Colatto avalia convite de Bolsonaro, a força do PSDB catarinense na convenção nacional, Lanznaster quer governador do Oeste entre outros destaques

Marcos Vieira recebe o reconhecimento da deputada federal, Yeda Crusius.
Foto: Giancarlo Baraúna

A cúpula do PSDB catarinense está em Brasília para a convenção nacional do partido neste sábado (09), quando o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin será eleito presidente nacional da legenda. Vale destacar que Santa Catarina tem o terceiro maior colégio eleitoral do partido, sendo que dos 38 convencionais, 12 são do Oeste.

Mas o que chamou a atenção dos tucanos na capital federal, é que o PSDB aqui do estado tem o maior número de diretórios proporcionalmente, superando São Paulo e Minas Gerais. Esses números e as vitórias tucanas junto ao eleitorado catarinense nas últimas eleições presidenciais, garantiu mais respeito e vagas no diretório nacional.

O presidente estadual Marcos Vieira, os senadores Paulo Bauer e Dalírio Beber, além dos prefeitos de Blumenau, Napoleão Bernardes, e de Sul Brasil, Eder Marmitt, terão as suas cadeiras em condição de igualdade a nomes de expressão nacional, a exemplo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do governador Geraldo Alckmin entre outros. Outra conquista dos tucanos aqui do estado, é que Bauer será um dos seis vice-presidentes, fortalecendo a sua posição no comando nacional.

Eleição estadual

Ontem o presidente estadual do PSDB, deputado Marcos Vieira, convidou para um almoço no restaurante do Senado, os senadores Paulo Bauer e Dalírio Beber, e os prefeitos de Blumenau, Napoleão Bernardes, e de Criciúma, Clésio Salvaro. O encontro serviu para a discussão das estratégias do partido para a eleição ao Governo do Estado, encaminhamentos e a busca de parceiros. “Existe um desprendimento dos tucanos de alta plumagem. Queremos o melhor para o partido e todos tem compromisso com o PSDB”, afirmou Vieira, deixando bem claro que antes dos projetos pessoais, está o projeto partidário.

Alianças

Já sobre alianças, o deputado Marcos Vieira destacou que o PSDB está muito próximo do PP, e que a conversa com Esperidião Amin foi de aproximação. Ele destacou que hoje os tucanos estão numa situação parecida com a do PMDB, podendo até mesmo, pensar em ter chapa pura na majoritária, com outros partidos apoiando. Quando o questionei se os tucanos abririam mão da cabeça de chapa, Vieira não gostou. Pediu para que não pergunte mais a respeito do assunto, pois, a cabeça de chapa é uma decisão da convenção, ou seja, os tucanos terão candidato.

Governador do Oeste 1

Uma das mais expressivas lideranças do agronegócio nacional, o presidente da Coopercentral Aurora, Mário Lanznaster, escreveu um artigo destacando a importância do Oeste e, as dificuldades enfrentadas pela região em comparação com as demais. Na verdade, esse foi o início para a verdadeira intenção do texto, que era o de destacar a importância da eleição de um governador oestino, que pode segundo Lanznaster, influenciar na reversão do déficit regional.

Governador do Oeste 2

Mário Lanznaster também destaca em seu texto, que é no hinterland, ou seja, na ligação com o interior que estão os recursos naturais, a riqueza econômica, a diversidade étnica e cultural, além das condições para sustentar o desenvolvimento catarinense. Ele destaca que no litoral, apesar de suas potencialidades, estão as demandas e a concentração de problemas. “Há uma latente aspiração do grande Oeste em eleger um governador, não apenas porque é a única região que ainda não o fez, mas, fundamentalmente, porque há um conjunto de lideranças de praticamente todas as correntes ideológicas e todos os matizes políticos preparadas para essa missão. Se houvesse um deserto de líderes, essa pretensão seria apenas uma quimera”, escreveu Lanznaster.

Colatto no Patriotas?

 O pré-candidato a presidente da República, Jair Bolsonaro (PSC), convidou o deputado federal Valdir Colatto (PMDB), para se filiar com ele no Patriotas. Quem está praticamente certo para seguir com Bolsonaro é o também deputado Rogério Peninha Mendonça (PMDB), que tem afinidade na questão do desarmamento. Ontem a noite, Colatto me disse que é muito próximo de Bolsonaro e, que as pautas do presidenciável de defesa do agronegócio e dos agricultores os aproxima. “Eu quero ser candidato ao Senado. Se o PMDB me der a candidatura ao Senado, eu apoio o Bolsonaro”, afirmou Colatto. Porém, caso o espaço não seja aberto, o peemedebista poderá avaliar a possibilidade de mudar de partido, ou disputará a deputado federal pelo PMDB, mas, mantendo o apoio ao Patriotas.

Colatto dará apoio a Bolsonaro
Foto: Marcelo Lula

Não descarta

O deputado federal Valdir Colatto é daquelas lideranças que se consideram mais MDB do que PMDB, ou seja, é partidário. Porém, o maior partido de Colatto se tornou a defesa do agronegócio e dos agricultores e, se ele observar uma chance de chegar ao Senado pelo Patriotas, mudará de legenda. O presidenciável Jair Bolsonaro (PSC) ainda não assinou ficha no Patriotas, o que trava um pouco uma definição de Colatto, porém, me chamou a atenção como ele fechou a conversa. “Eu gosto do perfil dele e ele do meu. Mas vamos esperar, enquanto isso vamos dando asas à imaginação e lá na frente eu vou decidir”, disse Colatto.

Responsabilidade

Quando o prefeito de Chapecó Luciano Buligon (PSB), chegou na semana passada a Buenos Aires, já dentro do Duty Free do aeroporto de Ezeiza, os aguardava Ramon Ortellado, assessor do Ministério da Segurança. Ali já iniciava uma corrida agenda, que culminou com a escolha de Buligon para a presidência do Bloco Regional de Intendentes, Prefeitos, Alcaldes e Empresários do Mercosul (BRIPAEM). O prefeito chegou a capital portenha como o nome já definido pelas demais autoridades para liderar o bloco, que terá entre diversas pautas, o papel fundamental de viabilizar a nova rota dos grãos.

Autorização

Está no Diário Oficial da União a autorização do Ministério dos Transportes, da resolução que habilita o ponto de fronteira da ponte internacional sobre o Rio Peperi-Guaçu, em Paraíso no Extremo-Oeste. Por hora, estão permitidos veículos com carga máxima de 30 toneladas de peso bruto total.

Servidores

Em reunião com a secretária de Governo e Gestão de Chapecó, Fernanda Danielli, a direção do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Chapecó e Região (SITESPM-CHR), apresentou a pauta da categoria para a convenção coletiva do próximo ano. Entre os pedidos estão a realização de Concurso Público para todos os cargos com vagas permanentes, o reajuste dos vencimentos em janeiro do próximo ano pelo índice da inflação (INPC/IBGE) deste ano, sendo que o ano fechado em setembro acumulou 1,63%. Também pedem auxílio alimentação de R$ 250,00, ganho real nos salários de 5%, a criação dos adicionais por titulação para os servidores estatutários e celetistas de 10% para cada nível de ensino, e para os cargos auxiliares da saúde com diploma de técnico, além de estender para os servidores celetistas a progressão por mérito de 1% ao ano e, instituir o adicional de periculosidade de 30% para os vigias. O governo ficou de responder nos próximos dias.

Fernanda (azul) recebeu os representantes do sindicato.
Foto: Silvia Menegatti

Marqueteiro

O marqueteiro catarinense Fábio Veiga, que já trabalhou nas campanhas do governador Raimundo Colombo (PSD), e do deputado estadual, Gelson Merisio (PSD), foi contratado para cuidar do programa de TV do PSD, que mostrará o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, como o grande responsável pela recuperação da economia. Aqui no estado houve um zunzum que a indicação teria partido de Merisio ou Colombo, o que foi negado por pessoas próximas.

Destaque

“O desembargador Marcus Sartorato, renunciou ao cargo de vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina, pouco mais de 24h após ter assumido o cargo. Ele alegou incompatibilidade com o desembargador, Ricardo Roesler, que foi eleito para a presidência.”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest