaminhamento neste sentido. Vamos acompanhar.

Feminicídio

A inclusão da expressão “feminicídio” nos boletins de ocorrência, marcou o debate na semana passada na Assembleia Legislativa. O deputado estadual, Cesar Valduga (PCdoB), apresentou o projeto de Lei que pretende incluir os registros de feminicídio nas ocorrências policiais, com o intuito de contribuir com a quantificação, mapeamento e fomento de políticas públicas de enfrentamento ao crime. Importante a iniciativa no esclarecimento de casos, estudos e busca de soluções.

Defesa Civil

O pré-candidato a governador, deputado Mauro Mariani (PMDB) e o senador, Dário Berger (PMDB), receberam a Medalha da Defesa Civil Nacional. A entrega foi realizada pelo Ministério da Integração Nacional em Brasília.

Mutirão

O mutirão de cirurgias de catarata lançado no último sábado (25), em São Lourenço do Oeste, marcou o início de uma grande conquista para as regiões Oeste e Extremo-Oeste do Estado, pois, as filas devem ser zeradas. O secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, estava confirmado na cerimônia, porém devido a uma emergência na Capital, não compareceu. Durante boa parte do sábado ele esteve reunido com sua equipe decidindo que medidas tomar frente a decisão da Associação Paulista Para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), empresa responsável pela gestão do Hospital Regional de Araranguá, de contingenciar os atendimentos naquela Unidade a partir de hoje.

Mais policiais

Santa Catarina ganha a partir de hoje, mais um reforço na área da Segurança Pública, com o ingresso de 195 novos profissionais, sendo 138 agentes de Polícia Civil e 57 delegados. A cerimônia de formatura será realizada no Teatro Pedro Ivo, às 10h, em Florianópolis.  Os profissionais irão atuar nas 30 delegacias regionais e nas diretorias de polícia. Em 15 dias os policiais começam a trabalhar em suas lotações, já para início da Operação Veraneio. Desde 2011 foram efetivados pelo Governo do Estado 1.336 novos policiais civis.

Destaque

 “Luciano Huck não será candidato à presidência e hoje anuncia oficialmente que está fora do páreo numa entrevista em São Paulo. Huck teme que a sua vida se torne um verdadeiro caldeirão”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest