Colombo segue na busca de recursos para o Fundam, advogado tenta impedir a prisão de JR, Mariani nega insinuações entre outros destaques

Colombo esteve na sede da Caixa.
Foto: Divulgação

O governador Raimundo Colombo (PSD) esteve ontem de manhã em São Paulo, acompanhado do então secretário de Estado da Casa Civil, Nelson Serpa. Eles se reuniram com o presidente da Caixa, Gilberto Occhi, para discutir a liberação de R$ 634 milhões via financiamento, para distribuir os recursos para obras nos municípios via Fundam.

Durante a conversa, Occhi viu a possibilidade de liberar o valor, porém, será necessária uma avaliação do poder de endividamento do estado entre outros pontos. O importante é que não houve restrição ao critério de divisão dos valores, fato que travou a liberação junto ao BNDES. Colombo e Serpa voltam a se reunir com o banco amanhã, quando serão discutidas as condições e a taxa de juros, ponto esse que poderá atrapalhar a busca.

Acontece que uma fonte me adiantou que considera muito difícil a aprovação dos técnicos da Secretaria de Estado da Fazenda, que cuidam da dívida pública e, nem do Tribunal de Contas do Estado, que está de olhos bem abertos voltados à operação. O Banco do Brasil é outra entidade que está sendo procurada e, a expectativa na Casa D’Agronômica, é de que seja possível resolver a questão ainda nesta sexta-feira (09).

Serpa sai

Ontem na volta de São Paulo o governador Raimundo Colombo (PSD), participou da passagem do comando da Casa Civil, com a saída de Nelson Serpa e a entrada de Luciano Veloso. Serpa ainda participará de uma reunião amanhã a respeito do Fundam, mas não é mais secretário. Ele pretende retomar a sua vida atuando nas advocacias do trabalho, direito eleitoral e administrativo a concessões e parcerias público privadas. Serpa também atua em processos no Tribunal de Contas do Estado. Outra atividade será a sua fazenda em Campos Novos, onde trabalha com a genética do gado angus.

Veloso assume no lugar de Serpa.
Foto: Maiara Gonçalves/Secom

Sobre a eleição

O ex-secretário de Estado da Casa Civil Nelson Serpa, disse que o PSD partido ao qual é filiado, está buscando uma composição com pessoas alinhadas ideologicamente, a exemplo do Progressistas e PSDB. Para Serpa, a coligação com o MDB está mais distante, mas, não é impossível. “Mas não se pode derrubar pontes, a transição é muito respeitosa no sentido de evitar conflito com movimentos radicais”, afirmou.

Garcia não fala

Ontem eu conversei rapidamente com o pré-candidato a deputado estadual Júlio Garcia. Padrinho político da pré-candidatura de João Rodrigues (PSD) ao Governo do Estado, ele disse que por hora em respeito ao deputado, não falará nada sobre a condenação de Rodrigues. “Só falarei quando o assunto se resolver”, disse Garcia, que aproveitou para elogiar a transição a qual qualificou como respeitosa no governo.

Day after

 O dia seguinte ao julgamento do recurso apresentado pela sua defesa não ter sido acatado pelo Supremo Tribunal Federal, o deputado federal João Rodrigues (PSD) sofreu mais um golpe: O ministro do STF Alexandre de Moraes, já expediu um mandado de prisão imediata do parlamentar. Como ele está em Orlando nos Estados Unidos onde foi passar férias com a esposa e as duas filhas, deverá se entregar à Polícia Federal assim que desembarcar no primeiro aeroporto brasileiro. O advogado de defesa Marlon Bertol, tenta um habeas corpus para que Rodrigues fique em liberdade pelo menos até a conclusão dos embargos. Ele ainda trabalha com a tese da prescrição.

Rodrigues ainda tenta um habeas corpus.

Laranja na prévia

O pré-candidato ao Governo do Estado e presidente do MDB de Santa Catarina, deputado Mauro Mariani, desabafou passado alguns dias em que a prévia proposta por ele foi anulada por falta de inscrições. Segundo ele, algumas lideranças levantaram a hipótese de que inscreveria algum laranja para disputar com ele e perder na prévia, legitimando o seu nome para a convenção. “Eu não faço isso, comigo o papo é reto”, esbravejou Mariani.

Conversas

O deputado federal Mauro Mariani foi além, ao dizer que a sua pré-candidatura está mais forte do que nunca, reiterando que o seu nome estará na convenção do MDB. Como presidente estadual da legenda, ele afirma que tem conversado semanalmente com o vice-governador Eduardo Pinho Moreira e, que está aberto para conversar com todos os partidos, com a exceção do Progressistas. Mas reclamou do que chamou de conversa mole. “Não podem ter conversas paralelas, tem que ser com o partido”, mandou o recado.

Alianças

Também segundo o deputado federal Mauro Mariani (MDB), até o momento ele não vetou qualquer partido, portanto, quem falar em veto do MDB não representa a legenda. Mas ele lembra que o pré-candidato a governador Gelson Merisio (PSD), vetou uma aliança com os emedebistas, situação a qual Mariani considera oficial. “O nosso partido tem que trabalhar num encaminhamento sem o PSD. Temos que trabalhar o PSDB, o Democratas entre outros”, afirmou.

Câmara

Conforme adiantei neste espaço, o vereador João Siqueira (Progressistas) foi eleito ontem, vice-presidente da Câmara de Chapecó. Sob a presidência de Itamar Agnoletto (PSDB), os vereadores votaram a formação da mesa diretora. A vereadora Marcilei Vignatti (PT), é a primeira-secretária e Valdemir Stobe, o Tigrão (PTB), o segundo-secretário. O prefeito em exercício Élio Cella (PR) participou dos trabalhos.

Buligon

O prefeito licenciado de Chapecó Luciano Buligon (PSB), segue viajando. Após uma ida com a família aos Estados Unidos, ele acompanhou ontem em Montevidéu o jogo entre Nacional e Chapecoense. Buligon também participou de uma confraternização com a direção do clube uruguaio. Ele retoma os trabalhos no próximo dia 14.

Carnaval

O secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Leonel Pavan, assinou ontem em Florianópolis, convênios com seis prefeituras para repasses de recursos destinados ao Carnaval 2018. Foram contemplados, por atenderem aos requisitos do edital lançado em novembro do ano passado, os municípios de Concórdia, Balneário Arroio do Silva, Itá, Balneário Rincão, São Francisco do Sul e Laguna. No total foram repassados mais de R$ 800 mil para cada.

Destaque

“Em um vídeo divulgado pelo deputado federal Celso Maldaner (MDB) na tarde de ontem, o diretor geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Valter Silveira explica que a BR 282 no trecho de Chapecó a São Miguel do Oeste e entroncamento com a BR- 158 e também da BR 163 no Extremo-Oeste são pautas constantes do órgão. Isso porque os dois projetos terminaram em processos judiciais o que causou transtornos, abandono e atraso nas obras de recuperação.”

“Me ouça de segunda a sexta as 13h15 na Super Condá AM 610”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest