A articulação de Pinho Moreira e Udo Dohler, pessedistas não aceitarão intervenção, Colombo denunciado entre outros destaques

Pinho Moreira e Udo se unem para pensar na eleição.
Foto: Jaksson Zanco

A conversa do governador em exercício Eduardo Pinho Moreira (MDB), com o presidente da República Michel Temer (MDB), foi muito além das demandas de Santa Catarina. No comando do Estado, Pinho Moreira deseja se aproximar de Temer, que quando presidia a executiva nacional emedebista, tentou expulsar Moreira do partido, quando este abriu mão de disputar o pleito estadual para ser o vice na primeira eleição de Raimundo Colombo (PSD).

O fato é que eles se reaproximaram, as conversas tem sido cheias de cortesia e, de forma estratégica, Pinho Moreira poderá ganhar mais força para decidir os rumos do MDB em Santa Catarina, já que Temer tem a fama de não esquecer uma afronta. E o voto do deputado federal Mauro Mariani a favor das investigações contra ele, ainda está vivo na memória do presidente que poderá usar a força da executiva nacional contra o parlamentar.

Em uma análise pragmática do cenário, o governador em exercício observou que não tem como se aliar ao PSDB que terá candidato, situação posta pelos tucanos como irreversível. Além disso, a incerteza a respeito do PSD, já que se não houver intervenção, o que pegaria muito mal para a executiva nacional do partido, também não deverá haver aproximação. Com os progressistas e a esquerda nem pensar, restando apenas o Democratas que ainda carece de mais força no estado.

Essa leitura fez com que Pinho Moreira fizesse uma proposta ao prefeito de Joinville Udo Dohler, para a formação de uma chapa puro sangue, com ele Eduardo na cabeça, e Dohler de vice. Dessa forma, o Sul e o Norte seriam contemplados e inflamados com um discurso de governador da região. De quebra, o único de fora poderia ser João Paulo Kleinubing, que está indo para o DEM, e disputaria uma vaga ao Senado, representando na chapa o Vale do Itajaí, e mais Valdir Colatto (MDB), disputando a outra vaga para ganhar a simpatia do Oeste. Esse seria ao mesmo tempo, um contraveneno para disputar com Esperidião Amin (Progressistas), que tem uma musculatura mais estadualizada, e Paulo Bauer (PSDB) que também é do Norte do estado, mesma região de Dohler.

Amin ao governo

O projeto maior do pré-candidato a governador Esperidião Amin (Progressistas), é evitar mais um mandato do MDB em Santa Catarina. Segundo uma fonte, para atingir o seu objetivo, Amin já teria aberto mão de disputar uma vaga ao Senado, para ser o candidato de uma aliança com o PSD ao Governo do Estado, ou até mesmo como vice. A leitura é que Amin tem mais força para disputar com os emedebistas discutindo o estado, o que é papel do cabeça ou vice, ao contrário do candidato ao Senado, que terá que debater as questões nacionais.

Intervenção

Ontem o colega Moacir Pereira do grupo NSC, divulgou que estaria para ocorrer uma intervenção no PSD, para favorecer o governador Raimundo Colombo e tirar o pré-candidato a governador Gelson Merisio da jogada. Conversei com uma fonte que me fez o seguinte relato: “Aconteceu uma conversa entre o ministro Gilberto Kassab e duas lideranças de Santa Catarina em São Paulo. O ministro deixou claro que aqui no estado o que vai prevalecer, é a vontade do governador Raimundo Colombo. Que ele é o número 1”, relatou. Porém, até o momento nada de oficial foi falado.

Kassab enfrentará resistência contra a suposta intervenção.

Não pegou bem

A possibilidade de intervenção gerou reações contrárias dentro do PSD aqui no estado. Lideranças definem como inaceitável qualquer intromissão para beneficiar um único projeto. O entendimento é que eleger o governador licenciado Raimundo Colombo (PSD) ao Senado é importante, mas, eleger o próximo governador também é um projeto partidário, não devendo haver a personalização que poderá impedir que a legenda tenha candidato. A situação poderá até mesmo gerar constrangimento ao próprio Colombo. Nos grupos de WhatsApp foi possível acompanhar algumas manifestações contrárias.

Líder se manifestou.

Segue a nota enviada pelo deputado estadual Milton Hobus (PSD): “Como líder da Bancada do PSD na Assembleia Legislativa, devo dizer que causou singular estranheza a informação segundo a qual, existe a possibilidade de intervenção do diretório nacional no PSD catarinense com vistas à destituição do nosso presidente Gelson Merísio. Estranheza porque na quarta-feira desta semana estive pessoalmente com o governador Raimundo Colombo e absolutamente nada nesse sentido foi tratado. Considero tal informação um absoluto despropósito, já que estamos falando de um partido sólido, com três deputados federais, nove deputados estaduais, 70 prefeitos, 73 vices e 583 vereadores, que formam um grupo coeso, de lideranças de respeito e credibilidade, que, unidas, trabalham focadas no propósito de eleger o futuro governador de Santa Catarina em Outubro próximo. Lideranças que jamais aceitarão qualquer intervenção que tenha como propósito subverter suas convicções ou desviar o rumo de seus objetivos” – Deputado Milton Hobus

Colombo denunciado

O governador licenciado Raimundo Colombo (PSD), e o tesoureiro da sua última campanha José Carlos Oneda, foram denunciados pelo suposto uso de caixa 2 na campanha estadual de 2014. O superior Tribunal de Justiça escolherá por sorteio um ministro para ser o relator do caso, que, se comprovado, poderá render a Colombo a perda dos direitos políticos. Já quanto as denúncias de corrupção e recebimento de propina no âmbito da Lava Jato após as delações de diretores da Odebrecht e da JBS, foram arquivadas por falta de prova. Outro absolvido é o ex-secretário de Estado da Fazenda, Antonio Gavazzoni. Advogado, saiu do governo abrindo mão do foro privilegiado para fazer a própria defesa e também a de Colombo, conseguindo comprovar que não houve prática de corrupção. Gavazzoni não atendeu às ligações que fiz ontem no final da tarde.

Renunciará?

 A partir da decisão de ontem, a pergunta que circulou nas principais rodas de discussão política, foi se o governador licenciado Raimundo Colombo (PSD) manterá a decisão de renunciar no início de abril para disputar ao Senado. Nos bastidores é dito que ele poderá rever a renúncia, porém, como a questão ficou apenas na esfera eleitoral, pessoas próximas a Colombo garantem que ele manterá a decisão de deixar oficialmente o governo e se candidatar ao Senado.

Manifestação de Colombo

O governador licenciado Raimundo Colombo (PSD) celebrou a decisão da Procuradoria Geral da República, de arquivar o inquérito sobre prática de corrupção referente à delação de executivos da empreiteira Odebrecht no âmbito da operação Lava-Jato. Colombo disse estar aliviado com a decisão. “A Policia Federal e o Ministério Público pediram o arquivamento do processo de corrupção. Isso é uma coisa rara”, afirmou, ao destacar que talvez seja o único governador que consiga essa situação. Colombo lembrou que a defesa foi concentrada 100% na questão da corrupção. “O arquivamento limpa a minha honra, porque foi uma investigação de dois anos. Agora saímos da questão criminal e vamos para a eleitoral”, observou, ao comentar a decisão da PGR de encaminhar ao Superior Tribunal de Justiça a decisão de denunciá-lo por caixa 2 na campanha eleitoral de 2010. Disse estar tranquilo em relação ao caso.

Meirelles

Conforme comentei na coluna anterior, o ministro da Fazenda Henrique Meirelles, num prazo de 30 dias deverá anunciar se disputará a eleição à Presidência da República, ou se permanecerá no ministério. Uma informação dos bastidores é que se decidir ser candidato, que optará por se filiar no MDB, saindo do PSD de Gilberto Kassab.

Emprego

Durante o mês de janeiro, Santa Catarina gerou 17.348 novas vagas de trabalho com carteira assinada, o número é o melhor resultado para o mês desde 2014. Os dados foram divulgados através do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. O governador em exercício Eduardo Pinho Moreira (MDB), lembrou que comparando com janeiro do ano passado, o aumento foi de 6 mil vagas. No Brasil, o saldo foi de 77.822 postos de trabalho.

“Me ouça de segunda a sexta as 13h15 na Super Condá AM 610”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest