Caramori deve disputar a eleição, movimentos no MDB pró-Mariani, Colatto cobra espaço para o Oeste entre outros destaques

Mariani segue trabalhando de olho na eleição.
Foto: Marcelo Lula

Movimentos pró-Mauro Mariani como o único pré-candidato a governador do MDB, foi o grande fato do feriado natalino. Em Joinville, o ex-presidente do diretório local, Cleonir Branco, d efendeu em reunião do partido o apoio a Mariani, citando inclusive que ele se sacrificou ao disputar a eleição municipal de 2007, quando ficou em quarto lugar.

Em Chapecó no sábado (23) os emedebistas fecharam questão e também querem Mauro Mariani como o candidato da legenda. Esses movimentos dão um fôlego ao deputado federal, que há tempos vem trabalhando para se viabilizar ao pleito majoritário.

No entendimento das lideranças do Oeste, não há mais tempo para lançar outro nome e, é fundamental que haja o apoio irrestrito a Mariani, para ele aparecer com força no cenário. Segundo uma fonte, uma das lideranças mais entusiasmadas é o vereador Cleiton Fossá, que é pré-candidato a deputado estadual. Ele teria dito no encontro do partido, que somente disputará o pleito se Mariani for o candidato a governador. A fala foi confirmada por Fossá em uma rápida conversa que tivemos ontem. “O Mauro me empolga a participar da eleição, caso contrário, eu não disputarei”, afirmou.

Chapecó e Joinville são polos regionais, portanto, grandes influenciadores dos municípios que os rodeiam. Se Mariani conseguir que essa influência se confirme, sai com força para a convenção da legenda que a princípio, deverá ser antecipada para março.

Encaminhamentos

O MDB de Chapecó definiu no sábado (23) que Gilberto Agnolin, que esteve presente ao encontro, é o nome que será indicado para ser o secretário de Estado da Educação, quando iniciar o governo de Eduardo Pinho Moreira. Írio Grolli e Leandro Sorgatto voltaram a ser lembrados para o cargo de secretário executivo da ADR de Chapecó, porém, Sorgatto teria um problema, que são as inúmeras atividades profissionais, enquanto que Grolli estaria um pouco distante dos encontros do partido. Mas seguem sendo os nomes preferenciais. Enquanto isso, para a Celesc na região, o nome de Clobis Cassaro está confirmado como o que será indicado para comandar a estatal no Oeste.

República do Sul

Ao saber dos primeiros nomes que integrarão o governo de Eduardo Pinho Moreira (MDB) no Estado, o deputado federal Valdir Colatto (MDB), esbravejou. Disse que Pinho Moreira está formando a “República do Sul”, com nomes ligados a sua região de origem. Segundo Colatto, o estado inteiro terá que ser olhado quando o governo for montado, incluindo o Oeste, que também vai querer participar do primeiro escalão. “Se tem alguém que pode assumir e representar a Secretaria de Agricultura, esse alguém é do Oeste”, afirmou Colatto.

Não sai

O deputado federal Valdir Colatto, me disse que não aceitará o convite de Jair Bolsonaro, para que se filie ao Patriotas. Brincando com a troca do nome de seu partido, que volta as origens, Colatto disse que agora é “MDB”. “Pelas raízes no MDB, não tem como sair”, disse.

Caramori pode disputar

O presidente do Badesc e ex-prefeito de Chapecó, José Caramori (PSD), deverá rever a sua decisão de não disputar a eleição a deputado estadual. Caramori tem participado de encontros e, recebeu apoio de prefeitos de seu partido, nas regiões da Amosc e Amai, que colocaram para ele a necessidade de ter candidato de Chapecó. Caramori está recuperando o ânimo, conversou com a família e terá o apoio se decidir se candidatar. Pelo visto, os pessedistas terão no ex-prefeito o seu nome para a disputa a uma vaga na Assembleia Legislativa.

Novo presidente

José Caramori somente aguarda o governador Raimundo Colombo (PSD), anunciar as suas definições no final de janeiro, para marcar a sua data de renúncia da presidência do Badesc. Para o seu lugar, o atual vice-presidente e diretor de negócios da agência, Justiniano Pedroso, que é filiado ao MDB, deverá ser o escolhido. Outro nome que deixará a entidade é José Carlos Grando, que pensa em disputar uma vaga à Alesc. Lívio Rocha, que é filiado ao PSD, deve permanecer como o diretor financeiro.

Secchi aprovado

O pró-reitor de Planejamento da Udesc Leonardo Secchi, foi aprovado no projeto RenovaBR. O movimento criado por empresários, incluindo o apresentador Luciano Huck, que quase aceitou se candidatar à Presidência da República, será o responsável por financiar e incentivar o surgimento de novas lideranças políticas em todo o país. Secchi ficou entre os 100 selecionados, entre 4 mil inscritos para um curso de aperfeiçoamento político de seis meses. Ele já foi professor da Unochapecó e da Unoesc, além da Universidade Santa Rita, também na Capital do Oeste.

Embaixador

Aproveitando a passagem do Secretário Nacional do Programa Segurança Alimentar, Caio Rocha, o prefeito licenciado de Chapecó Luciano Buligon (PSB), o convidou para tomar um café em uma padaria. No local, presenteou o convidado com uma camisa da Chapecoense e despachou as demandas do banco de alimentos e dos dois bandejões. Estavam presentes também o secretário da Agricultura Valdir Crestani, coordenador do Banco de Alimentos, Jucemar Bressiani, e a secretária de Assistência Social, Ulda Baldissera.

Rocha recebe a camisa das mãos de Buligon.

Mudando de partido

O suplente de vereador de Chapecó, que atualmente está ocupando uma cadeira na Câmara, Adão Teodoro (PR), está de malas prontas para mudar de casa e se filiar no Progressistas. Ele já conversou com o deputado estadual Altair Silva, e com o vereador Claimar de Conto. Na semana passada em uma festa organizada por Claimar na sede do partido, Teodoro esteve presente. De acordo com lideranças, a conversa já está praticamente definida para a volta de Teodoro ao Progressistas, partido ao qual ele já foi filiado. Resta saber, como será a saída do PR.

Quer os tucanos

Mesmo com a insistência do PSDB de não abrir mão da cabeça de chapa, o deputado federal e pré-candidato a governador, Esperidião Amin (Progressistas), não desiste de estar ao lado dos tucanos no pleito estadual. Ao ser questionado a respeito da determinação da executiva do PSDB de que terá candidato ao governo, Amin respondeu: “Geralmente quem diz que não aceita, é porque é o mais fraco. Se fecharem um acordo o candidato tem que ser o que reúne as melhores condições. Seremos sócios de uma empresa e, eu quero que ela tenha lucro. Para isso, eu quero ter o melhor candidato. O mais forte dirá que precisamos das melhores condições para ganhar”, afirmou o progressista.

Orçamento

Sob a presidência do senador Dário Berger (MDB), na Comissão Mista de Orçamento da União, foi possível garantir para o próximo ano, R$ 850 milhões para Santa Catarina, que será o segundo estado contemplado com mais recursos federais, caso sejam realmente liberados. Para o Oeste devem vir R$ 30 milhões para a ampliação e modernização do aeroporto de Chapecó, R$ 25 milhões para o aeródromo de Joaçaba, além de R$ 12 milhões para recuperar a BR-282 de São Miguel do Oeste a Palhoça.

Atenção

Os prefeitos precisam ficar atentos, pois, no orçamento da União estão incluídos R$ 25 milhões para implantação de usinas de asfalto para municípios que firmarem consórcios e, R$ 30 milhões para esgoto sanitário para municípios, com população máxima de 50 mil habitantes. R$ 84 milhões para melhorias em unidades de saúde também foi aprovado.

Destaque

 “O governo espera que aqueles governadores que têm recursos a serem liberados, financiamentos a serem liberados, o governo espera desses governadores, como de resto de todos os agentes públicos, uma reciprocidade no que tange a questão da Previdência”, disse o ministro da Articulação, Carlos Marum, deixando claro que sem apoio, não tem recurso.”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest