Amin confirma pré-candidatura, governo precisará de novo projeto para o Fundam, JR aguarda transferência entre outros destaques

Rodrigues aderiu ao projeto de Garcia.
Foto: Ney Bueno

O deputado federal João Rodrigues (PSD), com o passar do tempo se tornou uma das grandes lideranças de Santa Catarina, o que lhe alçou à condição de pré-candidato a vice, ou ao Governo do Estado.

Seduzido pela articulação arquitetada por Júlio Garcia e o governador Raimundo Colombo (PSD), aceitou participar do projeto, se afastando de seu parceiro de anos, Gelson Merisio (PSD), que também pleiteia disputar a Casa D’Agronômica. Resta saber se Rodrigues conseguirá reverter a sua situação na justiça, e se isso lhe permitirá seguir com o que estava sendo construído.

Porém, a preocupação para a dupla Colombo e Garcia neste momento, é o plano B: O que fazer sem Rodrigues como a ferramenta de um projeto que tinha como meta enfraquecer Merisio, para manter a aliança com o MDB, tendo um pessedista de vice?! Caberá a ele, Júlio Garcia, assumir tal condição, ou mudam os planos e será avaliada uma reaproximação com Merisio?

São perguntas que somente teremos as respostas nos próximos dias ou semanas. O certo é que a prisão de Rodrigues acaba tendo um forte significado político, capaz até de mudar os planos que pareciam definidos, a menos, que a exemplo da mitológica Fênix, ele ressurja das cinzas.

O dia

Ontem João Rodrigues (PSD) recebeu a visita do advogado Marlon Bertol, que está em Porto Alegre. Rodrigues está na Superintendência da Polícia Federal. Ele pareceu tranquilo ao conversar com Bertol, pois, acredita que será provada a prescrição. Quanto ao pedido de transferência para Brasília, somente na próxima sexta-feira deverá ser dada uma resposta.

Cassação

A Rede Sustentabilidade protocolou nessa sexta-feira (09), o pedido de cassação do deputado federal João Rodrigues (PSD), por quebra de decoro parlamentar. Outros dois parlamentares que estão presos, Paulo Maluf (Progressistas) e Celso Jacob (MDB), também estão na solicitação apresentada pela Rede.

PSD se manifesta

“Para nós, membros do diretório municipal do PSD de Chapecó, vereadores, filiados, é muito triste ver nosso líder Joao Rodrigues passar por uma situação dessas. A decisão da Suprema Corte obviamente tem que ser respeitada e cumprida. Mas fica a nossa indignação por ver condenado um líder, pelo que não cometeu. Não gerou prejuízo ou improbidade. O emaranhado jurídico processual acabou por colocá-lo numa armadilha. Todos os envolvidos naquele processo de compra foram inocentados. O próprio Ministro Relator do caso reconheceu não ter havido qualquer prejuízo ao Erário Público… Ou vantagem para alguém… E mesmo assim sofre as consequências” – Diretório Municipal / PSD Chapecó.

Amin se manifesta

O deputado federal Esperidião Amin (Progressistas), considerou a decisão judicial que levou João Rodrigues (PSD) para a prisão, muito rude e brutal. Mesmo assim, Amin que disse apoiar o seu colega de Câmara, defende o respeito a justiça, pois, caso contrário nos tornaremos um país de revolucionários. “Eu ainda acho que a forma como foi votado, o 3X2 para a prisão imediata, dá margem aos embargos para questionar a prescrição”, afirmou o progressista. Do ponto de vista político, Amin afirmou que o estrago está feito, muito embora, não considere definitivo. “É uma pancada muito violenta no jogo sucessório. A sucessão foi profundamente abalada por essa decisão. Os impactos ainda não sei, mas serão grandes”, completou.

Pré-candidato

Ao final da conversa, questionei o deputado federal Esperidião Amin (Progressistas) se ele lançará a sua pré-candidatura ao Governo do Estado. Como resposta, ele disse que de fato já é pré-candidato, e que o lançamento é apenas uma liturgia. “A liturgia não canoniza ninguém, a liturgia apenas soleniza o fato que o povo já sabe que é verdade”, destacou. Portanto, está confirmado que Amin também se colocou no jogo majoritário.

Fundam

Ontem o governador Raimundo Colombo (PSD) esteve reunido com diretores da Caixa, acompanhado do ex-secretário de Estado da Casa Civil, Nelson Serpa. De acordo com uma fonte, Colombo saiu confiante que conseguirá liberar os valores, porém, tem uma questão que pode atrapalhar, ou no mínimo atrasar ainda mais. Acontece que a lei aprovada na Assembleia Legislativa autorizando o Fundam, somente permite a busca de financiamento via BNDES ou Banco do Brasil. Para obter o empréstimo da Caixa, o governo terá que enviar um novo projeto à Alesc.

Moreira em Lisboa

Essa foto foi registrada quando o vice-governador Eduardo Pinho Moreira (MDB), desembarcou no aeroporto da Portela, localizado na capital de Portugal. Ele viajou acompanhado da esposa Nicole Rocha para alguns dias de descanso, além de ter tempo para pensar na formação do governo. Pinho Moreira estava trabalhando em média, cerca de 18 horas por dia, já que todo mundo quer falar com o homem que assumirá o comando do Estado.

Moreira na fila da imigração.

Lula em SC

O ex-presidente Lula (PT), vem ao estado no próximo dia 03 de março. As 10h ele participará de uma reunião com reitores e diretores das universidades e institutos federais. Ao meio-dia está marcado um ato público, seguido de embarque para Chapecó. Na capital do Oeste Lula participará de um ato público as 19h, com o local ainda a ser confirmado. Ele dorme na cidade e no dia seguinte participará de um encontro com agricultores familiares as 10h, e em São Miguel do Oeste com uma visita as 14h a Cooperoeste e um ato as 18h30.

Encontro

O governador Raimundo Colombo (PSD), teve uma animada conversa com o senador Paulo Bauer (PSDB) e o deputado federal Esperidião Amin (Progressistas), na quinta-feira (08) passada em Joinville. Eles participaram da posse da nova diretoria da Associação de Joinville e Região da Pequena, Micro e Média Empresa (Ajorpeme). Na ocasião, a entidade passou a ser presidida pelo empresário Victor Kochella, enquanto que Daniel Moreira assumiu a presidência do Instituto Ajorpeme.

Amin, Bauer e Colombo em animada conversa.

ACTs

A vereadora Marcilei Vignatti (PT) se encontrou com professores admitidos em caráter temporário (ACTs) pela Prefeitura de Chapecó. Segundo ela, os profissionais falaram de dificuldades acarretadas pelo fim do contrato. “As aulas encerraram em dezembro, mas o acerto ocorreu apenas em 19 de janeiro. Ou seja, além das incertezas e dificuldades que os professores passam todos os anos, sem saber se estarão empregados ou não, ainda sofrem com a falta de recebimento dos salários e dos dividendos oriundos do fim do contrato”, explica Marcilei. Ela tentou marcar uma reunião de trabalho na Câmara, porém, a proposta foi rejeitada.

Destaque

“O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, negou um pedido da defesa de Luiz Inácio Lula da Silva para evitar a prisão do ex-presidente. Além disso, Fachin submeteu a decisão final sobre o caso ao plenário do STF, formado por ele e outros dez ministros.”

“Me ouça de segunda a sexta as 13h15 na Super Condá AM 610”

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest