Depois de Bombinhas, São Francisco também quer cobrar taxa ambiental dos turistas

Uma ação polêmica, já em vigor desde 2014 em Bombinhas, quer ser copiada em São Francisco do Sul. A cobrança de uma taxa ambiental dos turistas divide opiniões, afinal de um lado existe a necessidade de incrementar os serviços públicos oferecidos na alta temporada, de outro há a inflação praticada nos últimos meses, que tem ficado pesada para todos os cidadãos. A ideia foi aventada pela prefeitura nesta semana, a qual assumiu estudos técnicos para implantar a cobrança na temporada 2018/2019. “Imagine uma cidade de 50 mil habitantes que na alta temporada ganha quase 300 mil, todos usando os serviços públicos, precisamos deste incremento”, defende o prefeito de São Francisco, Renato Gama Lobo (PSD).

Em princípio a taxa não seria cobrada dos caminhões, tendo em vista o porto. Também haveria diferenciação para quem trabalha na cidade e se desloca para outros municípios. Os preços estão sendo usados como base na cobrança praticada em Bombinhas: R$26 para carros de passeio e R$130 para ônibus. Com isso as passagens para São Francisco ficariam mais caras. Desde a implantação desta taxa, há três temporadas, a prefeitura de Bombinhas já arrecadou mais de R$17 milhões. Na época houve queixa de inconstitucionalidade junto ao Ministério Público, mas o Tribunal e Justiça de Santa Catarina acabou entendendo como legal apenas em janeiro deste ano. O MPSC deve recorrer da decisão.

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest