Buligon recusa convite para ser candidato, João Rodrigues aguarda transferência, pessedistas prometem reciprocidade a Pinho Moreira entre outros destaques

Moreira poderá ter o PSD como oposição.

A relação de Eduardo Pinho Moreira (MDB) com a bancada do PSD na Assembleia Legislativa, tem tudo para ser cheia de dedos. Esse foi um dos assuntos em pauta na reunião do governador Raimundo Colombo (PSD), com os deputados estaduais de seu partido.

Segundo uma fonte, o governador ao ser questionado a respeito dos espaços da legenda, chegou a dizer que considera mais prudente, que Pinho Moreira espere até a definição dos candidatos e alianças, para somente após, começar as mudanças evitando assim, retaliações. A palavra por mais forte que possa parecer, já antecipa uma realidade que poderá gerar dor de cabeça ao Centro Administrativo.

Uma liderança pessedista foi categórica ao afirmar que o comportamento de seu partido na Alesc, dependerá de como será tratado pelo governo de Pinho Moreira. A princípio não há nada combinado, mas, na medida em que forem perdendo cargos indicados no governo, cada deputado terá uma reação. A exceção é o primeiro escalão, o que está sendo compreendido como natural que o emedebista dê a sua cara.

Agora, o interessante foi o sentimento de que é preciso esperar as ações para ter uma reação, já que a própria fonte considera como uma possibilidade pequena, uma aliança com o MDB na eleição. “Poderemos estar juntos, muito embora, eu considere difícil. Esse é o sentimento da base que prefere não estar com o MDB. Mesmo que tenham lideranças que queiram ficar com eles, mas eu duvido muito, pois, eu mesmo não vi ninguém defendendo. A base quer muito não estar”, afirmou a fonte, expressando uma situação que pode dar mais gás ao projeto de Gelson Merisio, que rechaça qualquer conversa com o MDB.

Eduardo Pinho Moreira começa a assumir o governo amanhã, tendo que administrar desde as dificuldades financeiras enfrentadas por Santa Catarina, até a questão política que poderá fazer com que o seu governo enfrente algumas turbulências.

Fundam

De acordo com uma fonte que participou do encontro com o governador Raimundo Colombo (PSD), ele teria dito que está animado com a última reunião que teve com representantes da Caixa, a respeito do financiamento para o Fundam. Colombo teria dito que conseguiu resolver os últimos entraves, porém, não expressou claramente se o recurso será liberado e nem quando. A expectativa no governo ainda é grande com a possibilidade de viabilização. Tem quem não descarte um anúncio oficial amanhã na posse de Eduardo Pinho Moreira (MDB).

Está no jogo

É inegável que Eduardo Pinho Moreira (MDB), não somente assume o Governo do Estado, como também definitivamente entra no jogo eleitoral. Passará a ser muito mais ouvido pela base do partido e, se conseguir resolver alguns problemas do governo, a exemplo da dívida no setor da Saúde, estará mais do que credenciado para enfrentar Mauro Mariani na convenção emedebista.

João Rodrigues

O pedido da defesa do deputado federal João Rodrigues (PSD), para a sua transferência de Porto Alegre para Brasília está sendo analisado. O encaminhamento já foi feito ao ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes. A desembargadora do TRF4, Cláudia Cristofani, já pediu informações à Vara de Execuções do Distrito Federal e aguarda uma resposta. Se autorizado, Rodrigues primeiramente deverá passar pelo Centro de Detenção Provisória e, em seguida transferido para a Penitenciária da Papuda, onde terá que dormir e passar domingos e feriados. Durante o dia, ele estará livre para atuar no seu mandato parlamentar.

Desembargadora decidirá se aceita a transferência.

Buligon a deputado?

Uma fonte relatou que empresários ligaram para o prefeito de Chapecó Luciano Buligon (PSB), pedindo para conversar. O encontro de cerca de três horas aconteceu na segunda-feira (12) passada na sede da CDL, com a presença do presidente da entidade, Clóvis Spohr; do empresário do ano e presidente do CEC, Nico Tozzo; presidente do Sicom, Marcos Barbieri e do empresário Marcos Moschetta representando a Acic. O grupo que representou outras lideranças do setor empresarial que não puderam participar, estava determinado a convencer Buligon a disputar a eleição a deputado federal. Argumentaram que é importante para a região manter uma cadeira na Câmara. Ao final, acabaram convencidos pelo prefeito que o melhor para o município é que ele siga a frente da Prefeitura. “Ele disse que hoje será muito mais útil como prefeito, devido aos desafios que Chapecó tem para enfrentar”, relatou a fonte.

Solidário

Outro dos principais argumentos apresentados pelo prefeito de Chapecó Luciano Buligon (PSB), é a solidariedade com o deputado federal João Rodrigues (PSD), que está preso em Porto Alegre. Buligon argumentou que não irá “surfar na onda” da desgraça que se abateu sobre o pessedista. A fonte contou que esse argumento pesou muito junto aos empresários, que ouviram de Buligon que Chapecó tem muito a perder se não tiver a presença de Rodrigues na Câmara dos Deputados. “Ele é o deputado federal que mais nos ajuda, se não puder ser candidato a deputado novamente, nós perderemos um importante representante”, disse o prefeito, de acordo com o relato da fonte. “Ele também disse que não costuma se aproveitar de uma situação que não criou e que está solidário ao João. O prefeito acreditava na prescrição da pena”, relatou a fonte. Liguei para Buligon que não atendeu as chamadas.

Transporte

Aos cuidados do procurador geral do município de Chapecó, Ricardo Cavalli, o edital para a licitação do Transporte Público foi enviado para a Análise do Tribunal de Contas do Estado. Após, será reenviado para Chapecó para serem realizadas as audiências públicas, quando será apresentada a redação final. Só aí, será feito o processo de licitação.

Salum defende

O deputado estadual Roberto Salum (PRB), enfrentou quem o criticou nas redes sociais após ter defendido o deputado federal João Rodrigues (PSD). O parlamentar disse que a prisão de Rodrigues foi ilegal e enfrentou quem o criticou. “Se vocês estiverem mais honestidade que eu, eu me calo. Pode ser honesto, mas, mais do que eu não tem. Um cara como eu que passei dificuldade, sofri um monte de processo cala boca, não tive padrinho político, não tenho dinheiro e moro de aluguel. Para os caras virem aqui falar da minha honra?! O João Rodrigues foi preso ilegalmente, uma justiça falha, cretina, porque esse Congresso é vagabundo”, afirmou Salum, ao mais uma vez criticar a prisão do pessedista e também pelo fato do Congresso Nacional permitir ao judiciário criar leis.

Salum defendeu João Rodrigues.

Unochapecó

Acontece hoje as 19h no Clube Recreativo Chapecoense, a posse dos novos gestores da Unochapecó. O concorrido evento atrairá a presença de autoridades, lideranças, professores, funcionários, alunos e demais pessoas ligadas a vida acadêmica.

Destaque

Santa Catarina foi o estado que mais gerou empregos no ano passado. O saldo é de 29.441 vagas geradas. Entre os municípios catarinenses, Chapecó segundo dados do Caged, foi o terceiro município do estado com mais geração de empregos, somando no total 1.589 vagas. Só perde para São José, que está em segundo com 2.517 empregos, e Joinville com 5.588. O governador Raimundo Colombo (PSD) comemorou o resultado.

“Me ouça de segunda a sexta as 13h15 na Super Condá AM 610”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest