Bauer só aceita disputar o Governo, empresários italianos em Chapecó, Fundam em risco entre outros destaques

Tucanos estiveram reunidos.
Foto : Divulgação

O senador Paulo Bauer (PSDB), afirmou categoricamente nesse final de semana a lideranças de seu partido, que está descartada qualquer hipótese de disputar a reeleição ao Senado. Bauer a exemplo do presidente estadual Marcos Vieira, entre outras lideranças do PSDB, tem se reunido com dirigentes de vários partidos, com exceção da esquerda.

De acordo com uma fonte, as conversas já teriam sido com o pré-candidato a governador, Gelson Merisio (PSD), mas também com outros postulantes à majoritária, a exemplo de João Rodrigues (PSD), Mauro Mariani (MDB), João Paulo Kleinubing (PSD), Jorginho Mello (PR), Júlio Garcia e Esperidião Amin (Progressistas), além de Eduardo Pinho Moreira (MDB) que assumirá o Estado.

O tom dado por Bauer a todos que conversam com ele, é que ter candidato é uma decisão da executiva estadual tucana, com o apoio da nacional. Além disso, a exemplo de Vieira, ele tem repetido que o PSDB apoiou o PP, PMDB e DEM, incluindo a ala que foi para o PSD e, que nas últimas eleições não estiveram na aliança porque o PSD estava com Dilma Rousseff (PT). “Por isso tudo, e pelo expressivo crescimento que conquistou desde a eleição de 2014, além do fato de ter diretórios em todos os municípios catarinenses e da força das bancadas federal e estadual, que não abrimos mão do protagonismo no pleito”, afirmou Bauer.

Tríplice

Após o evento de filiação do ex-prefeito de Imbituba, Beto Martins, que voltou ao PSDB para disputar uma vaga a deputado estadual. Lideranças tucanas, a exemplo dos senadores Paulo Bauer e Dalírio Beber, da deputada federal Geovânia de Sá, deputado estadual Dóia Guglielmi e o prefeito de Blumenau Napoleão Bernardes, além de prefeitos e vices de municípios do litoral, foram prestigiar o prefeito Clésio Salvaro (PSDB) na inauguração da nova Prefeitura de Criciúma. Antes dos discursos, integrantes de praticamente todos os partidos convidados foram ao gabinete de Salvaro. Muitas conversas e fotos foram registradas. Em uma delas, o emedebista Edinho Bez, ao encontrar Bauer e o ex-deputado Júlio Garcia, que voltará ao PSD, brincou dizendo que ali estavam um governador, um deputado federal e um estadual. Alguém alimentou dizendo que só faltava um senador. Bauer não perdeu tempo dizendo que não faltam nomes, pois, ali também estavam Napoleão e ainda tem o deputado estadual Marcos Vieira, nome com base forte no Oeste e no Litoral.

Bauer, Edinho e Garcia conversaram em Criciúma.
Foto: Divulgação

Fundam em risco?

No ano passado eu divulguei neste espaço, que o Fundo de Desenvolvimento dos Municípios (Fundam), o qual, segundo o governador Raimundo Colombo (PSD), deve dividir os R$ 600 milhões adquiridos via financiamento com o BNDES, entre todos os municípios do estado, estaria sob o risco de não ser liberado. O governo negou. Ontem o colega Moacir Pereira do Grupo NSC, divulgou que o programa pode estar com os dias contados. Aonde há fumaça, há fogo.

Na Síria

O deputado federal Esperidião Amin (Progressistas), ao lado dos demais brasileiros da delegação que foi à Síria a convite do parlamento daquele país, segue com uma extensa programação de encontros e visitas oficiais. Amin já esteve na Mesquita Omíada, nos túmulos de São João Batista que batizou Jesus Cristo, e de Saladino, porém, entre os encontros a comitiva que é presidida pelo petista Arlindo Chinaglia, se reuniu com o chefe do Comitê de Investimento sírio, Madin Diab. Aos brasileiros, foram apresentados os projetos e oportunidades de negócios na Síria, que inclui isenções fiscais, licenças de importação de concessão, oferta de serviços aduaneiros entre outras iniciativas. Amin e os demais deputados receberam um vídeo com 204 oportunidades de investimentos, incluindo obras de reconstrução do país que chegam aos US$ 9 bilhões.

Italianos em Chapecó

Dirigentes da empresa italiana Sêleco, devem vir a Chapecó logo após o carnaval. Conforme adiantei quando estive em Roma, em encontro na capital italiana articulado pelo presidente da Chapecoense, Plínio David de Nês, o prefeito Luciano Buligon (PSB) apresentou aos empresários do ramo de televisão, o potencial do município. Há o interesse dos romanos em um futuro negócio, porém, nenhum detalhe foi adiantado a pedido dos europeus que a princípio, solicitaram sigilo.

Diferença é maior

O desempenho do aeroporto de Chapecó em relação a média nacional, deve ser maior do que a esperada pela Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC). Enquanto que o crescimento nacional nos primeiros 11 meses do ano passado, foi de 3%, o aeroporto Serafin Enoss Bertaso fechou em 11,44% de aumento no número de passageiros entre embarques e desembarques.

Posses

Hoje as 11h em seu gabinete, o prefeito de Chapecó Luciano Buligon (PSB), empossará o novo secretário de Desenvolvimento Urbano (Sedur), Valmor Scolari. Ele se licenciou da Câmara de Vereadores e substitui a Franklin Brum. As 14h será a vez de Buligon empossar Ivan Carlos Agnoletto, que pela segunda vez assume a Secretaria de Esportes. A terceira mudança, que é a entrada de Nemésio da Silva como secretário de Cultura no lugar de Roselaine Vinhas, ficou para o final do mês.

Educação

O vice-governador Eduardo Pinho Moreira (MDB), ainda não definiu quem deverá ser o secretário (a) de Estado da Educação, no lugar de Eduardo Deschamps, quando ele assumir o comando do Estado. O nome de Gilberto Agnolin, anunciado como possibilidade nesta coluna, não está descartado. Pinho Moreira elogiou o ex-reitor da Unochapecó, dizendo que se trata de um quadro muito qualificado e, que serve para qualquer missão no setor.

Apoio a Bolsonaro

Um almoço ontem em Blumenau reuniu lideranças do Patriotas que discutiram de que forma apoiarão o pré-candidato a presidente da República, Jair Bolsonaro, que decidiu se filiar no Partido Social Liberal (PSL). De acordo com o coordenador da legenda, Jefferson Schmidt, os presidentes dos diretórios municipais decidiram que seguirão apoiando Bolsonaro. Para isso, foi constituída a Carta de Blumenau que será encaminhada ao presidenciável. O apoio poderá ser com a permanência de todos no Patriotas, ou, com a mudança para o PSL.

Destaque

Tanto o ex-governador Jorge Bornhausen, quanto o ex-deputado federal Paulinho Bornhausen (PSB), fazem parte do núcleo que discute as estratégias e planejamentos, para uma possível campanha do pré-candidato a presidente da República, Geraldo Alckmin (PSDB). A cada 15 dias, eles se reúnem em São Paulo.

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest