Cobalchini defende apuração no caso da Fake News, Pinho Moreira dá sinais de que disputará a reeleição, tucanos cumprem agenda no Oeste entre outros destaques

Cobalchini defende a apuração.

Um dia após o presidente do Tribunal Superior Eleitoral Luiz Fux, afirmar em um evento que a eleição poderá ser cancelada, caso se comprove que o uso de Fake News beneficiou a determinado candidato. Vimos ontem na Assembleia Legislativa conforme divulguei, a ação da Polícia Civil que esteve no gabinete do deputado estadual Valdir Cobalchini (MDB), líder do governo.

Técnicos do setor de informática do Parlamento identificaram o IP de dois computadores, que teriam acessado um projeto de lei de autoria do deputado João Amin (Progressistas). O problema é que essa matéria foi utilizada para a criação de um PL falso, que foi distribuído como notícia gerando constrangimento a Amin e, segundo os técnicos, no mesmo dia em que supostamente teria sido criada a falsa proposta, um assessor do gabinete de Cobalchini teria supostamente acessado o projeto original. Vale destacar que mais 10 computadores também foram identificados pela polícia, sendo um no gabinete de João Amin, e outros nove fora da Alesc, em local ainda não informado.

Essa situação gerou um grande constrangimento a Cobalchini, que a exemplo dos demais parlamentares, tem assessores a serviço de seu mandato, o que torna impossível qualquer controle das atividades de cada um. Mesmo assim, quando soube da situação, procurou o servidor em questão para cobrar explicações, ouvindo como resposta de que ele, o assessor, havia “tirado um print” do projeto, mas negou que tenha criado a fake news. “Eu torço que servidores do meu gabinete não tenham nenhuma responsabilidade sobre isso. Essa não é a minha conduta, não coaduno com esse tipo de coisa. Eu busco criar um clima de harmonia e respeito com todas as pessoas, até com os mais fervorosos adversários políticos”, me disse Cobalchini.

Ele também deixou claro, que defende que as investigações sejam feitas e, que se alguém de seu gabinete for responsabilizado, terá que arcar com as consequências. “Eu não vou passar a mão na cabeça de ninguém. No meu gabinete eles sabem, que eu não aceito esse tipo de coisa, nem nas eleições eu concordo com baixarias”, afirmou.

Brincadeira

Para o deputado estadual Valdir Cobalchini (MDB), a fake news envolvendo o seu colega João Amin (Progressistas), pode ter sido motivado por uma brincadeira a qual considerou irresponsável. Ele fez questão de dizer que apesar das diferenças partidárias, tem um grande respeito por Amin, com quem mantém uma relação à qual considera amistosa. Pelo visto, quem mais está interessado no esclarecimento do caso, além da vítima, o deputado João Amin, é o próprio Cobalchini, para acabar com o constrangimento que se abateu em seu gabinete.

O falso projeto

O projeto falso que foi atribuído nas redes sociais ao deputado João Amin (Progressistas), prevê que os deputados estaduais teriam 15 dias de folga para prática de esporte, sem desconto dos subsídios, ou que poderiam optar por ficar em casa com a família.

Irritado

Uma fonte me relatou ao final da noite de ontem, que o deputado estadual Valdir Cobalchini (MDB) quando soube da situação, não teria escondido uma grande irritação. Ele chegou a cobrar explicações de servidores e defendeu que as investigações sejam feitas, deixando claro que não irá tolerar qualquer conduta fora dos padrões. Conhecido pelo temperamento tranquilo, a fonte informou que Cobalchini não gostou nada de ter passado pelo constrangimento de ontem.

Claros sinais

A entrevista que o governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) concedeu ao site da colega Karina Manarin, foi muito mais do que esclarecedora. Somente quem não quiser entender, poderá mudar o sentido do que foi dito pelo emedebista. Quando questionado se o seu nome está na lista, Pinho Moreira disse que inevitavelmente está, porque está afunilando. Lembrou que o prefeito de Joinville Udo Döhler não renunciou, ficando a situação entre ele e Mauro Mariani. Mas a resposta derradeira do governador veio a seguir. A Karina perguntou se haverá prévias, o que foi respondido negativamente, destacando que haverá um entendimento. Aí vem o clarear da situação quando ele disse: “Na verdade eu só posso ser candidato a governador. Não tenho outra opção. O Mauro pode ser senador, vice-governador, deputado federal e estadual. Ele tem todas as opções possíveis, eu não tenho. É claro que isso vai pesar na hora da decisão”, disse Pinho Moreira. Agora me responda: Alguém tem dúvida de quem será o candidato emedebista?

Quer, mas afasta

Ainda durante a entrevista à colega Karina Manarin, o governador Eduardo Pinho Moreira (MDB), disse que tem 50% de chance do PSDB estar com ele, e que esteve em São Paulo conversando com o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB), seu amigo de longa data. Pinho Moreira ofereceu o palanque em troca do apoio tucano que indicaria o vice. A situação não pegou bem entre os tucanos catarinenses, que sentiram no gesto de Moreira, uma tentativa de passar por cima da decisão da executiva estadual do PSDB, tentando construir uma imposição de Alckmin para que a legenda abra mão de seu projeto de ter candidato. Conhecido pela sinceridade, Pinho Moreira acabou indo além, ao dizer que o PSDB de Santa Catarina não está ajudando o seu candidato a presidente. Por hora, os tucanos estão engolindo a seco as afirmações de Pinho Moreira.

Merisio candidato

O governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) disse que o deputado estadual Gelson Merisio, será o candidato ao Governo do Estado do PSD. É a primeira vez que o líder emedebista diz isso abertamente, já que até pouco tempo, líderes do MDB sonhavam em ter os pessedistas como aliados no pleito.

Atendimento VIP

O governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) tem recebido do presidente Michel Temer (MDB) um tratamento diferenciado. Em seu terceiro encontro, e quarta passagem por Brasília desde que assumiu a administração estadual, Pinho Moreira, foi em busca de mais recursos, incluindo, mais R$ 20 milhões para a Saúde, que serão destinados aos atendimentos de média e alta complexidade. O presidente ouviu com atenção os pedidos e encaminhou o governador ao ministro Carlos Marun, que já esteve em visita oficial a Florianópolis e Balneário Camboriú. Temer e Pinho Moreira também conversaram sobre o cenário político nacional e catarinense. O governador fez diversas reuniões de trabalho, onde tratou da Serra do Rio do Rastro, questão encaminhada junto à Defesa Civil Nacional, e recursos já garantidos para a Saúde.

Dreveck nega

Uma importante liderança do Progressistas me disse que uma reunião estava marcada para hoje em Florianópolis. Recebi a ligação do presidente estadual do partido, deputado Silvio Dreveck, que negou a informação. Segundo Dreveck, devido a compromissos de parlamentares, a única reunião que poderá ser realizada é com poucos deputados estaduais.

Dreveck nega que tenha marcado uma reunião do partido.

Missão de Agnolin

Hoje o governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) receberá o próximo secretário de Estado da Educação, Gilberto Agnolin. Eles acertarão a data da posse, já que amanhã Agnolin embarca com a esposa para o Canadá. Porém, ele terá uma missão além da educação. Caberá ao próximo secretário, tentar aproximar o deputado estadual Cesar Valduga (PCdoB), da base governista. Uma fonte relatou que a amizade entre Agnolin e Valduga será um argumento para que o comunista se aproxime dos emedebistas, já pensando na eleição estadual.

Valduga e Agnolin estiveram juntos na eleição municipal

De olho na esquerda

Outro partido que está na mira dos emedebistas é o PT. Se a situação com Cesar Valduga (PCdoB) for construída, o segundo passo do MDB é tentar uma aproximação com os petistas, inclusive, oferecendo uma vaga na majoritária para Décio Lima, ou para outro nome indicado pelo partido. Quando questionada se o PT aceitaria se unir ao MDB, a quem chamam de golpistas, a fonte respondeu: “Primeiro a Paróquia, depois a Diocese. Questão de sobrevivência”.

Guerra declarada

O MDB rejeitou na Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, a Medida Provisória do então governador Raimundo Colombo (PSD), que incorporava as sobras do duodécimo repassado aos poderes, às despesas do ano passado da Secretaria de Estado da Saúde, para cumprir a exigência dos 14% de investimento no setor. De acordo com alguns parlamentares, dessa forma as contas de Colombo de 2017 não fecharão, o que segundo alguns, poderá torná-lo inelegível. O deputado Neodi Saretta (PT) que aparece na foto, foi o relator e votou favorável a revogação.

Tucanos no Oeste 1

O presidente estadual do PSDB, deputado Marcos Vieira, está em agenda no Oeste. Ontem ele esteve na casa do presidente licenciado da Câmara de Vereadores de Chapecó, Itamar Agnoletto, que passou por uma cirurgia. Depois, Vieira se reuniu com outras lideranças e hoje de manhã participa do Estúdio Condá com a Raquel Lang.

Tucanos no Oeste 2

O deputado federal Marco Tebaldi (PSDB), está desde ontem no Oeste. Ele fica na região até sábado (28), cumprindo um roteiro para apresentar aos prefeitos, a inclusão de emendas parlamentares destinadas por ele e pela sua bancada, na Lei do Orçamento Anual, beneficiando vinte três municípios num total de R$ 4 milhões. Tebaldi informou que já destinou cerca de R$ 15 milhões para o Oeste, e R$ 172 milhões para todo o estado. Ele passará pelos municípios de Cordilheira Alta, Santiago do Sul, São Lourenço do Oeste, São Bernardino, Anchieta, São José do Cedro, Princesa, Guarujá do Sul, Dionísio Cerqueira, Santa Helena, Iporã do Oeste, Mondaí, Maravilha, Saudades, Modelo, Serra Alta, Bom Jesus do Oeste, Santa Terezinha do Progresso, Saltinho, Sul Brasil, Irati, Águas Frias e Chapecó.

Novas caras

Com o objetivo de eleger pelo menos um deputado federal em Santa Catarina, o Partido Novo já tem 19 pré-candidatos em todo o estado. Todos eles passaram por um processo seletivo bastante parecido com as seleções realizadas em grandes empresas. Nenhum dos escolhidos tinha alguma ligação com a política, sendo advogados, empresários, administradores, entre outras profissões. No Oeste, Eduardo José Perone foi o escolhido pelo Novo.

Aldo Rebelo

Mais um presidenciável passará pelos microfones da Super Condá AM 610, que tem realizado com exclusividade no Grande Oeste, entrevistas com os presidenciáveis. O ex-ministro Aldo Rebelo (PSB), pré-candidato a presidente da República, será o entrevistado no Estúdio Condá de amanhã na AM 610, com a apresentação de Raquel Lang, e com a minha participação. O programa começa as 08h45.

 

Unochapecó

Ontem foi inaugurado o novo Salão Nobre da Unochapecó. Localizado no bloco R4, o Salão Nobre possui capacidade para 500 pessoas. O local sediará importantes eventos da instituição e também da comunidade, como é o caso da Formatura Institucional. Segundo a diretora de Logística, Projetos e Obras da Universidade, professora Paula Batistello, o ambiente possui tratamento acústico no piso, no teto e na parede, e uma iluminação que permitirá vários cenários com jogo de luzes. Além disso, conta com climatização central, som digital, tela de 400 polegadas, dois projetores, microfones, púlpito, dois camarins e salas de apoio com bilheteria e depósito.

O reitor Claudio Jacoski acompanhado de convidados

Feira de franquias

Acontece amanhã, às 13h30, a solenidade de abertura da Brasil Sul Franchising (BSF), no pavilhão 4, do Parque de Exposições Tancredo Almeida Neves, da Efapi. Serão três dias de muitos negócios com marcas renomadas de franquias e um circuito de palestras com nomes conceituados do empreendedorismo. Além de muitos negócios, a BSF contará com um circuito de palestras com profissionais renomados do mercado de franquias.

“Me ouça de segunda a sexta as 13h15 na Super Condá AM 610”

“Também me leia no jornal Sul Brasil”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest