Bauer será lançado como pré-candidato, tucanos apostam no MDB de vice em SC, PSB quer espaço na majoritária entre outros destaques

Depois de amanhã o PSDB lançará oficialmente o nome do senador Paulo Bauer, como o seu pré-candidato ao Governo do Estado em evento que está marcado para começar as 13h30, no Florianópolis Hotel Floph, no centro da capital.

O ato já era para ter sido realizado anteriormente, mas, por decisão da executiva estadual do partido, foi dado um tempo até que os efeitos da divulgação de que Bauer está sendo investigado por um suposto uso de caixa 2, diminuísse. Nas últimas semanas o pré-candidato tucano andou por várias regiões do estado, recebendo o apoio de lideranças do partido, situação que motivou os caciques a marcarem a data para definitivamente lançá-lo como o seu nome para a disputa à Casa D’Agronômica.

Durante o evento os tucanos também definirão algumas questões relacionadas a eleição, a exemplo do ex-prefeito de Blumenau Napoleão Bernardes, que deve ser confirmado como o nome ao Senado. De acordo com uma fonte, Bauer entrará de corpo e alma na pré-candidatura, mesmo que a convenção da legenda esteja pré-agendada para julho.

Agora o que me chamou a atenção foi a informação que o PSDB trabalha fortemente pensando em montar uma chapa pura, devendo ter Bauer ao Governo, Bernardes ao Senado e Marcos Vieira para vice. Um quarto nome estaria sendo estudado para a segunda vaga de senador. “Dessa forma contemplaremos várias regiões do estado”, destacou um tucano. Mas um outro cenário também está sendo defendido e já teria a simpatia do presidenciável Geraldo Alckmin, que seria uma aliança com o MDB de vice.

Uma fonte relatou que tudo passaria por uma construção de cima para baixo, onde teria um cenário com Alckmin e Henrique Meirelles (MDB) para a Presidência da República, com a costura de amplas alianças nos estados para alavancar o nome do tucano, que ainda se encontra em dificuldade frente as pesquisas até agora apresentadas. Resta saber se os emedebistas catarinenses aceitariam uma imposição nacional, fazendo com que o partido não tenha candidato a governador pela terceira eleição seguida.

Colombo responde

Através de sua assessoria, o ex-governador Raimundo Colombo (PSD) respondeu o comentário que fiz a respeito da folha de pagamento dos servidores estaduais, que extrapolaram o limite máximo estabelecido por lei. “Alguns esclarecimentos sobre a tua coluna de segunda. A folha do Governo do Estado apresentou crescimento a partir de 2011 principalmente em razão dos reajustes definidos pelo Ministério da Educação para o piso do magistério. O percentual era estabelecido em Brasília. Nos últimos anos, o Estado congelou reajustes para o funcionalismo em razão da crise econômica, mas a folha de pagamento cresce vegetativamente em média de 4% a 5% ao ano por causa de vantagens que os servidores têm direito. O governador Raimundo Colombo foi extremamente austero nas concessões justamente por causa da crise econômica que afetou a arrecadação do Governo do Estado” – Cláudio Thomas – Assessor de Comunicação de Raimundo Colombo.

Preocupado

Uma das grandes preocupações do governador Eduardo Pinho Moreira (MDB), é com o custeio da Saúde. De acordo com uma fonte, o que mais tem tirado o sono do governador que é médico, é a possibilidade de voltar a faltar medicamentos devido a escassez de recursos para isso.

Nomeado delatado

Ontem saiu a nomeação do novo secretário de Estado do Planejamento, Francisco Cardoso de Camargo Filho. A vaga estava sendo acumulada pelo secretário de Estado da Fazenda Paulo Eli, que agora volta a se ocupar apenas de seu setor. Porém, Camargo Filho que era o presidente estadual do PTB na eleição de 2014, apareceu nas divulgações das delações de diretores da JBS, que citaram o seu partido como beneficiário de R$ 3 milhões obtidos através de propina a pedido do então candidato à Presidência da República Aécio Neves (PSDB), que hoje deverá se tornar réu por ter supostamente recebido R$ 2 milhões de propina da JBS. Qualquer situação envolvendo as delações e o PTB, poderão gerar um grande constrangimento ao governo.

Sem seletividade

O senador Aécio Neves (PSDB) é alvo de nove inquéritos no Supremo Tribunal Federal. Hoje ele deverá se tornar réu pela primeira vez, pois, a primeira turma do STF decidirá se acata a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República contra ele. Aécio é suspeito de ter recebido R$ 2 milhões em propina da direção da JBS, em conversa que foi gravada com Joesley Batista. A situação do tucano pode ficar ainda pior, porque ele é acusado de atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato. Se após tudo o que o Brasil ouviu nas gravações o STF não acatar a denúncia, repito o que escrevi na semana passada, quando afirmei que será a desmoralização da corte. Ou será que alguém esquece o trecho em que Aécio diz que a pessoa que iria pegar o dinheiro, tinha que ser alguém que se mandaria matar antes de delatar?! Um detalhe em meio a tudo isso. O tucano deverá disputar uma vaga à Câmara dos Deputados para tentar manter o foro privilegiado, já que teria dificuldade de se reeleger ao Senado.

Aldo pré-candidato

O ex-ministro nos governos Lula e Dilma, Aldo Rebelo, por muitos anos militou no PCdoB, passou pelo PSB e ontem foi oficializado como o pré-candidato a presidente da República pelo Solidariedade. Lembrei da conversa que tivemos quando ele esteve em Chapecó e defendeu a pacificação do país e o fim da polarização entre esquerda e direita, discurso que voltou a repetir. Rebelo não ficou no PSB por não concordar com a filiação do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa, que é pré-candidato a presidente da República.

Prado é pré-candidato

O apresentador Eduardo Prado assinou ficha no Democratas e, é pré-candidato a deputado estadual. Há tempos o nome de Prado é sondado como um possível candidato, porém, ele sempre declinou dos convites. Segundo uma fonte, enquanto há tempo, o comunicador conversa com familiares e pessoas próximas até definir se disputará o pleito ou não.

E a eleição?

Enquanto as lideranças do Partido dos Trabalhadores de Santa Catarina seguem preocupadas com a prisão do ex-presidente Lula (PT), e continuam acampadas em Curitiba, perdem tempo em relação as conversas com as demais legendas, para tentar construir um projeto eleitoral no Estado que seja viável. Na foto, o deputado federal Pedro Uczai (PT) na fila do almoço dado à militância que segue protestando próximo a Polícia Federal.

Debates

As três potências da Maçonaria em Santa Catarina, realizarão uma série de debates com lideranças partidárias e pré-candidatos ao Governo do Estado. GOSC, GOB e Grande Loja através da Somar, estão organizando os eventos. O primeiro acontecerá em Lages no próximo dia 24. Também estão previstos debates em Blumenau, Criciúma e em outras regiões a confirmar.

Assinou em março

Uma fonte do Democratas me contou que a empresária Fabiana Rodrigues, assinou ficha no partido ainda no início de março, assim que o deputado federal João Paulo Kleinubing assumiu a presidência da legenda. Além disso, o também deputado João Rodrigues (PSD) somente não assinou ficha no DEM, porque está cumprindo pena, por isso não foi autorizado a mudar de partido. A liderança destacou que a expectativa é muito grande em relação ao desempenho de Fabiana.

Novo secretário

Atendendo a uma indicação do deputado federal Mauro Mariani (MDB), o governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) definiu o nome de Tufi Michreff Neto como o novo secretário de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina. Junto com o anúncio, o governador e o novo secretário confirmaram a contrapartida do Estado para o prêmio catarinense de cinema 2018, no valor de R$ 3,5 milhões. O prêmio é um dos principais mecanismos de fomento à produção cinematográfica e audiovisual. A edição de 2018 projeta um investimento de mais de R$ 8,4 milhões, para 23 produções. Neto chegou a atuar na Embratur ao lado do então presidente Vinicius Lummertz que agora é ministro. Porém, em retaliação do presidente Michel Temer (MDB) ao voto de Mariani a favor das investigações contra ele, Michreff Neto acabou exonerado.

Grando pré-candidato

Mais uma vez o Extremo-Oeste terá o ex-secretário executivo da ADR de São Miguel do Oeste, João Grando, como pré-candidato a deputado estadual. Filiado ao MDB, Grando deve ter como seus principais adversários naquela região, os deputados Maurício Eskudlark (PR), Mauro De Nadal (MDB), Padre Pedro Baldissera (PT), e o ex-prefeito de Pinhalzinho Fabiano da Luz (PT).

PSB na majoritária

O presidente estadual do PSB Paulinho Bornhausen, me disse que o seu partido estará na chapa majoritária que está sendo construída ao lado do PSD, Progressistas e mais 9 partidos. “O PSB está com o Gelson Merisio e terá a sua participação na majoritária, é essa a nossa decisão”, disse Bornhausen, que é um dos cotados para estar na chapa, a exemplo do vereador de Joinville Ninfo König e o ex-deputado federal Odacir Zonta.

Bornhausen quer uma vaga para o PSB.

Proposta

Hoje deve ser colocado na pauta da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa, o projeto de lei apresentado pelo deputado estadual Maurício Eskudlark (PR), que revoga o título de Cidadão Catarinense dado ao ex-presidente Lula (PT). Na semana passada o deputado Mauro De Nadal (MDB) tirou da pauta a pedido de sua bancada, que não havia entrado em consenso sobre aprovar ou não. O deputado Valdir Cobalchini (MDB) líder do governo no parlamento, pensa numa proposta de mudança de critério para as próximas entregas do reconhecimento. No caso, todas as homenagens teriam que ser recebidas no mesmo ano da concessão, o homenageado teria que apresentar uma certidão negativa na justiça e se responder por um crime e for condenado, também perderá o título.

Ciência e tecnologia

A Fundação Científica e Tecnológica em Energias Renováveis (FCTER), que é presidida pelo empresário Nelson Akimoto, realiza entre hoje e amanhã o segundo Seminário Internacional de Energias Renováveis em Chapecó. De acordo com Akimoto, serão apresentadas atualizações tecnológicas através de palestrantes nacionais e internacionais, além de propostas como a da criação de uma cooperativa de geração de energia solar. Entre os realizadores estão a Unochapecó, Unoesc, Uniarp, UnC, Uceff, UFFS, UDESC, IFSC e entidades empresariais. A entrada é gratuita no Centro de Eventos Plínio Arlindo de Nês.

Vereador preso

A prisão do vereador de Pinhalzinho Adriano Dallagnol (PSDB), pegou a todos no município de surpresa e, causou um grande constrangimento ao seu partido que também tem como filiado o prefeito Mário Woitexem, o Cena. O silêncio imperou no governo municipal e na Câmara onde ninguém arrisca a fazer qualquer comentário. Somente uma liderança aceitou comentar sem ter o nome divulgado, sobre uma possível expulsão do vereador de seu partido o PSDB, ou até mesmo de um processo de cassação de seu mandato. De acordo com o delegado Arthur Lopes, tanto o vereador quanto o seu irmão são suspeitos de integrar uma organização criminosa que distribuía drogas na região, sobretudo ecstasy e cocaína.

Celesc

Lamentável o ocorrido na noite de ontem em alguns bairros de Chapecó. Em duas oportunidades houve falta de energia. Na semana passada também houve a ocorrência de falta de luz, portanto, é importante que a Celesc informe o que está acontecendo e, ou melhor, que resolva a situação.

“Me ouça de segunda a sexta as 13h15 na Super Condá AM 610”

“Também me leia no jornal Sul Brasil”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest