Bauer se manifesta via nota oficial

Bauer se manifestou através de nota.
Foto: Marcelo Lula

Liguei para o senador Paulo Bauer (PSDB) logo após o vazamento da autorização dada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, para que a Procuradoria Geral da República o investigue, devido a suspeita de caixa 2 na eleição ao Governo do Estado de 2014. Bauer pediu 20 minutos, pois estava em reunião com os seus advogados, mas, até o momento não ligou de volta. A pouco, a sua assessoria enviou a seguinte nota:

Nota Oficial

Como sempre, defendo que a Justiça cumpra o seu papel e que os órgãos de investigação realizem com isenção e liberdade total o trabalho que a Constituição Federal lhes atribui.

Surpreendido no final desta tarde com a decisão do Supremo Tribunal Federal sobre investigação referente a um suposto envolvimento com a empresa Hypermarcas, venho com tranquilidade prestar os seguintes esclarecimentos:

Apesar de não ter conhecimento do teor do despacho e do processo, tomei conhecimento pela imprensa de que a decisão do Supremo Tribunal Federal tem relação com a delação pela qual diretor da empresa acima citada afirma que recebi recursos não contabilizados para a campanha eleitoral entre agosto de 2013 e dezembro de 2014. A respeito disso, registro que:

  1. em 2013, não era candidato e nem realizava ações para tornar-me candidato no ano seguinte
  2. ao fim de 2014, não poderia ter recebido – e não recebi – qualquer valor, pois não fui vitorioso no pleito daquele ano
  3. todos os recursos utilizados naquela campanha foram rigorosamente contabilizados tendo sido as contas aprovadas pela Justiça Eleitoral.
  4. Tenho a vida pública conhecida, transparente e honrada nos últimos 37 anos. Por isso, quero manifestar total confiança no Judiciário e assegurar aos catarinenses que estou tranquilo sobre minha inocência.

 

Paulo Bauer

Senador da República

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest