PSDB pressiona o PMDB

O fato do governador Eduardo Moreira se reunir com a bancada estadual do partido para estabelecer um prazo para definir o nome do candidato a governador, nesta semana – quinta-feira – é nada menos que resultado da pressão feita pelo PSDB. A ala tucana que defende diálogo com o MDB estaria cobrando a definição sobre quem é o candidato a governador pelo partido. Se a reunião foi apenas um faz de conta, ou não, vamos ver mais adiante. Em princípio ficou fixado o prazo de 31 de maio à definição. A julgar pelo andamento da conversa o candidato é mesmo Eduardo Moreira. Ele não só é o preferido da bancada estadual, como está entre a aposentadoria e disputa para governador. Não lhe resta outro caminho. Mauro Mariani pode concorrer ao que quiser (governador, vice-governador, senador, deputado federal e deputado estadual).

Quero-quero
De algumas pessoas mais próximas ao governador Eduardo Moreira se ouve em tom de confidência que é ele sim o candidato a governador. Destes mesmos se ouvia antes que Eduardo e Raimundo Colombo estavam “fechados”, mas que Moreira não seria o candidato. Aconteceu justo o inverso. Parece a ave quero-quero que anta longe do nino para disfarçar.

Risco visto
O certo é que Eduardo Moreira só será candidato à reeleição se tiver com ele o PSDB. Se o PMDB ficar isolado, ele vai trabalhar para ficar fora. Neste caso o candidato a governador seria Mauro Mariani. A dúvida é se assim como Moreira parece disposto a entrar “só na boa”, se Mariani está disposto a entrar “só no risco”.

Hora certa
Chama atenção que Mauro Mariani propunha definir o candidato peemedebista bem cedo, em fevereiro. Se dispunha a disputar indicação em convenção, mas foi vencido numa operação feita por Eduardo Moreira que tinha aliado Udo Döhler, por exemplo. Agora é Moreira quem fala em definir logo o candidato.

NO SUL – Poder de articulação
O prefeito do Balneário Rincão, Jairo Celoy Custódio, mostrou prestígio e respeito dos colegas prefeitos e do setor empreendedor, especialmente da área da construção civil, nesta sexta-feira, Foi durante a solenidade de lançamento do edital para construção da primeira etapa do calçadão na beira mar. Foi prestigiado por vários colegas e empresários que fizeram questão de se referir a ele como um gestor visionário.

O calçadão
Possivelmente a obra mais aguardada pelos frequentadores da praia do “Rincão” já era dada como obra de papel, quer dizer, que jamais aconteceria. Por articulação dele e de sua assessoria, o prefeito Jairo Custódio, que é nativo do rincão, deixará sua marca no governo.

O mérito
Empresário do setor da construção civil, que prestigiaram o ato de entrega da ordem de sérvio do calçadão, fizeram referência à agilização que a administração tem dado à regularização do setor e estimulo aos investimentos na cidade. O município possui um programa de crescimento a longo prazo.

Discurso de Comin
Diferente do tom mais político adotado na tribuna da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Valmir Comin (PP), foi mais polido ao falar no rádio sobre a entrega de veículos que o Governo do Estado fez ao setor de Ação Social dos Municípios. Na tribuna disse que o governo precisa parar de fazer de conta. No rádio ele surfou na onda, quando ressaltou que o governador tentou tirar da Ação Social os carros que ele comprou quando esteve na pasta, mas que não conseguiu.

Legalidade das aposentadorias
A notícia veiculada pela coluna na edição desta sexta-feira, revelando que há uma “bomba” para explodir nos casos de aposentadorias de servidores da prefeitura e da Câmara de Vereadores agitou os bastidores ontem. O mundo jurídico foi acionado por todos os setores. Revelações sobre a existência de aposentadorias de quem nunca contribuiu e de leis aprovadas no apagar das luzes de governos, para gerar favorecimento são apenas algumas consequências do que a informação provocou. A partir do instante que o fato ganha espaço na imprensa, gera-se a expectativa de que o acompanhamento vai provocar novas investigações.

COBRANÇA A partir de agora os poderes Executivo e Legislativo devem ser provocados para clarear estes assuntos. O prefeito Clésio Salvaro, que preferiu não comentar o assunto neste primeiro momento, deve ser provocado a falar sobre o assunto após reunião que terá no Tribunal de Contas, semana que vem.

APOSENTADORIAS Pelo menos da Câmara de Vereadores já se conhecem os detalhes das aposentadorias pagas a 15 servidores, nenhum deles com menos de R$ 6 mil e de um dos benefícios de R$ 20 mil. Não necessariamente significa que haja ilegalidade em todos, mas todos devem ser analisados pelo Ministério Público e Tribunal de Contas.

SAÚDE É consenso entre os que conhecem os bastidores do poder de que se não poder agora, não acontece mais a viabilização do Hospital Materno Infantil Santa Catarina. Nesta sexta-feira foi dado mais um paço a medida que Estado e Município acertaram gestão compartilhada para o atendimento atual.

DE ALMA A viabilização do Hospital Materno Infantil Santa Catarina tem mais do que o “dedo”, tem a mão, corpo e alma do Secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande. Foi ele quem iniciou o projeto do hospital no final da década de 1990.

CERTEZA A certeza de que agora acontece o projeto do HMISC não é apenas porque Acélio Casagrande é o Secretário de Estado da Saúde, mas porque o governador também é de Criciúma, Eduardo Moreira. Não viabilizar o projeto pode custar caro demais às autoridades.

SÓ PROMESSA Moradores das comunidades próximas à Penitenciaria Masculina e Feminina e o Case (lar de menores infratores), seguem ouvindo apenas promessas de que será instalada rede de abastecimento de água, como foi prometido antes destas obras iniciarem.

PADRINHO O deputado federal Ronaldo Benedet (PMDB) foi uma das figuras mais comemoradas durante assinatura da ordem de serviço do calçadão no Balneário Rincão. Ele é quem destinou os recursos para a execução da obra: R$ 2 milhões.

FRASE DO DIA


“Ninguém desses que ajudou a quase falir o país, e a deixá-lo com quase 14 milhões de desempregados, tem moral para me erguer sequer um só dedo.”
Ronaldo Benedet, deputado federal, referindo-se ao movimento de sindicatos do sul do Estado , que mantém no ar campanha publicitária de ataque a ele.

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest