Entrevista de Bolsonaro, SC extrapola o limite de gasto com servidores, Lima terá que pacificar o PT entre outros destaques

Moreira terá que realizar um governo austero

Uma fonte  dentro do Governo do Estado, afirma que foi extrapolado o limite máximo de gasto com a folha de pagamento dos servidores ativos e inativos. Já seriam 49%, ou seja, de tudo o que o Estado arrecada, praticamente a metade vai para o pagamento de pessoal, ficando apenas a outra parte para investimentos.

Vale lembrar que essa situação fere a Lei de Responsabilidade Fiscal, que estabelece os seguintes limites: Alerta, quando um estado atinge os 44,1% de sua receita corrente líquida com pessoal. Depois vem o limite prudencial, quando chega aos 46,5%, e o terceiro é o limite máximo, quando atinge os 49%. Porém, a situação ainda pode ser pior.

Uma análise de Novembro de 2016 a Outubro de 2017, aponta que o gasto com pessoal chegou aos 49,27%. Isso, sem contar os jetons dos conselheiros das estatais, abonos permanência, aposentadoria e pensão de serventuários da justiça que somados, elevam o custeio para mais de 50%. Além disso, no Tribunal de Contas do Estado está em análise se a folha do próprio TCE, Ministério Público e Defensoria Pública, entram no cálculo, ou não, o que aumentaria ainda mais o percentual.

Essa situação prejudica ainda mais a questão financeira de um estado que já sofre com uma dívida bilionária no setor da Saúde, sem contar a segurança pública, onde o contingenciamento, ou seja, o corte de gastos já atinge fortemente o setor. Para ter uma ideia, na capital a terceira e quarta delegacias de polícia estão com ordem de despejo. Segundo uma fonte, tem DPs que só podem abastecer as viaturas uma vez por mês, a situação estaria atingindo a todos os municípios.

Outra questão a ser resolvida, é quanto ao orçamento impositivo. O governo não sabe se terá dinheiro para atender as indicações dos deputados estaduais. Pelo visto, Eduardo Pinho Moreira (MDB) que tem o perfil de cortar gastos, terá que ser muito criativo para administrar a herança que receberá. São exemplos como esses, que faz necessário um sério debate sobre termos um estado mínimo, em um país acostumado a ser perdulário.

Recursos

O deputado estadual Cesar Valduga (PCdoB), me disse ontem que articulou a liberação de recursos originários do Fundo Social, na ordem de R$ 1,9 milhão. O valor será usado para a pavimentação de ruas em doze trechos, além da construção de passeios públicos em outras quatro ruas de Chapecó. As comunidades dos bairros São Pedro, Bela Vista, Engenho Braun, Líder, Vila Real, Esplanada, Boa Vista, Bom Pastor e Pinheirinho serão as contempladas.

Valduga prestou contas.
Foto: Marcelo Lula

Derli responde

A assessoria do vereador Derli Maier (MDB), ligou para responder a nota que divulguei na terça-feira (30), sobre a decisão do diretório emedebista de Chapecó, que apenas candidatos da capital do Oeste no pleito proporcional devem ser apoiados. Fui informado que Maier já comunicou ao partido que apoiará o secretário de Estado da Agricultura, Moacir Sopelsa, pré-candidato à reeleição a deputado estadual, que tem base em Concórdia. A justificativa, é a ajuda que Sopelsa deu às comunidades do interior de Chapecó, incluindo verbas e máquinas para a agricultura. Maier através da sua assessoria, deu uma cutucada no pré-candidato à Assembleia Legislativa, Cleiton Fossá (MDB): “Quando o Derli começou a ajudar o Sopelsa em 2012, o Fossá nem era do MDB, era do PT. Desde lá o Derli apoia o Sopelsa”, afirmou.

Disputa

Parece que a briga por cargos esquentará o clima dentro do MDB no Oeste. Uma fonte me disse que o ex-prefeito de Caxambu do Sul Gilberto Tomasi (MDB), está no páreo para ser o secretário executivo da ADR de Chapecó. Atualmente ele ocupa o cargo de diretor de Planejamento. Outros dois nomes cotados são o de Gilberto Agnolin e Cleiton Fossá.

Pacificará

Ontem eu conversei com o presidente estadual do PT, e pré-candidato ao Governo do Estado, deputado Décio Lima. Sobre a decisão de Claudio Vignatti que optou por disputar a eleição a deputado estadual, Lima disse que o seu papel é o de pacificar o partido. Ele também fez questão de frisar que nada está definido, pois, a política de alianças poderá mexer no cenário.

Lima terá o desafio de unir o PT.

Encontros

O pré-candidato ao Governo do Estado Gelson Merisio (PSD), esteve reunido em seu gabinete na Assembleia Legislativa, com o deputado federal Esperidião Amin (Progressistas). O teor da conversa ainda não foi revelado, mas, quem estava no local garante que foi um encontro para o fortalecimento da relação. Merisio também se reuniu com o presidenciável Álvaro Dias (Podemos), com quem deverá intensificar os contatos, a exemplo de Ciro Gomes (PDT).

Bolsonaro na Super

Amanhã eu participo do programa da colega Raquel Lang, o Estúdio Condá. A partir das 08h40, o entrevistado será o presidenciável Jair Bolsonaro. Ele falará com exclusividade em Santa Catarina para a Super e o site SC em Pauta. Os convido a ouvir a Super Condá AM 610.

Bolsonaro falará ao público de Santa Catarina.

Casan

Após o primeiro nome da lista para assumir a presidência da Casan, Paulo Meller, ter declinado do convite feito pelo governador em exercício Eduardo Pinho Moreira (MDB). O nome de Arnaldo Venício de Souza foi anunciado ontem na coluna do colega Roberto Azevedo, que inclusive, destacou que se trata de uma indicação feita pelo ex-conselheiro do Tribunal de Contas, Júlio Garcia.

Exportações

Santa Catarina fechou o ano passado com saldo positivo nas exportações, somando US$ 8,51 bilhões em faturamento e, boa parte desse total tem origem no agronegócio. O setor respondeu por 65% dos embarques catarinenses no último ano, com receita que passa de US$ 5,5 bilhões. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, e divulgados pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC). Os destaques são a carne de frango, madeira e móveis.

Destaque

Thamy Soligo segue a pedido do próximo presidente da Assembleia Legislativa, Aldo Schneider (MDB), como diretora de Comunicação da Assembleia Legislativa. Foi na sua gestão a frente do setor, que o parlamento modernizou e ampliou a sua atuação. Conforma já divulguei, Schneider assumirá o comando da Alesc no próximo dia 6.

“Me ouça as 13h15 na Super Condá AM 610”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest