Dreveck se manifesta sobre declaração de Amin, Scolari assume a Prefeitura de Chapecó, empresários no DEM de Chapecó entre outros destaques

Dreveck apoia que o partido tenha candidato.
Foto: Agência AL

O presidente da Assembleia Legislativa Sílvio Dreveck (Progressistas), se manifestou a respeito do anúncio do deputado federal, Esperidião Amin (Progressistas), de que será pré-candidato ao Governo do Estado. Dreveck que estava na estrada, via telefone disse que não tem problema algum que o partido tenha candidato, pelo contrário, afirmou que é bom. “Pode ser o Amin, ou pode ser outro nome, mas é bom que tenhamos candidato”, afirmou.

Porém, o parlamentar continua defendendo o que, segundo ele, ficou definido no dia 21 de Agosto na convenção, de que o Progressistas estará junto com o PSD e PSB. Em relação ao pré-candidato Gelson Merisio, de quem Dreveck é muito próximo, o progressista respondeu que seu colega de Alesc é do PSD, portanto, o seu partido também pode ter candidato e até mesmo o PSB deve apresentar um nome. “Aquele que reunir condições para concretizar a aliança, será o candidato. Tem vaga para governador, vice e o Senado. O projeto é uma coisa independente do nome, mas, seguirei defendendo a aliança”, destacou Dreveck, que completou dizendo que se Merisio chegar mais para frente em condição, que será bom, porém, se não viabilizar, outros nomes podem aparecer.

A manifestação agradou a Esperidião Amin, que me ligou ontem para reafirmar que não há compromisso de seu partido com o projeto de Gelson Merisio, mas, defendeu a moção de coligação com o PSD, dizendo que de preferência que seja com um candidato progressista a governador. “Eu defenderei isso em pré-convenção, seja em Janeiro, Março ou Abril. O nosso partido será chamado para dizer se terá candidato a governador”, ressaltou.

Presidência

Quanto a presidência do Progressistas no estado, Esperidião Amin deixou claro que não há nada que o obrigue a entregar o cargo antes de 07 de Abril. Ele admite que a data poderá ser antecipada, mas, negou que passará o comando para Silvio Dreveck no dia 31 de Janeiro. Amin quer seguir à risca ao que se propôs, quando houve a eleição da legenda. Entende que ao ficar como presidente, poderá evitar que se repitam os fatos de 2014, quando o Progressistas ficou em uma saia justa, após o convite do governador Raimundo Colombo (PSD) ter sido atrapalhado pelo PMDB, situação que por pouco, não levou o seu partido ao isolamento. Mas, um fato pode antecipar o gesto de Amin em favor de Dreveck, que seria Colombo permanecer no governo e não se aliar ao PMDB. “Neste caso eu não teria mais nada o que fazer a frente do partido. Agora, se o governador ficar namorando com o PMDB e com o PP, ai será preciso ter atenção”, me disse Amin.

Dreveck a Federal

O deputado estadual Sílvio Dreveck (Progressistas), está de olho na pré-candidatura a deputado federal. Muito embora ele diga que está à disposição para o que for melhor para o projeto que participará, não esconde que está definido que tentará uma vaga na Câmara Federal, mas, sem se tornar um empecilho para qualquer outro nome.

Empresários no DEM

Uma fonte garante que alguns empresários tem conversado com a direção do Democratas de Chapecó, sobre a possibilidade de se filiar ao partido. Os nomes agradaram os caciques, mas, ainda não há nada fechado. Entre os representantes do setor empresarial que poderiam se filiar, estão José Tessari, Josias Mascarello e Gilson Confortin.

Scolari assume

Conforme eu já havia antecipado, Valmor Scolari (PSD) se licenciou da presidência da Câmara de Vereadores e assumiu a Prefeitura de Chapecó. Ele ficará no comando do município até o próximo dia 30. Itamar Agnoletto (PSDB) assumiu a presidência da Câmara, mas, entregará para Scolari no final do mês e, se tornará o presidente por um ano, no início de Janeiro.

Sander pensa

Se depender do governo de Luciano Buligon (PSB), o secretário de Desenvolvimento Econômico, Márcio Sander (PR), ficará no cargo. Porém, Sander pensa na possibilidade de ser candidato a deputado estadual, decisão que só deverá tomar em Março, pois, até lá, observará o cenário. Hoje, a possibilidade é maior de que ele siga na secretaria e, que o vice-prefeito Elio Cella (PR) dispute a vaga à Assembleia Legislativa. Sander teria dito que o presidente estadual do partido, deputado Jorginho Mello, tem pressa na definição de nomes, mas, se essa for uma condição para permanecer na presidência dos republicanos em Chapecó, que o posto seja passado para outro nome.

Refis 1

O deputado federal Jorginho Mello (PR), acertou com o presidente Michel Temer (PMDB) de que a sanção do Refis será no dia 4 de janeiro. 600 mil micro e pequenas empresas serão beneficiadas e poderão parcelar as dívidas do regime tributário do Simples Nacional em até 180 parcelas, com 90% de desconto nos juros e multas.

Refis 2

Pela proposta, os interessados deverão pagar uma entrada de 5%, parcelada em cinco vezes. Depois disso, poderão escolher entre pagar o restante à vista, com desconto de 90% nos juros e 70% nas multas; em 145 vezes (redução de 80% nos juros e 50% nas multas) ou em 180 vezes (com redução de 50% nos juros e de 25% nas multas).

Cassação de CNH

O governador Raimundo Colombo (PSD) sancionou ontem, o projeto de Lei de autoria do deputado Gelson Merisio (PSD), para dar mais transparência ao processo de suspensão da carteira de motorista. O Departamento Estadual de Trânsito de Santa Catarina (Detran/SC), agora é obrigado a realizar a notificação de suspensão da Carteira Nacional de Habilitação no mesmo ano em que a pessoa acumula 20 pontos na carteira. Com isso, o órgão de trânsito não poderá suspender o direito de dirigir dos motoristas que extrapolaram a pontuação de 2012 a 2016.

Licitações

O Plenário da Assembleia Legislativa aprovou a proposta do deputado estadual Gabriel Ribeiro (PSD), que determina a transmissão ao vivo pela internet da abertura dos processos de licitação realizados pela administração pública direta e indireta do Governo do Estado.

Rodovias

O governador Raimundo Colombo (PSD) sancionou o projeto de autoria do deputado estadual Valdir Cobalchini (PMDB), que estabelece que 10% do que for arrecadado via IPVA, seja destinado à manutenção de estradas estaduais.

Destaque

Veículos com trinta anos ou mais de fabricação ficarão isentos do pagamento de IPVA em Santa Catarina. A mudança na lei que trata do tributo, encaminhada pelo Governo do Estado, foi aprovada pelos deputados na Assembleia Legislativa.”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest