Ex-prefeito de Pinhalzinho assume a responsabilidade da licitação de retroescavadeira, Bauer é vice do PSDB, Serpa deixará o governo entre outros destaques

Fiorini era o prefeito na época da licitação.
Foto: Ascom Pinhalzinho

Hoje o vice-prefeito de Pinhalzinho Darci Fiorini (PP), vem a Chapecó onde concederá uma entrevista coletiva, para falar a respeito do processo que o deputado federal, João Rodrigues (PSD), responde, em razão de uma licitação para a aquisição de uma retroescavadeira, quando foi o seu vice.

No sábado (09) a tarde eu conversei com Fiorini que foi prefeito de Pinhalzinho de 1996 a 2000. Aos 76 anos de idade, o político de fala tranquila começou a conversa, já dizendo que não concorda com o processo contra JR e, relatou que anunciará na coletiva que foi ele, Fiorini, quem deu início ao processo de licitação na época, o qual segundo relatou, teria sido conduzido pela equipe da prefeitura com o acompanhamento do assessor jurídico na época, Elio Frozza. “Teve um estudo, um parecer da Associação dos Municípios do Oeste de Santa Catarina (Amosc), que deu embasamento para fazermos a licitação. Tinha o pessoal das compras, o contador, formamos uma comissão”, relatou.

Fiorini explicou que todas as vezes que foi prefeito, sempre teve a iniciativa de valorizar os seus vices. No caso de Rodrigues, ele lembra que passou para ele o processo da instalação de energia elétrica em um bairro de Pinhalzinho, além de um trevo próximo a saída da cidade. “A questão da retroescavadeira foi que o João queria ser candidato a prefeito. Para valorizar e aproximar o nosso vice dos agricultores, eu passei para ele. Mas ele não fez nada sozinho, nós só abrimos para ele aparecer participando da compra. Fui eu que homologuei o processo e nós acompanhamos tudo. Nós demos uma retroescavadeira traçada que ninguém queria e, que valia uns R$ 23 mil. Mais uma emenda do Hugo Biehl de R$ 28 mil, e o resto da prefeitura. Não teve nada de errado”, afirmou Fiorini, que foi inocentado no processo da compra do novo maquinário.

Outros nomes que também foram inocentados são do então procurador, Cláudio Utzig, o presidente da comissão de avaliação na época, Elói Trevisan, além do secretário Luiz Hentz e o dono da empresa, Luiz Fernando Guedes. Só resta saber como essa situação ficará, após as declarações de Fiorini.

Serpa sairá

Em Florianópolis é dito que o secretário de Estado da Casa Civil, Nelson Serpa, deixará o cargo no início do próximo ano. É possível que já aconteça em fevereiro, quando o governador Raimundo Colombo (PSD) pensa em se licenciar, para começar a passar o governo para Eduardo Pinho Moreira (PMDB).

Inseguro

Uma fonte informou que o prefeito de Joinville, Udo Dohler (PMDB), quando pensa numa possível renúncia para se colocar à disposição como pré-candidato ao Governo do Estado, se sente inseguro. De acordo com uma fonte peemedebista, Udo se preocupa com a falta de experiência de seu vice, o tenente coronel, Nelson Henrique Coelho, policial militar da reserva, ex-comandante do 8º Batalhão da PM.

Pró-Mariani

Se ficar no PMDB o deputado federal Valdir Colatto, fará a defesa do nome do seu colega de parlamento, Mauro Mariani, para ser o único pré-candidato a governador do partido. Colatto me disse que Mariani é partidário, enquanto que o prefeito de Joinville, Udo Dohler, nem comparece as reuniões do PMDB. “Ele não vai as reuniões, não conversa com ninguém. O Udo eu não sei qual é o projeto dele e, se tem, é o projeto só dele mesmo”, alfinetou Colatto, que estuda um convite de Jair Bolsonaro (PSC) para se filiar no Patriotas. Hoje, Colatto participa do Estúdio Condá com a Raquel Lang.

Casamento

Uma forte liderança do PMDB fez uma afirmação que revela um acerto com o Partido da República. “Já namoramos, noivamos e é só marcar a data do casamento com o PR”, afirmou. Porém, de acordo com o peemedebista, a cerimônia somente será agendada quando clarear a aliança com outras legendas. “Precisamos esperar, pois, a vaga que oferecermos ao PR, não poderá ser de outro partido”, destacou.

Convenção tucana

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, foi eleito no sábado (9) presidente nacional do PSDB, durante a 14ª Convenção Nacional do partido realizada em Brasília. A chapa encabeçada pelo governador paulista recebeu 470 votos, contra apenas três contrários e uma abstenção. Em discurso, Alckmin ressaltou que o partido chegará unido e revigorado para a disputa eleitoral de 2018. “Aguardem o que vai acontecer conosco no ano que vem. Iniciado o processo eleitoral, o Brasil vai presenciar nosso melhor desempenho. Nossa indignação e coragem vão mudar o Brasil”, ressaltou, aplaudido de pé por um auditório lotado.

Caciques tucanos conversam após a convenção.
Foto: Gerdan Wesley

Catarinenses

O PSDB de Santa Catarina marcou o seu espaço no diretório nacional do partido e, o senador Paulo Bauer é um dos vice-presidentes. Ainda ficaram com cadeiras o senador Dalirio Beber, deputados federais, Geovania de Sá e Marco Tebaldi, deputados estaduais, Leonel Pavan, Vicente Caropreso e Marcos Vieira. O prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes; a presidente do PSDB Mulher, Anna Martins; além de Carlos Stüp e Erivaldo Júnior. Como suplentes, Gilmar Knaesel, Luzia Mathias, Éder Marmitt prefeito de Sul Brasil, João Taumaturgo presidente da JPSDB e Sirley Ceccatto vereadora de Caçador. Durante o evento, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso conversou com o deputado Marcos Vieira.

Rodovias

A Fiesc através de seu presidente Glauco Corte, apresentará hoje as 09h em sua sede, um relatório a respeito das más condições das rodovias federais em Santa Catarina. O documento inclusive, trará informações preocupantes a respeito dos investimentos que podem não vir tão cedo. Na oportunidade será lançada a Agenda da Indústria para a Infraestrutura de Transportes do estado. Além de dirigentes da Fiesc, também devem participar lideranças políticas. O vice-presidente da entidade, Mário Aguiar, como preside a Comissão de Transporte e Logística também apresentará os dados.

Celesc

A população de Chapecó está reclamando do fechamento da agência da Celesc nas proximidades do Terminal Urbano. A informação é que hoje será fechado o escritório e quem tiver algum problema, terá que se dirigir à sede localizada próximo a BRF. Fica o pedido ao responsável regional da Celesc, Aderbal Pedroso, que discuta em Florianópolis a suspensão do fechamento da agência local. É preciso pensar no consumidor mais carente.

Kassab no estado

O ministro de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab, estará em Florianópolis hoje à tarde. Das 17h às 18h, participa de reunião com o governador Raimundo Colombo (PSD) e com as equipes técnicas da Telebrás, Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (Ciasc).

No encontro na Casa d’Agronômica,  será feita a apresentação do programa Internet para Todos, que vai levar acesso à banda larga aos municipios. Estão convidados os presidentes de associações municipalistas. Após a reunião, Kassab irá atender a imprensa e a noite jantará com Colombo e convidados, entre os quais, o pré-candidato a governador Gelson Merisio (PSD).

Destaque

“Chapecó se despediu ontem do ex-prefeito Ledônio Migiorini, que faleceu aos 73 anos de idade na madrugada desse domingo (10). Migliorini administrou o município entre 1983 e 1989 e, também presidiu a Câmara de Vereadores e a JCI. Foi uma das lideranças mais influentes do município. Ledônio era casado com Marialice Morandini, e pai de Márcio e Flávio Migliorini. O prefeito Luciano Buligon (PSB) decretou Luto Oficial de três dias.”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest