Assembleia Legislativa promove sessão especial “in memoriam” ao reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo

Bilhete do reitor encontrado junto ao corpo. Homenagem da Alesc será nesta terça-feira (21).

A Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc) promove nesta terça-feira – 21 de novembro – às 19 horas, no Plenário Deputado Osni Régis, uma Sessão Especial em homenagem ao reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo “In memoriam”. A proposta para a sessão foi feita pelo deputado Rodrigo Minotto.

Luiz Carlos Cancellier de Olivo, 59 anos, faleceu no dia 2 de outubro de 2017. Estava afastado temporariamente do cargo de reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), no qual havia sido empossado em maio de 2016, juntamente com a vice-reitora Alacoque Lorenzini Erdmann, para mandato até 2020. Cancellier foi preso, algemado, por “suspeita” de impedir investigações sobre supostos desvios de verbas do ensino a distância na Universidade. Ele não suportou a pressão e a humilhação e cometeu suicídio.

Natural de Tubarão (SC), foi jornalista e professor universitário, respeitado no Brasil e no exterior por suas pesquisas no campo do Direito Administrativo e pelos serviços prestados à democracia e à educação brasileira. Cancellier era separado e deixou um filho.

Jornalismo e Direito
Em 1977 ingressou no curso de Direito da UFSC, onde engajou-se no movimento estudantil, que era um foco de resistência à ditadura militar. Interrompeu os seus estudos para atuar como jornalista no extinto jornal “O Estado”, em Florianópolis, e como assessor a parlamentares catarinenses, em Brasília. Também participou ativamente das campanhas pela Anistia, pelas Diretas-Já, pela eleição de Tancredo Neves e pela Constituinte, além do movimento Fora Collor.

Em 1996, retomou os estudos, concluindo a graduação em Direito e, na sequência, o mestrado e o doutorado na mesma área. Foi professor e diretor do Centro de Ciências Jurídicas (CCJ) da Universidade. Publicou livros e artigos sobre temas jurídicos e exerceu uma série de atividades ligadas ao Direito Administrativo e à Administração Pública.

A UFSC Pode Mais
Na campanha vitoriosa para a Reitoria, em 2015, pelo movimento “A UFSC Pode Mais”, defendeu um modelo de administração que resgatasse a excelência e a eficiência na instituição, apostando na descentralização da gestão e na valorização e participação de todos os centros e unidades da universidade nas tomadas de decisão.

Trajetória
Graduação (1998), mestrado (2001) e doutorado (2003), todos na UFSC na área de Direito. Especialização em Gestão Universitária (2000) e Direito Tributário (Cesusc, 2002). Ministrou as disciplinas de Direito Administrativo II no curso de graduação e Seminário de Direito e Literatura na pós-graduação (PPGD).

Foi professor de Direito Administrativo e Instituições de Direito Público da Universidade Aberta do Brasil (UAB), desde 2006, professor de Direito Público e Administrativo no Programa de Pós-Graduação em Administração Universitária da UFSC (PPGAU). Também foi membro do Conselho Editorial da EdUFSC (2009 a 2013).

Chefiou o Departamento de Direito da UFSC (2009-2011), dirigiu o Centro de Ciências Jurídicas (CCJ) e presidiu a Fundação José Arthur Boiteux (Funjab) (2009-2010). Ocupava a cadeira nº 8 da Associação Catarinense de Letras Jurídicas (Acalej).

A pergunta que continua sem respostas até hoje: quem vai ser responsabilizado por esta estúpida e triste morte de Cancellier? Onde estão paradas as investigações? O fato é que abusos foram cometidos, e a espetacularização da mídia foi fatal.

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest