Colombo enfrenta oposição ao aumento de taxas dos serviços públicos em SC

Entidades empresariais rejeitam projeto que aumenta taxas em SC

O governador Raimundo Colombo (PSD), no apagar das luzes de 2017, enfrenta, além da batalha política para a sua sucessão, a crise na saúde, e a falta de dinheiro para cobrir os rombos em outras áreas, entre outras coisas, também a oposição da classe empresarial de Santa Catarina contra projeto que aumenta as taxas de serviços públicos no estado.

O empresariado agora se une pela rejeição do PL 397/2016, que aumenta o valor da tributação cobrada pelos serviços públicos em Santa Catarina- as taxas já haviam sido reajustadas por Decreto em 2015. Segundo a Fecomércio, por exemplo, o Governo do Estado de Santa Catarina vem pressionando os deputados estaduais pela aprovação da matéria, considerada uma “quebra de compromisso com o setor produtivo de não repassar a crise fiscal”.

Esta semana, lideranças das entidades empresariais, representadas pelo Cofem (Conselho das Federações Empresariais), alertaram o relator da matéria, o deputado Rodrigo Minotto (PDT), sobre o impacto negativo da medida na economia catarinense e reforçaram o pedido pelo voto contrário.

Aumentos de até 700% em algumas taxas
Desde 2015, o governador Raimundo Colombo (PSD) sustenta que o Estado foi um dos únicos do país a não aumentar impostos. No entanto, caso o projeto seja aprovado, o reajuste do valor das taxas de vistoria policial para a fiscalização de produtos controlados e para jogos e diversões públicas poderia chegar à 733%, por exemplo.

Para as entidades empresariais o aumento seria um contrassenso no atual cenário de retomada econômica, visto que as empresas já enfrentam uma série de dificuldades que desestimulam a expansão dos negócios, a exemplo da retração da renda, inflação ainda em níveis superiores à meta, elevadas taxas de juros, alta carga tributária e crédito restrito, além dos gargalos logísticos.

É, a vida do governador não será nada fácil até decidir seu futuro político, que tem data final abril de 2018.

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest