Assinado o termo de investimento no aeroporto de Chapecó, os primeiros nomes do governo de Pinho Moreira, JR acredita que o processo esteja prescrito entre outros destaques

Acelio Casagrande poderá assumir a Saúde.
Foto: Agência Alesc

O vice-governador Eduardo Pinho Moreira (PMDB), já se prepara para assumir o Governo do Estado. Ele quer os cargos à disposição em janeiro, para poder montar a sua equipe que deverá ser muito mais técnica do que política, ou seja, sem nomes considerados estrelas e muito menos quem tiver qualquer mácula que possa atrapalhar o seu governo, em pleno ano eleitoral.

Conforme já divulguei, o governador Raimundo Colombo (PSD) se licenciará em Fevereiro e Março, retornando somente para renunciar em Abril, portanto, desde o início do ano caberá a Pinho Moreira o comando do Estado. Até mesmo os deputados peemedebistas que ocupam cargos em secretarias, deverão desembarcar no início do ano, bem antes do prazo final para a saída de quem deseja disputar a eleição.

Uma reunião foi agendada por Pinho Moreira, a princípio, para o dia 10 de janeiro, quando ele discutirá com o seu partido os nomes que deverão ocupar as pastas, incluindo nas Agências de Desenvolvimento Regional. Para o lugar de Nelson Serpa na Casa Civil, o adjunto Luciano Veloso já foi comunicado que é o escolhido, enquanto que para a Fazenda, o auditor fiscal com mais de 30 anos de serviços no setor, Paulo Eli, que é filiado ao PMDB, é o nome preferido de Pinho Moreira e, somente não assumirá se recusar o convite.

Para a pasta da Saúde, o atual secretário de Estado da Articulação Nacional, Acélio Casagrande, deve ser o escolhido, pois, já comandou o setor em Criciúma. Porém, essa vaga ainda está em discussão, já que tem quem defenda o nome do atual superintendente dos Hospitais Públicos do Estado, Marcelo Lemos, que é médico. Já na Casan conforme adiantei em primeira mão, Paulo Meller assumirá no lugar de Valter Galina. Portanto, as caras do governo Pinho Moreira começam a aparecer.

Ações de governo

Circula nas rodas de conversa entre peemedebistas que o vice-governador Eduardo Pinho Moreira (PMDB), disse que terá que conversar com o partido sobre as ações de governo que ele pretende implementar. Ele já teria adiantado que terá que fazer cortes de gastos no próximo ano, mas, que também trabalhará para não ser um governador de mandato tampão, pois, vai querer deixar a sua marca para que principalmente a sociedade note as ações. O que também se discute nas hostes peemedebistas, é a empolgação de Pinho Moreira que, dependendo do desempenho à frente do Centro Administrativo, poderá tentar ser o candidato do PMDB ao Governo.

Caropreso sairá

Já há algum tempo o secretário de Estado da Saúde Vicente Caropreso, está descontente no Governo do Estado. Ele não admite publicamente, mas durante as suas viagens ele chegou a abrir o coração, reclamando da falta de tinta na caneta, o que lhe teria gerado um grande desgaste por não poder atender as demandas que lhe eram apresentadas, sem contar o acúmulo de dívidas na Saúde. Uma fonte tucana me disse que Caropreso chegou a reclamar internamente que o seu poder era totalmente reduzido e, que cabia ao seu adjunto, Murillo Capella, assinar pela Secretaria. O tucano deixará a pasta na próxima semana, dia 28.

Caropreso sai insatisfeito da Saúde.
Foto: Marcelo Lula

Pavan em Janeiro

O secretário de Estado do Turismo Leonel Pavan, só deixará o cargo em janeiro, após inaugurar o Centro de Eventos de Balneário Camboriú. Pavan é outra liderança que não abre a sua insatisfação com a falta de dinheiro, mas, disse a pessoas próximas que teve que optar pela criatividade. Tanto ele, quanto Vicente Caropreso, ouvem de lideranças tucanas que a estadia de ambos no governo é pessoal e, não partidária.

Aposentadorias

Após muitos anos, o projeto de lei do deputado estadual Padre Pedro Baldissera (PT), que determina o fim das aposentadorias para os ex-governadores, ou as viúvas, foi aprovado. Todos os 33 deputados estaduais presentes aprovaram a matéria. Atualmente, oito ex-governadores e três viúvas recebem uma pensão vitalícia sendo R$ 30,4 mil mensais para quem foi governador, e R$ 15 mil para as esposas dos já falecidos, incluindo o 13º. Os beneficiados ameaçam entrar na justiça.

Padre Pedro (Centro) conseguiu aprovar o fim das aposentadorias.
Foto: Agência AL

Prescrição?

Ontem eu vi na coluna do colega Roberto Azevedo, que a condenação aplicada em primeira instância ao deputado federal João Rodrigues (PSD), no caso da retroescavadeira quando ele era vice-prefeito de Pinhalzinho, teria prescrito. Liguei para Rodrigues que disse ter sido informado que, a sua condenação aconteceu em 17 de dezembro de 2009, portanto, já estaria prescrita. Eu estou conversando com alguns advogados e amanhã eu trago o entendimento deles a respeito do assunto. “Quero ser julgado em Fevereiro para provar a minha inocência”, disse João Rodrigues.

Nemésio na Cultura

Nemésio da Silva pode ser considerado um curinga dos últimos governos de Chapecó. Ele é o nome escolhido para assumir a Secretaria de Cultura do município, no lugar de Roselaine Vinhas. Letícia Borsoi Baldin, que chegou a trabalhar como gerente regional da Educação, quando Luciano Buligon (PSB) foi secretário regional no então governo de Luiz Henrique da Silveira, também esteve na lista, mas, a opção foi por Nemésio, que deverá assumir a pasta em Janeiro.

Menos chuva

De acordo com o Bureau of Meteorology, que é o serviço de meteorologia da Austrália, o Hemisfério Sul onde fica o nosso país, por exemplo, terá o fenômeno La Niña. Em suma, teremos pouca chuva e até mesmo a falta dela, além da intensificação de veranicos.

Aeroporto

Ontem foi assinado o convênio que faz parte do programa federal “Agora, é Avançar”, para o aeroporto de Chapecó. São 10 terminais no país, sendo que na região Sul, apenas o Serafin Enoss Bertaso receberá os recursos. Serão ao todo, R$ 10,6 milhões, sendo R$ 8,6 milhões da União, e R$ 2 milhões de contrapartida do Governo do Estado. Os valores serão liberados conforme o cumprimento das etapas previstas no Plano de Trabalho, que prevê a reforma e ampliação do terminal de passageiros, além da adequação do acesso viário até o local. O prazo para a conclusão é de 605 dias. Buligon presenteou o ministro dos Transportes Maurício Quintella, com uma camisa da Chapecoense.

 

Investimentos

Representando o presidente Michel Temer (PMDB) no ato de assinatura do convênio para investimentos nos aeroportos regionais, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, destacou a importância da aviação regional. “Precisamos melhorar toda a infraestrutura portuária para atender a população brasileira onde ela está. Agora, é Avançar. Não há outro caminho”, disse o ministro que destacou que o Brasil vive um momento de recuperação e, que o investimento nos aeroportos vai melhorar a vida dos usuários.

MDB

Esse é o novo nome do partido aprovado ontem na convenção nacional em Brasília. Comitiva de Santa Catarina, liderada pelo presidente estadual, deputado Mauro Mariani, marcou presença, mas não pode manifestar-se. O evento terminou ainda pela manhã sem debates, já que a cúpula nacional impediu a livre manifestação dos líderes, abrindo espaço somente para os segmentos. Devido a uma medida cautelar impetrada pelos diretórios de Florianópolis, Porto Alegre e Curitiba, a Executiva Nacional foi impedida de discutir pontos polêmicos que não estavam no edital de convocação, como alterações no estatuto. “Havia a intenção de mexer no estatuto, retirando poderes dos diretórios municipais e estaduais e concentrando em Brasília”, destacou Mariani, que também avaliou a mudança de nome do partido. “Não adianta mudar só o nome da loja. Tem de mudar o dono”, criticou ele. Também, entre os catarinenses presentes, o senador Dário Berger, os deputado  federais Rogério Peninha Mendonça, Valdir Colatto, Ronaldo Benedet, Celso Maldaner e Edinho Bez, o ex-governador Casildo Maldaner, além de outros delegados. Na fotografia, parte da comitiva com o ex-senador Pedro Simon.

Lideranças catarinenses ao lado de Simon.
Foto: Fabiano Amaral

Destaque

 “Com início às 08h, a Câmara de Vereadores de Chapecó decide hoje se acata ou não a denúncia por quebra de decoro parlamentar contra Cleidenara Weirich (PSD). Amanhã eu trago os detalhes”.

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest